• Yoga para gestantes

Exercícios físicos leves para o fortalecimento do assoalho pélvico, alongamentos, fortalecimento de braços e pernas durante as aulas, aliados a respiração, relaxamento podem garantir um parto mais tranqüilo e harmonioso
Corpo, sentidos, consciência e inteligências. O yoga para gestantes é considerado uma das melhores formas de preparar a futura mamãe para o parto, pois trabalha em conjunto o corpo e a mente.

Esta prática milenar tem a intenção, através de seus benefícios físicos, energéticos e emocionais, em auxiliar a gestante a experimentar uma gestação com mais harmonia, equilíbrio, prazer e auto-estima. “Esta combinação é perfeita para a mãe e para o bebê que ainda está em formação no ventre”, garante a professora de yoga para gestantes, Fabiana Panassol, 40 anos, que há quatro anos atua em preparar e acompanhar partos (doula). “Exercícios para fortalecer o assoalho pélvico, alongamentos aliados a respiração e ao relaxamento produzem movimentos naturais do corpo, sem contra-indicação e proporcionam revitalização e um profundo bem-estar, proporcionando mais conforto para a grávida e desenvolvendo uma força física que será utilizada no trabalho de parto e no nascimento do bebê”, explica.

Tão logo a mulher descobre que está grávida já pode começar a sua prática de yoga, aconselha Fabiana. “O yoga para gestantes pode ser iniciado em qualquer etapa da gestação. As posturas são adaptadas, embora alguns obstetras só indiquem atividade física após o término do primeiro trimestre da gravidez”, diz. “A grande vantagem é que pode e deve ser feito até o final da gestação, sem risco algum, porque proporciona um parto e pós-parto mais ttranqüiloe saudáveis. É muito comum que as mulheres participem até 38, 39, 40, 41, 42 semanas na aula. São grávidas felizes, confiantes e muito bem dispostas emocional e fisicamente”, lembra.

Mamãe e bebê

Para Fabiana, sentimentos e pensamentos positivos ou não da mãe, influenciam de forma profunda e direta no desenvolvimento da criança. “O útero materno é uma espécie de educandário, uma extensão para o feto e é onde tudo começa, onde se estabelece as principais bases do ser humano”, explica a professora. “Quando a gestante cuida de si, o bebê desde cedo, vai registrando o cuidado consigo também, quando a mãe se esforça e supera seus limites, transmite coragem e perseverança ao filho, com equilíbrio mantém-se em harmonia e paz interna, ensinando-lhe sobre a importância desta comunhão”, aconselha.
Durante os exercícios respiratórios, além de uma respiração consciente, mãe e filho recebem e absorvem energia vital para lhes garantir mais saúde e bem estar. “A respiração completa auxilia a gestante a manter o autocontrole de suas emoções e na hora do parto estará mais tranqüila para dar á luz”, diz.

De acordo com Fabiana, as aulas de yoga são praticadas em grupo exclusivamente preparadas com orientação e preparação para mulheres gestantes e o parto costuma ser leves, agradáveis e relaxantes. “Além dos exercícios específicos e posturas para cada etapa da gestação, há também muitas atividades diferenciadas e vivenciais, conforme vão surgindo de acordo com as diversidades dos grupos em andamento. Meditação para os casais grávidos, rodas com música e dança para alegrar o corpo e a mente da mamãe e do bebê no útero. Palestras interativas com obstetra, pediatra, psicóloga, doula, fonoaudióloga outros também são realizados no yoga”, diz.

O Yoga é de grande auxílio para o parto, pois ensina a gestante a se concentrar, respirar e a relaxar, o que ajuda a tornar as contrações mais suportáveis. “Quando a mãe se entrega ao processo, esse procedimento facilita a liberação das endorfinas, que são os hormônios associados ao prazer e bem-estar, e proporciona um momento único de prazer e feminilidade a gestante”, garante. “É notável a diferença da gestante que se preparou e aquela que não teve preparo nenhum. A maioria sem preparo acaba gerando ao corpo mais adrenalina, que é o contrário das endorfinas e assim proporcionando um parto mais difícil. Por isso é importante se preparar conscientemente para o processo da gestação e do parto, para a chegada do recém-nascido e para a maternidade e assim ter uma qualidade mais plena, tranquila e feliz”, conclui.

Dicas sobre o yoga para gestantes:

Contra indicações:
Não é indicado para grávidas com sangramento ou que apresentam riscos de aborto.

Prevenções na gestação com a prática do yoga:
Praticando yoga é possível evitar ou prevenir alguns pequenos desconfortos durante a gravidez.


• Combate a fadiga e as cefaléias, a gestante sente-se reabastecida e saudável, as articulações ficam mais livres, os músculos mais flexíveis e o corpo relaxado.

• A postura melhora e previne dores lombares, rigidez cervical, dor no ciático, nas pernas, câimbras...
• Melhora também a circulação sasanguíneaauxiliando em problemas como: varizes, retenção de líquidos (edema).Tende a diminuir a pressão arterial e problemas decorrentes da elevação da mesma.
• Fortalecimento do assoalho pélvico através de exercícios que previnem incontinência urinária e podem até mesmo evitar a episiotomia (corte cirúrgico no períneo) para facilitar o nascimento.

Benefícios mentais:
Muitos exercícios estimulam o contato da mãe e o bebê no ventre. É o momento de criar mentalizações e visualizações positivas.

Benefícios Emocionais:
A gestante aprende a relaxar com mais facilidade, havendo equilíbrio das emoções, melhorando seu humor, auto-estima e confiança.




Mais informações:
Fabiana Panassol

Fone: (51) 3246 5800
Site: http://www.luzmaterna.net/





Nenhum comentário:

Mais visualizadas na última semana