28/09/2007

• Acupuntura: Estética facial

Acupuntura em estética facial um excelente recurso contra as rugas indesejáveis 



Para auxiliar as mulheres no tratamento contra as rugas e os sinais de expressão a já existe no mercado seções de acupuntura em estética facial. Este é um tratamento anti-rugas totalmente natural que traz resultados visíveis e duradouros. Utilizar as agulhas da acupuntura em beneficio da beleza não é uma técnica nova, porém ainda é pouco utilizada. A acupuntura fundamenta-se na aplicação de agulhas metálicas em pontos precisos do rosto, provocando uma reação do organismo.

O acupunturista Marcos de Oliveira, especialista com mais de 20 anos de experiência na área, explica que a técnica, quase indolor, não necessita de tempo de recuperação, não acarreta nenhum efeito colateral e não oferece risco algum. “A sessão de acupuntura facial demora cerca de meia hora, começando com uma massagem destinada a preparar a musculatura e a pele do rosto. Em seguida, serão inseridas pequenas agulhas, muito finas, que deverão permanecer no local cerca de 10 a 15 minutos dependendo da profundidade da ruga”, explica.

A acupuntura potencializa o tratamento de rejuvenescimento facial por meio da estimulação da corrente sanguínea atenuando sensivelmente os sinais de envelhecimento da pele, como rugas, sinais de expressão e flacidez. Além de revitalizar, oxigenar e nutrir a pele, realizando a renovação celular facial e a liberação de colágeno e elastina. Uma das vantagens da técnica é que ela relaxa os músculos sem paralisá-los equilibrando o corpo como um todo.

O especialista acredita que é possível, com as agulhas, diminuir a contratura muscular e deixar o sulco menos visível. “São necessárias vinte sessões feitas de uma a duas vezes por semana para obter resultados. Eles tornam-se visíveis entre a terceira e a quinta sessão, porém varia de acordo com o organismo”, complementa Oliveira.


Mais informações:
Marcos de Oliveira
Fone: (11) 6973-6507
E-mail: integrativa@terra.com.br
Site: www.integrativactn.com.br/novo/

27/09/2007

• Pneumonia em Idosos


Idosos têm 20% mais chances de contrair a doença. Tratamento precoce ajuda na recuperação mais rápida do paciente e diminui o tempo de internação

Com a chegada do Dia Nacional do Idoso (27 de setembro) e o Dia Mundial da Terceira Idade (1º de outubro), médicos alertam para os cuidados com a saúde desta população, especialmente com a saúde dos pulmões. Dos 24.756 óbitos por pneumonia registrados no último levantamento do SUS (2005), 70% eram pacientes com mais de 65 anos. Dados do DATASUS mostram que a pneumonia é a principal causa de internação hospitalar no Brasil, totalizando 900 mil casos por ano. No entanto, segundo estudo clínico internacional com pacientes de mais de 65 anos que foram hospitalizados com pneumonia adquirida fora do ambiente hospitalar, o tratamento precoce diminui o tempo de internação em 3 a 5 dias e proporciona a recuperação mais rápida do paciente.

O estudo clínico comparativo CAPRIE (sigla em inglês para Recuperação da Pneumonia Adquirida na Comunidade em Idosos) avaliou a eficácia e a segurança do antibiótico AVALOX® (cloridrato de moxifloxacino), da Bayer Schering Pharma (divisão da Bayer HealthCare), em comparação com o levofloxacino, no tratamento de pacientes com mais de 65 anos de idade internados com pneumonia adquirida fora do ambiente hospitalar. No início do tratamento, os pacientes receberam o medicamento AVALOX® na apresentação endovenosa e, após a alta hospitalar, na apresentação oral 1 vez ao dia. Em outro grupo de pacientes foi administrado o medicamento levofloxacino endovenoso e oral. O estudo comprovou a mesma eficácia do cloridrato de moxifloxacino nas duas posologias e demonstrou que 97,9% dos pacientes recuperaram-se com maior rapidez do que os pacientes tratados com o outro medicamento.

Para o Dr. Alex Macedo, mestre em Pneumologia pela Unifesp, professor de Pneumologia da Unimes (Universidade Metropolitana de Santos) e da Unilus (Centro Universitário Lusíada), o estudo clínico mostra que a agilidade entre o aparecimento dos sintomas da doença e o início o tratamento é primordial para a recuperação do paciente idoso. “A ação rápida do antibiótico garante ao paciente menos tempo de hospitalização e, consequentemente, recuperação mais rápida e taxa de cura superior”, comenta. O especialista lembra que quanto menor for o número de vezes da administração do medicamento oral ao dia, maior será a adesão ao tratamento. O estudo CAPRIE foi publicado na revista médica Clinical Infectology Diseases e envolveu 401 pacientes com mais de 65 anos de idade, sendo 61% com mais de 75 anos.

Idosos têm 20% mais chance de contrair a doença

A pneumonia é uma infecção dos pulmões causada por vírus ou bactérias adquiridas no ar e os principais sintomas são dores no corpo, febre alta e tosse com secreção amarelada. Em 80% dos casos, as pneumonias são classificadas como não graves e podem ser tratadas em casa. “Mas as pneumonias graves, comuns em doentes com mais de 60 anos, respondem por 20% dos casos e estão relacionadas com outros fatores como idade, alteração da pressão arterial e da freqüência cardíaca”, informa o pneumologista. Nesses casos, a doença precisa ser tratada inicialmente com medicamento intravenoso e requer a internação do paciente.
Dados do Ministério da Saúde revelam que o maior número de internações e óbitos por pneumonias no Brasil ocorre nas idades extremas, isto é, nas crianças e nos idosos acima de 60 anos. “Os idosos possuem 20 vezes mais chance de contrair a pneumonia do que os jovens. Isso ocorre devido ao sistema imunológico debilitado e a presença de outras doenças comuns na terceira idade como diabetes, problemas cardíacos, no rim e outras”, explica Macedo. O médico informa que a incidência da pneumonia e da mortalidade aumentam em 5% nos grupos de pacientes idosos.

Como prevenir


Os idosos precisam receber cuidados especiais para prevenir a pneumonia e para se recuperar da doença. Com a idade, a capacidade de absorção dos nutrientes diminui e o sistema imunológico enfraquece. “A suplementação alimentar é essencial, assim como a ingestão de líquidos e as consultas periódicas ao médico”, orienta Macedo. “Nos casos em que o paciente possui outras doenças, estas devem ser controladas, pois a pneumonia agrava os problemas pré-existentes”, destaca.


O médico pneumologista Alberto Cukier, do Serviço de Pneumologia do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (Incor-HCFMUSP), lembra que a incidência da pneumonia cresce no outono e no inverno. "A gripe aumenta a suscetibilidade do paciente idoso à infecção pulmonar", informa Cukier. Por isso, recomenda-se a vacinação anual contra a gripe. “Além de reduzir a incidência da própria gripe, a vacina reduz os índices de pneumonias”, pondera. Nos casos das pessoas com maior predisposição à pneumonia, o médico pode indicar a vacina contra o pneumococo, que é a principal bactéria causadora da doença.

Mais informações:

Fabiana Fontainha/ Danúbia Teixeira / Lucila Martini
Fones: (11) 3094-2289/2253/2292/2240
E-mails: Fabiana.fontainha@bm.com
danubia.teixeira@bm.com
lucila.martini@bm.com



19/09/2007

• Yoga para gestantes

Exercícios físicos leves para o fortalecimento do assoalho pélvico, alongamentos, fortalecimento de braços e pernas durante as aulas, aliados a respiração, relaxamento podem garantir um parto mais tranqüilo e harmonioso
Corpo, sentidos, consciência e inteligências. O yoga para gestantes é considerado uma das melhores formas de preparar a futura mamãe para o parto, pois trabalha em conjunto o corpo e a mente.

Esta prática milenar tem a intenção, através de seus benefícios físicos, energéticos e emocionais, em auxiliar a gestante a experimentar uma gestação com mais harmonia, equilíbrio, prazer e auto-estima. “Esta combinação é perfeita para a mãe e para o bebê que ainda está em formação no ventre”, garante a professora de yoga para gestantes, Fabiana Panassol, 40 anos, que há quatro anos atua em preparar e acompanhar partos (doula). “Exercícios para fortalecer o assoalho pélvico, alongamentos aliados a respiração e ao relaxamento produzem movimentos naturais do corpo, sem contra-indicação e proporcionam revitalização e um profundo bem-estar, proporcionando mais conforto para a grávida e desenvolvendo uma força física que será utilizada no trabalho de parto e no nascimento do bebê”, explica.

Tão logo a mulher descobre que está grávida já pode começar a sua prática de yoga, aconselha Fabiana. “O yoga para gestantes pode ser iniciado em qualquer etapa da gestação. As posturas são adaptadas, embora alguns obstetras só indiquem atividade física após o término do primeiro trimestre da gravidez”, diz. “A grande vantagem é que pode e deve ser feito até o final da gestação, sem risco algum, porque proporciona um parto e pós-parto mais ttranqüiloe saudáveis. É muito comum que as mulheres participem até 38, 39, 40, 41, 42 semanas na aula. São grávidas felizes, confiantes e muito bem dispostas emocional e fisicamente”, lembra.

Mamãe e bebê

Para Fabiana, sentimentos e pensamentos positivos ou não da mãe, influenciam de forma profunda e direta no desenvolvimento da criança. “O útero materno é uma espécie de educandário, uma extensão para o feto e é onde tudo começa, onde se estabelece as principais bases do ser humano”, explica a professora. “Quando a gestante cuida de si, o bebê desde cedo, vai registrando o cuidado consigo também, quando a mãe se esforça e supera seus limites, transmite coragem e perseverança ao filho, com equilíbrio mantém-se em harmonia e paz interna, ensinando-lhe sobre a importância desta comunhão”, aconselha.
Durante os exercícios respiratórios, além de uma respiração consciente, mãe e filho recebem e absorvem energia vital para lhes garantir mais saúde e bem estar. “A respiração completa auxilia a gestante a manter o autocontrole de suas emoções e na hora do parto estará mais tranqüila para dar á luz”, diz.

De acordo com Fabiana, as aulas de yoga são praticadas em grupo exclusivamente preparadas com orientação e preparação para mulheres gestantes e o parto costuma ser leves, agradáveis e relaxantes. “Além dos exercícios específicos e posturas para cada etapa da gestação, há também muitas atividades diferenciadas e vivenciais, conforme vão surgindo de acordo com as diversidades dos grupos em andamento. Meditação para os casais grávidos, rodas com música e dança para alegrar o corpo e a mente da mamãe e do bebê no útero. Palestras interativas com obstetra, pediatra, psicóloga, doula, fonoaudióloga outros também são realizados no yoga”, diz.

O Yoga é de grande auxílio para o parto, pois ensina a gestante a se concentrar, respirar e a relaxar, o que ajuda a tornar as contrações mais suportáveis. “Quando a mãe se entrega ao processo, esse procedimento facilita a liberação das endorfinas, que são os hormônios associados ao prazer e bem-estar, e proporciona um momento único de prazer e feminilidade a gestante”, garante. “É notável a diferença da gestante que se preparou e aquela que não teve preparo nenhum. A maioria sem preparo acaba gerando ao corpo mais adrenalina, que é o contrário das endorfinas e assim proporcionando um parto mais difícil. Por isso é importante se preparar conscientemente para o processo da gestação e do parto, para a chegada do recém-nascido e para a maternidade e assim ter uma qualidade mais plena, tranquila e feliz”, conclui.

Dicas sobre o yoga para gestantes:

Contra indicações:
Não é indicado para grávidas com sangramento ou que apresentam riscos de aborto.

Prevenções na gestação com a prática do yoga:
Praticando yoga é possível evitar ou prevenir alguns pequenos desconfortos durante a gravidez.


• Combate a fadiga e as cefaléias, a gestante sente-se reabastecida e saudável, as articulações ficam mais livres, os músculos mais flexíveis e o corpo relaxado.

• A postura melhora e previne dores lombares, rigidez cervical, dor no ciático, nas pernas, câimbras...
• Melhora também a circulação sasanguíneaauxiliando em problemas como: varizes, retenção de líquidos (edema).Tende a diminuir a pressão arterial e problemas decorrentes da elevação da mesma.
• Fortalecimento do assoalho pélvico através de exercícios que previnem incontinência urinária e podem até mesmo evitar a episiotomia (corte cirúrgico no períneo) para facilitar o nascimento.

Benefícios mentais:
Muitos exercícios estimulam o contato da mãe e o bebê no ventre. É o momento de criar mentalizações e visualizações positivas.

Benefícios Emocionais:
A gestante aprende a relaxar com mais facilidade, havendo equilíbrio das emoções, melhorando seu humor, auto-estima e confiança.




Mais informações:
Fabiana Panassol

Fone: (51) 3246 5800
Site: http://www.luzmaterna.net/





18/09/2007

• Mente e Corpo em Equilíbrio

A Parapsicologia é a ciência que estuda o ser humano como desencadeador dos fenômenos paranormais. Também afirma que a mente humana é a desencadeadora da energia que produz esses fenômenos


A Parapsicologia utiliza a HIPNOSE como técnica de tratamento. Esta ocorre quando o subconsciente controla a mente consciente. É um estado normal de relaxamento. Um dos grandes objetivos da Parapsicologia Clínica é despertar no ser humano a necessidade de “viver em harmonia”, tendo melhor qualidade de vida. “Com a ciência busca desvendar e conhecer o mundo interior e a realidade do ser humano. Nesta busca procura-se encontrar uma forma de libertá-los da angustia, do medo, da insatisfação, da insegurança, dos traumas e fobias”, explica a parapsicóloga clínica, Maria Elis Leão Neves, 55 anos, especialista em hipnose, regressão e neurolinguística.

Entre outras práticas a parapsicologia emprega a hipnose como forma de tratamento. “Utiliza principalmente a hipnose convencional alinhada na solução de problemas, nos processos terapêuticos, influenciando decisivamente no equilíbrio mental dos seres humanos e atuando profundamente sobre o pensamento filosófico. A Parapsicologia, como ciência, tem seu lugar garantido na história da humanidade, ela direcionará os caminhos do futuro”, ensina.

De acordo com a parapsicóloga o tratamento é realizado sempre procurando respeitar as escolhas de cada pessoa, baseando-se na história de cada um. “O método mais eficiente é sem duvida o da Programação e Reprogramação Mental, ela acontece quando o ser humano se deixa envolver, relaxa, permitindo deste modo o acesso ao seu subconsciente e assim utilizando palavras, pensamentos, gestos e atitudes, você pode programar tudo! Desde os movimentos até as emoções e comportamentos, bem como os acontecimentos em geral da sua vida”, diz. “A imaginação tem papel altamente importante neste processo. Para o subconsciente perceber, imaginar ou sonhar tudo isso tem o mesmo sentindo, pois registra tudo o que os sentidos percebem e também o que é imaginado. Imaginar é programar, é criar. Imagine-se feliz! Feliz será”, afirma.

Nossas convicções, explica Maria Elis, são também importantes para que possamos produzir uma boa programação ou reprogramação, para a estrutura ou organização das informações registradas pelo subconsciente. “O subconsciente não é algo estático pode sempre estar sendo programado ou reprogramado”, diz.

Viver em harmonia é um dos objetivos da Parapsicologia, lembra a parapsicóloga. “Para encontrar esse caminho mister se faz não só buscar o autoconhecimento como autocontrole das emoções e sentimentos. É importante ter pensamentos positivos. Através desse conhecimento podemos caminhar ao encontro dessa harmonia onde faz parte a paz interior, os sucessos, a prosperidade, a saúde e a felicidade”, lembra. “O Poder está com você enquanto estiver unindo à fonte do absoluto poder cósmico. Podemos criar uma resistência sem os deixar influenciar pelo negativo com facilidade”, orienta Maria Elis.

Hipnose

Muitos mitos envolvem a hipnose e gera insegurança para quem desconhece o tratamento. Para a parapsicóloga Maria Elis, a hipnose é uma prática segura. “Ao contrario do que se fala a hipnose é bem mais comum e de fácil procedimento. Ela pode estar acontecendo a um leve relax ou transe. Segundo Grisa, passamos a maior parte de nossas vidas hipnotizados e precisamos é nos deshipnotizar”, explica. “A hipnose é segundo Erikson, a invocação de experiências involuntárias”.

A hipnose acontece quando a pessoa, em transe evoca experiências que estão imersas. “Tentamos evocar experiências internas, buscando expandi-las e guiá-las. Isto acontece à medida que vamos ajudá-las a resolver seus problemas evocando suas próprias experiências”, conta. “Pode acontecer em uma abordagem que inclui uma conversa informal entre o paciente e o terapeuta, sem que o mesmo exponhas suas idéias ou crenças. Para que tudo aconteça da maneira mais simples é só imaginar que alguma coisa vai acontecer, ou está acontecendo ou já aconteceu. Para retornar ao estado normal também há preposições que podemos utilizar com as da indução ao estado hipnótico, como sugerir frases do tipo Seja bem-vindo, você voltou ou Como foi?”, finaliza Maria Elis.

12/09/2007

• A chave para o equilíbrio do ser

Através da percepção de que nós, humanos, somos apenas mais uma criatura na maravilhosa criação. É fundamental equilibrar nossa relação com as outras criaturas - humanas e não humanas - e com o universo como um todo

O xamanismo é a mais antiga das espiritualidades. Elementos do xamanismo são encontrados na base de praticamente todas as religiões. Podemos descrever o xamanismo como uma espiritualidade que vê a Natureza como viva e, portanto, sagrada. “Tudo no universo tem vida, e é dessa percepção que surge a interação sagrada entre as pessoas, entre um indivíduo e seu amigo, sua família, seu trabalho ou seu alimento”, explica Cláudio Quintino Crow, 38 anos, escritor, instrutor e especialista em druidismo e xamanismo celta.

Existem diversas vertentes xamânicas, cada qual associada à linguagem, à prática e à ética de uma cultura. “Não se trata de uma religião organizada, ou de uma seita, mas de uma forma de vivenciar o dia-a-dia com sacralidade, resgatando os valores perdidos pela moderna sociedade ocidental e promovendo a cura do indivíduo, da comunidade e da Terra como um todo”, lembra Crow.

O resgate da sacralidade de nossas vidas, de nossos corpos, de nosso trabalho é um dos pontos chave do trabalho xamânico. “Em primeiro lugar, é preciso recompensar as três esferas de nossas vidas: a física, a mental e a espiritual. A dessacralização da matéria é um fardo doloroso que carregamos - afinal, a palavra "matéria" vem do latim "mater", mãe

Negar a matéria é, portanto, negar a mãe - o princípio criador, a vitalidade e generosidade da vida”, diz explicando que a honra ao equilíbrio entre as polaridades masculinas e femininas na natureza e em nossas vidas é um dos princípios fundamentais do xamanismo, encontrado nas crenças de povos atuais como os Maori na Nova Zelândia, a cultura tupi-guarani e os nativos americanos, e também em diversos povos da Antigüidade, como os gregos, os egípcios e os celtas. “A partir desse conhecimento, quem pratica o xamanismo restabelece o equilíbrio perdido em sua vida. Além disso, através das cerimônias xamânicas sazonais, resgata-se a compreensão da ciclicidade da vida, e a beleza do nascer, crescer, declinar e morrer para renascer. 

Em última análise, o xamanismo nos devolve a compreensão do que é a vida, aumentando nossa capacidade de sermos senhores de nossos próprios destinos e tornando-nos mais conscientes e responsáveis por nossos atos e omissões, palavras e silêncios”, garante.

O xamanismo trabalha com o canal da cura, o conhecimento do poder das plantas, pedras, dos espíritos animais e seres da natureza. O xamanismo não impõe barreiras éticas ou culturais, pois fala a linguagem da alma diretamente. “Como costumo dizer, quem conhece de verdade os princípios da sua religião abre as portas do diálogo para com todas as outras religiões - basta que o outro lado também pense assim”, conta acrescentando que justamente por isso o xamanismo é um caminho aberto a quem quer que se identifique com esses princípios e deseje aplicá-los em suas vidas.

Segundo Crow imaginar um mundo no qual não exista intolerância filosófica e espiritual, e que cada um possa seguir seu caminho com consciência e individualidade, sem precisar seguir mestres, gurus ou líderes, seria viver o xamanismo. “Um mundo de indivíduos conscientes, em harmonia com a comunidade da qual fazem parte, com seus corpos, suas mentes e suas almas, em que a vida é uma celebração sagrada e alegre, leve e consciente, inspirada e corriqueira, seria um mundo ideal para vivermos em paz”, acredita o escritor.

Xamanismo no Brasil

No Brasil o xamanismo é constante em todas as etnias indígenas brasileiras, sendo o xamã conhecido como pajé na língua tupi. Elementos xamânicos podem ser identificados em praticamente todas as religiões e espiritualidades do mundo. As variações culturais dão a identidade única a cada manifestação xamânica, e a identificação com este ou aquele caminho xamânico vai muito da individualidade de cada pessoa.

Há muitos que, por herança sangüínea ou identificação cultural, se identificam com o xamanismo guarani. Mas há também muitos indivíduos que se identificam mais com o xamanismo das nações indígenas da América do Norte, como os Lakota ou que se sintam atraídos pelos aspectos xamânicos do druidismo, a espiritualidade celta. “Nenhum desses caminhos se exclui, todos se complementam, pois apesar de linguagens diferentes, todos transmitem a mesma mensagem de união com a criação e equilíbrio consigo mesmo”, diz Crow.

Assim, atualmente é possível encontrar no Brasil pessoas que praticam xamanismos de diversas partes do mundo, de forma harmoniosa e honrosa. “Lembro-me que a editora de um de meus livros sobre xamanismo celta, ao apresentar esse livro a um importante nome do xamanismo guarani, ouviu dele sejam bem-vindos - falamos a mesma linguagem. Fiquei orgulhoso de ter o trabalho reconhecido por um dos nomes do xamanismo brasileiro que mais me inspira”, finaliza.



Mais Informações:
Claudio Quintino Crow
E-mail: contato@claudiocrow.com.br
Site: www.claudiocrow.com.br

11/09/2007

• Cura através das mãos

Uma técnica natural para cura em todos os níveis do Ser, resultando um novo momento na vida de quem pratica


Reiki é uma forma de terapia com o objetivo de restabelecer o equilíbrio vital e, assim eliminar doenças e promover saúde. Apesar de relatos anedóticos, não é reconhecida pela medicina pela ausência de evidências científicas de sua eficácia. 

“O Reiki é uma técnica de cura natural japonesa, que através das mãos canaliza s energia universal para harmonização e cura de qualquer situação. Ele é aconselhado a todos os seres vivos e os benefícios são inúmeros”, explica a terapeuta metafísica, mestre em Reiki e especialista em terapias vibracionais, Barbara Lopez Rios Machado, 55 anos.

O Reiki atua nos nossos corpos sutis e chacras para limpeza e desbloqueio de energias impuras que estão causando algum tipo de doença física, emocional ou mental. “Quem procura o Reiki busca equilibrar-se, garantir ao corpo o processo de auto-cura e prolongar a longevidade. Ele nos trás crescimento interior e uma nova consciência de vida”, diz.


De acordo com Barbara o Reiki é uma técnica natural para cura em todos os níveis do Ser, resultando um novo momento na vida de quem pratica. “Para depressão e problemas espirituais o Reiki nos dá uma nova freqüência vibratória em nossos corpos”, garante. “Através da harmonização e limpeza em tratamentos seqüenciais e dá condições de cura para câncer, depressão, dependência química, dores em geral e stress entre muitos outros problemas”, diz, lembrando que até mesmo para os animais o Reiki contribui para melhorar na cura de qualquer problema físico.

Para praticar o Reiki não há contra indicação. Pessoas de qualquer idade podem procurar os benefícios da terapia que tem origem japonesa, mas que hoje é praticada nos quatro cantos do planeta. “A humanidade tem no reiki a solução para todos os males. Um curso de reiki capacita qualquer pessoa a praticar para o seu tratamento ou para contribuir com outras pessoas”, conclui.



Mais informações:
Barbara Lopez Rios Machado

Fone: (48) 3333-2311 e
E-mail/msn/site: bareiki@hotmail.com e
9961-6709

10/09/2007

• Astrologia: Em busca do autoconhecimento

A astronomia descreve o que a astrologia interpreta e atribui significados. Um astrônomo está interessado na origem, evolução, composição, classificação e dinâmica de todos os corpos celestes. Já um astrólogo lê a posição dos astros e atribui significados a essas posições




O horóscopo é uma parte da astrologia que leva em consideração apenas o signo solar, resultando daí aquilo que vemos diariamente nos jornais, que é uma forma bem mais superficial da astrologia. “Um mapa astral completo contém os doze signos do zodíaco, dois luminares, oito planetas, doze casas, alguns pontos e tudo isso em interação. Podemos ainda acrescentar à interpretação as estrelas fixas, os pontos arábicos, os pontos médios, as harmônicas, entre tantos outros recursos”, explica a astróloga, especialista em previsões e relacionamentos, Cá Roman, 31 anos.

Segundo Cá Roman, dentro da astrologia existem duas correntes, uma que acredita na influência dos astros e outra que considera que os astros estão sincronicamente ajustados com a vida na Terra. “Eu particularmente sigo a corrente que crê na sincronicidade. Acho muito ingênuo da nossa parte acreditar que um planeta, como Plutão, por exemplo, exerça uma força gravitacional capaz de influenciar nosso comportamento”, defende. “Já a sincronicidade pode ser resumida pela frase, contida na tábua de esmeralda, - O que está abaixo é como o que está acima e o que está acima é como o que está abaixo. Ou seja, os 
astros são apenas um reflexo do que somos e do que fazemos por aqui. Não adianta culpar os astros pelo nosso comportamento. Não é o Marte no céu que faz com que eu seja mais ou menos agressiva.”, explica.


Na astrologia, defende Cá Roman, não há signos bons ou ruins e sim características bem ou mal trabalhadas. “Quem conhece o seu mapa tem autoconhecimento, e quem tem autoconhecimento consegue trabalhar bem suas características”, adverte. “Devemos ter em mente que uma pessoa não é apenas seu signo solar, sua personalidade é composta por nuances de todos os signos, uns mais e outros menos. Portanto quem critica um signo deve lembrar que está criticando a si mesmo, já que o mapa astral é composto pelos doze signos”, ensina a astróloga.

Quem quer buscar o autoconhecimento para conseguir controlar melhor suas características e interagir melhor com o mundo e com as pessoas ao redor, Cá Roman recomenda que a pessoa procure fazer o seu mapa astral. “Com o mapa astral é possível melhorar nossos relacionamentos, descobrir como agir melhor em determinadas situações e em quais não devemos nos manifestar”, diz.

Para fazer qualquer trabalho que envolva a astrologia é necessário que a pessoa forneça seus dados de nascimento. “A partir desses dados é possível fazer o mapa astral (que traz informações importantes sobre a personalidade da pessoa, proporcionando autoconhecimento), previsões, sinastria (comparação de dois ou mais mapas com o objetivo de melhor entender os relacionamentos) entre outras possibilidades”, finaliza.




Mais informações: 
Cá Roman
Fone:(51) 3737-2730 e8438-8444
E-mail: casastral@gmail.com e
http://siriusastrologia.blogspot.com/

09/09/2007

• Psicoquirologia: Espelho da alma

A vida de uma pessoa se caracteriza por apresentar códigos ocultos em cada célula, em cada tecido e em cada pensamento da sua existência


A nossa vida é recheada por diversos códigos, como o DNA. Existem milhares deles que podem ser interpretados para trazer mais qualidade de vida para as pessoas. Alguns desses códigos são estudados há milhares de anos através das nossas mãos ou íris e os mais recentes estudos também analisam os fios de cabelo, sangue e saliva para determinar características genéticas.


Esses códigos provam que existe uma relação entre parte do corpo com qualidades mentais, intelectuais e espirituais de uma pessoa. É uma unidade individual que acontece no Universo e que no ser humano, se manifesta como um sistema de existência no qual cada pessoa acaba sendo totalmente responsável por tudo que acontece dentro do seu próprio sistema de vida.

Este Sistema Existencial Responsável é conhecido pelas siglas S.E.R.. De acordo com o argentino Maharaja, 53 anos, psicoquirólogo e músico, criador da psicoquirologia e especialista em gemoterapia e alphaterapia, a leitura das mãos contribui principalmente para que as pessoas possam se compreender melhor. “É um método de autoconhecimento que permite, de forma rápida e precisa, diagnosticar os verdadeiros bloqueios e qualidades de uma pessoa. A psicoquirologia sustenta que o indivíduo seja um sistema existencial responsável (S.E.R), e que mantém o meio ambiente dentro do seu controle emocional, mesmo que inconscientemente”, explica e aconselha que a partir do momento em que uma pessoa conhece as verdadeiras causas dos seus problemas, começa o processo de correção da mente e do meio ambiente, gerando uma harmonia entre ambas. “Isso condiz com o ditado hindu: o conhecimento cura”, diz.
Para Maharaja somos nós que decidimos tudo na nossa vida, pois independente da religião, nós temos o livre-arbítrio. “Tudo na vida é provocado, seja por nós, por outras pessoas ou pela natureza. Mas quem decide diante dos estímulos externos somos nós mesmos. Somos nós que elegemos nossas parcerias, amizades e escolhemos os lugares onde viveremos, inclusive a nossa fé”, diz. “A mão de uma pessoa pode revelar todos os diversos aspectos da vida profissional, financeira, sentimental, amorosa, saúde, viagens e muitas outras coisas. Mas como toda técnica, só o diagnóstico não cura. Por isso usamos a gemoterapia e alphaterapia para ajudar-nos a resolver e superar as barreiras”, explica.

A psicoquirologia não tem contra indicação, ela serve para todas as pessoas que estão em busca da felicidade e queiram superar suas dificuldades. “Muitos políticos, cientistas, artistas, empresários procuram a psicoquirologia, pois ela realmente pode transformar a vida das pessoas, tanto na saúde física, emocional ou espiritual. Não consideramos que a técnica seja a causa da cura, pois ela apenas dá os elementos para transformar a vida e melhorar todos os aspectos”, finaliza.

Leitura das mãos

A interpretação das linhas das mãos antes de chegar à Europa, iniciou na Índia, há mais de quatro mil e quinhentos anos. Era como uma parte da medicina Ayurvédica e dos Vedas. Os ciganos difundiram a leitura de mãos como um processo de “adivinhação”, conhecida como quiromancia. Mas é a quirologia, que estuda as mãos e faz previsões, sem adivinhações.
As impressões digitais são usadas no mundo inteiro, para validar passaportes e outros documentos. Em 1944, Julius Spier e Carl Jung, defenderam uma tese afirmando que as mãos mostram características de personalidade de um indivíduo. Esta tese se tornou um livro, chamado “The Hands of Children”.




Mais informações:
Maharaja
Fone: (11) 3532-5300 e 8559-1224
E-mails/site: maharaj_108@yahoo.com e
maharaja108@gmail.com
http://www.maharaja.kit.net/
"Nossa história está presente em cada parte de nós. Em cada célula, em cada pensamento, em nossa lembrança, em nosso inconsciente e na maneira como projetamos o nosso futuro próximo. O nosso passado, presente e futuro está escrito, tanto no DNA como no inconsciente. Permanece oculto dentro de nós: nos olhos, na imaginação, na transpiração, nos cabelos e em nossas mãos. Pela visão que temos do mundo, a mente criará o nosso destino. Por isso, é necessário desvendar o segredo do sucesso que está escrito em nossas mãos”. Maharaja

08/09/2007

• Retratos de vidas passadas


Além do processo espiritual, atua energeticamente com vibrações sutis e luminosas de esferas mais elevadas da consciência, uma alternativa para encontrar a felicidade.

Os retratos de vidas passadas são desenhos ou pinturas realizados pelo processo da canalização mediúnica, explica Germano Rehder. “O processo é feito com Mestres Pintores que estão em outra dimensão e que viajam no tempo até épocas distantes trazendo além de dados descritivos e fisionomias, também as situações, experiências e traumas que inconscientemente afetam no presente a maneira de ser das pessoas. 

Medos, bloqueios e atitudes incoerentes com o bem-estar podem encontrar-se relacionados a dores e crenças limitantes já vividas e conscientizando-se, elas tendem a nos deixar em paz”, diz Rehder, médium psicopictógrafo, especialista em Medicina Espiritual que desenvolve juntamente com os Mestres Artistas um trabalho único de Retrato de Vidas Passadas, como cura e aperfeiçoamento espiritual.

Retratos de Vidas Passadas é uma terapêutica inédita. Possibilita ao interessado uma avaliação de suas atitudes, crenças e valores. “Vivemos uma época de redescobrir a felicidade e diante a incapacidade de vivê-la plenamente buscamos as razões pelas quais ela escapa de nossa vontade”, lembra. “Notamos que as pessoas ao se aproximarem da maturidade física, emocional e intelectual sentem a necessidade de respostas mais convincentes a cerca de si mesmas. O despertar espiritual é fator de evolução segura e possibilita qualidade de vida e oportunidade de adentrar dimensões onde realmente a felicidade é possível”, esclarece.

Para Rehder cada fase em nossa vida deve ser vivenciada com lucidez e ousadia. “É preciso ter em mente que com a nossa capacidade de amar é que atraímos para nós situações atemporais e iluminadas”, conclui.




Mais informações: Germano RehderSite: http://germano.weebly.com/

06/09/2007

• Limitações auditivas na terceira idade

Entre todas as dificuldades que afetam a vida de um idoso, uma das piores é a perda auditiva. A surdez pode isolar o indivíduo de seu meio, em especial de sua família. Além disso, pode vir acompanhada de um zumbido constante, comprometendo ainda mais seu bem-estar


Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, mais de 15 milhões de brasileiros têm problemas de audição e cerca de 60% dos afetados não reconhecem a doença. “Em média o paciente chega a levar até seis anos para procurar ajuda profissional. O preconceito e a falta de informação impedem que a maioria das pessoas procure ajuda”, explica a Dra. Camille Ramos Valente, 26 anos, fonoaudióloga.

Dizer que ouve, mas não consegue entender o que está sendo dito, é um dos sintomas que os idosos costumam relatar quando estão tendo alguma limitação auditiva. “Ele está ouvindo sons, mas não tem discriminação das palavras. Também ouve zumbidos como se fossem sons de grilos ou de cachoeira.Também é comum deixarem o volume da tv muito alto ou sentirem dificuldade de escutar na presença de ruídos ou de outras pessoas falando ao mesmo tempo”, explica.

De acordo com Dra Camille o apoio da família é muito importante nessas horas. “Os familiares podem ajudar de várias maneiras, principalmente não deixando o idoso isolado do convívio familiar. O certo é falar sempre de forma clara e compreensiva e não esquecer que o idoso realmente está com dificuldades. A relação tem que ser de amor e de muito carinho”, recomenda.

Camille lembra que não existe prevenção da perda da audição na terceira idade. “A perda auditiva tem a idade como agravante. No idoso geralmente é causada pelo desgaste físico, pelo próprio envelhecimento do corpo, além das questões genéticas.”, diz.

Aproximadamente 10% das perdas auditivas podem ser tratadas clinicamente, através de remédios e cirurgias. “Graças aos avanços tecnológicos é possível ajudar os quase 90% restantes com a utilização de aparelhos auditivos”, diz. “Há diferentes modelos de aparelhos auditivos disponíveis para diferentes graus de perda auditiva. O usuário começa a responder aos aparelhos em curto período de tempo e recupera a habilidade natural de perceber tanto a direção como o significado dos sons. Vale lembrar que o processo de adaptação, requer paciência tanto por parte do paciente, como da família, já que este passará a escutar sons que até então não escutava”, conta.

O fonoaudiólogo é o profissional capacitado para atender as necessidades auditivas do idoso. “Geralmente o idoso vem encaminhado por um otorrinolaringologista para realizar a audiometria, que faz parte dos testes audiológicos. O exame costuma ser indolor, cômodo e seguro e cabe ao médico sugerir o tratamento adequado para este paciente”, finaliza.


Dicas que ajudam os familiares e amigos a melhorar a convivência com pessoas com limitações auditivas:

• Fale pausadamente e olhe de frente para a pessoa com limitações auditivas.
• Fale pouco mais alto, e não grite.
• Se a pessoa não compreender bem, repita o que foi dito empregando palavras diferentes. Isso aumenta a chance de compreensão.
• Não fale gritando de outros aposentos da casa.
• Incentive o uso de fones de ouvido para ouvir melhor a televisão e aparelhos de som.
• Incentive uma avaliação médica do problema. O acompanhamento médico deve ser constante.
• Se houver indicação médica de aparelhos auditivos, estimule a usá-lo. Há aparelhos modernos, coloridos ou bem discretos. Faça com que o idoso escolha um modelo do seu gosto.

 Fonte: Saúde Auditiva



Mais informações:
Dra. Camille Ramos Valente

Fones:
(48) 3244-0023 e (48) 3028-0026
E-mail/msn:
fonoaudiozoom@hotmail.com
Site:
www.audiozoom.com.br

05/09/2007

• Tratamento ortodôntico: eu preciso?


É constante a preocupação de todos com a beleza de seu sorriso. Todos querem sorrir com vontade e orgulho de seus dentes. E isso independe da idade! Dentes perfeitos indicam saúde, auto-estima e melhoram a aparência de qualquer pessoa. Dra. Vanessa Mortari Thiesen, especialista em ortodontia é a convidada do Blog Comportamento Saudável para falar sobre o assunto.

Blog Comportamento Saudável - Uma das especialidades da odontologia que pode ajudar a melhorar a aparência dos dentes é a Ortodontia. Somente crianças podem ser beneficiados por esse tipo de tratamento?
Dra. Vanessa – A ortodontia cuida da prevenção e do tratamento dos problemas de posicionamento dos dentes entre si bem como sua relação com a face. O tratamento ortodôntico pode ser realizado em adultos ou crianças. Até alguns anos atrás era comum tratamento apenas em crianças e adolescentes; e, de fato, nessas fases da vida é que se consegue o beneficio de poder contar com o crescimento e época de erupção dos dentes, o que permite posicionar os dentes adequadamente em suas bases ósseas (maxila e mandíbula) de forma mais harmônica. Mas, independente disso, os adultos também podem ter seus dentes corrigidos, apenas deixa-se de ter o crescimento como um aliado. Essa é uma grande evolução da odontologia, pois os adultos estão cada vez mais preocupados com a sua saúde e apresentação pessoal.

Blog – Muitas pessoas têm vergonha de seu sorriso, algumas chegam a colocar suas mãos sobre a boca para esconder o sorriso que julgam feio e desagradável. Isso é comum?
Dra. – Pesquisas mostram que as pessoas que estão descontentes com seu sorriso ficam descontes e com uma imagem de si mesmas muito prejudicada. Isso tudo pode levar ao aparecimento de problemas psicológicos e de relacionamento. O descontentamento com o sorriso pode reduzir a qualidade de vida das pessoas como um todo – e bem estar físico e emocional fazem parte do conceito de SAÚDE!

Blog – Há vários tipos de aparelhos disponíveis?
Dra. - Hoje, pode-se contar com diversos tipos de aparelhos, desde os metálicos, até os estéticos (feitos de porcelana), linguais (ficam por trás dos dentes) e os ditos "invisíveis" (feitos de acrílico). Além desses citados anteriormente (fixos/colados aos dentes) há os móveis que, em alguns casos, podem resolver o problema.

Blog – Quais as razões para se realizar um tratamento ortodôntico?
Dra. – Os principais motivos, sem dúvida, são estética e função. Pessoas com dentes que não estão bem alinhados, que apresentam dificuldade para mastigar, com dores de cabeça devido à falta de contato correto entre os dentes, com dificuldade para higienização devido à dentes mal posicionados e apinhados (tortos) ou aqueles que não consideram seu sorriso agradável e bonito – em todas essas situações há a possibilidade da ortodontia atuar e trazer melhorias incríveis.


Mais informações:

Dra. Vanessa Mortari Thiesen
Fone: (48) 3258-0402
E-mail: vanessathiesen@gmail.com

04/09/2007

• Tera Mai Reiki, Reiki da nossa terra

A energia Universal é uma só independente do sistema praticado. Felicidade é o que todos buscam, e cada um a procura da forma que lhe convêm e vivenciam a sua maneira.


Tera Mai Reiki é um sistema complementar de utilização da energia Universal elaborado pela Mestre Reiki Kathleen Milner, em 1993. No Brasil, foi introduzido em meados de 2000. Tera Mai é um nome indígena que significa Nossa Terra e segundo sua história, Kathleen recebeu de Sai Baba símbolos adicionais aos do Reiki Usui totalizando 21 símbolos distribuídos em seus três níveis.

Existem muitos sistemas em que utiliza o nome Reiki. Alguns têm como base o Reiki Usui (desenvolvido no Japão pelo Dr. Mikao Usui), já outros seguem outras linhas. “O importante é saber que a energia Universal é uma só independente do sistema praticado. Deve-se usar o sistema que mais supre as necessidades em todos os níveis do Ser, aquele que mais ressoa com sua freqüência. E assim esse será o sistema ideal para seu crescimento e ascensão”, recomenda HannaH Krys, 49 anos, terapeuta holística e mestre em Reiki. “Reiki É a arte secreta para convidar a felicidade, independente do sistema que leva seu nome. Felicidade é o que todos buscam, e cada um a procura da forma que lhe convêm e vivenciam a sua maneira”, diz.

A energia fortalece o sistema imunológico que é responsável pelas defesas de nosso organismo, nos protegendo tanto de agressões externas como bactérias, vírus e outros, como na produção de toxinas que se acumulam nas células. “As técnicas de Tera Mai viabilizam um acesso aos corpos físico, emocional, mental e espiritual do individuo como um todo. O individuo tem a possibilidade de acessar e trabalhar com vários aspectos de si mesmo, como por exemplo: registros inconscientes, modificação de padrões negativos de sentimentos, comportamento, pensamentos e integração de novos padrões positivos, ampliação de prosperidade e abundância nos níveis do Ser, expansão do aspecto espiritual, entre outras coisas”, esclarece HannaH.

A freqüência ideal é determinada pela necessidade individual do praticante. “Por ter símbolos específicos para determinadas situações, além da prática habitual, podemos lançar mão desses símbolos sempre que necessário, diminuindo a freqüência da prática”, explica.

De acordo com HannaH qualquer pessoa pode ser iniciada em Tera Mai, sem restrições. “O aluno não precisa ter iniciado em outro sistema de Reiki para aprendê-lo. Alguns mestres criaram o Reiki integrado, outros o ministram em separado ou estabeleceram pré-requisitos. Cada mestre atua de uma forma, por exemplo, eu tenho como pré-requisito que o aluno tenha o nível 3A do sistema Usui, devido à complexidade de alguns símbolos e suas aplicabilidades, não recomendo para crianças”, recomenda.

O Tera Mai é administrado da mesma forma que o Reiki Usui, em toques suaves pelo corpo em pontos com bloqueios energéticos promovendo relaxamento, onde órgãos e vísceras se acalmam facilitando a eliminação de toxinas. “A única diferença é que os símbolos são traçados com as duas mãos simultaneamente e com os dedos se tocando em forma de "cone"”, diz. “Esta é uma forma que conecta os sete chacras principais e circuitos energéticos do corpo, direcionando a energia do símbolo a ser acessado para um local especifico onde se deseja utilizá-lo”, conclui.



Um pouco mais de Tera Mai Reiki

Tera Mai deu origem ao Karuna Reiki® patenteado por William Lee Rand, do International Center for Reiki Training e ao Karuna Ki, de Vicente Amador.

Depois do sistema de Mikao Usui, começaram a surgir vários sistemas. Temos hoje mais de 100 sistemas que levam o nome Reiki em sua terminologia. Cada sistema Reiki possui sua base no Reiki de Mikao Usui, porém acrescidos de outros símbolos, na sua maioria canalizados pelos mestres Reiki ou praticantes, e processos iniciáticos específicos para cada um.

Tera Mai trabalha também com os quatro elementos básicos da natureza: terra, água, fogo e ar, sendo assim um sistema bem amplo de cura. Alguns mestres de Tera Mai Reiki integraram esse ensinamento aos do Reiki Usui e assim o aluno aprende os dois sistemas juntos em alguns níveis.



Mais informações:
Hanna H Krys
Fone: (21) 2236-6925 e 9367-3594
E-mail: mailto:hannah@casadaenergia.comcasadaenergia@casadaenergia.com
Site: http://www.casadaenergia.com/

03/09/2007

• Acupuntura; Agulhas que curam

A acupuntura trata não apenas o sintoma, mas também as doenças energéticas que são diagnosticadas clinicamente e que são a base dos quadros clínicos apresentados pelo paciente

O reconhecimento do exercício da acupuntura como atividade profissional no Brasil é atualmente foco de grandes debates entre os diversos grupos de profissionais interessados em oferecer atendimento à população através desta técnica. A medicina tradicional chinesa (MTC) indica seu uso para cerca de 300 doenças, baseada na experiência de sua adoção como técnica de tratamento para a saúde ao longo dos 5.000 anos da cultura chinesa.


Stress, ansiedade, depressão, insônia, enxaqueca, impotência e até mesmo alterações menstruais ou hormonais são algumas das enfermidades que têm sido tratadas pela acupuntura por aqueles que não conseguem alívio com tratamentos convencionais. “A acupuntura é um tratamento que busca equilibrar o organismo através da inserção, em pontos específicos da pele, de agulhas especiais. Pode-se também utilizar conforme o caso, com estímulos térmicos e elétricos, laser de baixa intensidade, ventosas entre outras formas”, explica naturologista Zeila Bittencourt de Souza, 28 anos, especialista em acupuntura.



Além da avaliação tradicional (exame clínico), o profissional de acupuntura utiliza também os recursos da Lei dos cinco elementos – madeira, fogo, terra, metal e água - que envolve o ser humano, os alimentos, a natureza e tudo que nos cerca. Na primeira consulta o profissional busca estabelecer um diagnóstico de acordo com os princípios da Medicina Tradicional Chinesa. “O profissional lançando mão de uma minuciosa anamnese, exame clínico e solicitando os exames complementares quando necessários, seleciona os pontos (prescrição) de acordo com o diagnóstico, orientando ou associando a outros métodos”, explica a naturologista


Após a limpeza da pele, as agulhas descartáveis são inseridas de forma indolor e deixadas no local, sendo retiradas após vinte a trinta minutos. “Durante o período em que as agulhas estão inseridas, o profissional pode também associar um estímulo elétrico às agulhar e recomenda-se ao paciente não se mover bruscamente, evitando que haja algum desconforto ou complicação. As sessões posteriores podem ser iguais ou ter os pontos modificados, de acordo com a evolução de cada caso em particular”, esclarece Zeila.


A acupuntura não oferece nenhum risco para o paciente, mas a naturóloga lembra que é necessário observar as regras básicas de esterilização. “Usando material esterelizado não há risco de transmissão de doenças. Atualmente as agulhas utilizadas em acupuntura são descartáveis, o que aumenta a segurança para médicos e pacientes, prevenindo a transmissão de doenças como hepatite e HIV”, assegura, lembrando que a acupuntura é indicada para pessoas de todas as idades, inclusive crianças que são submetidas a outro processo chamado auriculoacupuntura, que são pontos colocados no pavilhão auricular.


Quando funciona melhor?


Dores de coluna e de joelho, ciática, ombro e cotovelo doloroso, bursite, tendinite, artrite, torcicolo, lesões por esforços repetitivos (LER/DORT), gastrite, azia, constipação intestinal, bronquite, asma, rinite, sinusite, enxaqueca, cefaléias em geral, vertigem e zumbidos, dores dentárias, formigamentos, ansiedade, depressão, insônia, síndrome do pânico, stress, tensão pré-menstrual (TPM), distúrbios menstruais, corrimentos genitais, sintomas de menopausa, sintomas prostáticos e urinários, hipertensão arterial, palpitações, obesidade, tabagismo, gripe e resfriado, entre outros.









Mais informações:Zeila Bittencourt de Souza
Fone: (41) 3567-7992 e 9199-4450
E-mail´s: zeila_souza@hotmail.com e zeila_acupuntura@yahoo.com.br

Mais visualizadas na última semana