31/12/2015

• Ano novo, vida nova!


Determinação é uma das principais atitudes para conquistar o que se deseja em 2016.

"Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para diante vai ser diferente". (Carlos Drummond de Andrade)

É natural que quando dezembro chega, as pessoas busquem um sentido novo para poder continuar. Quem nunca desejou conquistar um emprego melhor, conhecer novos destinos, perder uns quilinhos, parar de fumar? Desejos é o que não faltam. E junto com a expectativa de dias melhores, surgem as promessas.

Mas para que os desejos se concretizem, determinação é fundamental. O psicólogo do Hospital Nossa Senhora das Graças, José Palcoski, dá dicas para que você tenha bons resultados e alcance as metas estabelecidas em 2016

... e que tudo se realize no ano que vai nascer ...

A virada de ano-novo vem sempre acompanhada de questionamentos, sonhos, desejos, reflexões e metas. Uma boa tática para tocar os projetos em frente são as listas de desejos. Só que elas devem ser compostas de coisas plausíveis de concretização.

Segundo o psicólogo do Graças, José Palcoski, muitas vezes as pessoas acabam se frustrando, pois buscam objetivos que não são possíveis de se alcançar, que demandam algumas etapas, ou situações que necessitam da boa vontade de outras pessoas para se concretizar. "A regra básica para se alcançar um objetivo é ter um plano de ação e assim segui-lo para a meta final", diz.

Cumprir ou não cumprir?

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Hertfordshire, na Inglaterra, mostrou que apenas 10% das pessoas conseguem cumprir com as resoluções definidas no fim de ano. A pesquisa analisou 3 mil pessoas que tentavam cumprir com várias promessas, como - aproveitar mais a vida, perder peso, ser mais organizado, parar de fumar, emagrecer, fazer mais exercícios ou beber menos.

Segundo o psicólogo do Graças, muitas pessoas não conseguem realizar os seus planos, pois desistem deles em algum momento de dificuldade. "No momento da recaída, lembre-se do tempo que já conseguiu permanecer com a nova postura e use isso como incentivo para dar continuidade em sua meta", orienta Palcoski

Compartilhar os planos com outras pessoas e pedir que elas o incentivem no momento em que desanimar também é algo que pode ajudar. Entretanto, é importante não abrir os planos da vida para inúmeras pessoas. "Antes disso deve-se reconhecer o meio social mais seguro com quem conversar, pois muitos podem menosprezar ou até mesmo desencorajar", diz o psicólogo.

Outro ponto a ser observado é em relação ao pensamento. Pensar sempre que vai conseguir, acreditar em si mesmo, também é fundamental para alcançar o resultado esperado."Recaída não é sinônimo de fracasso, e muito menos um recomeçar do zero, pois no momento da recaída já conseguimos adquirir certo grau de experiência, e recomeçamos com esta experiência na prática", diz Palcoski.

O último passo é cuidar com a autocobrança. "Se ela te colocar para baixo, rebaixando sua autoestima e também negativando a sua autoimagem, esta cobrança deve ser descartada. Mas se ela servir para lhe revelar alguma falha de processo e com isso for possível reiniciar de forma mais madura e preparada, esta sim é boa", destaca o psicólogo.

Check-list para 2016

Para te dar uma mãozinha, os profissionais do Graças separaram algumas dicas para cumprir algumas metas comuns na virada de ano.

Emagrecer

Inclua no seu cardápio frutas e verduras, e evite produtos industrializados e frituras. Opte ainda por alimentos light. "Importante observar os rótulos e escolher produtos com menor quantidade de açúcar ou gorduras", comenta a nutricionista do Graças, Maria Inez Fuentes.

Parar de fumar

Primeiramente reconheça que vícios podem trazer prejuízos para a sua saúde. Depois, programe uma data para parar de fumar, isso te ajudará a fazer dar certo. "No momento da fissura, dar duas ou três tragadas e jogar o cigarro fora, podem te ajudar a superá-la", diz o pneumologista Dr. Omar Sabbag.

Começar uma atividade física

Atividades físicas faz bem para a saúde e pode te deixar mais disposto para realizar outras atividades em sua vida. "Uma recomendação inicial seria de atividade aeróbica de 30 minutos diária para começar", recomenda o cardiologista do Graças, Dr. Alexandre Alessi.

Perder o medo de algo

Mudar é difícil, principalmente quando o sentimento de medo te domina na hora de fazer a mudança acontecer. "Realizar uma aproximação sucessiva de tal situação é uma forma de superar o medo de muitas coisas", diz Palcoski. Contudo caso ele seja uma situação impeditiva de alguma atividade diária, busque a ajuda de um psicólogo.

Síndrome de Final de ano

O final do ano traz para algumas pessoas sentimentos negativos, como angústia, tristeza profunda e sensações de desamparo. Isso acontece, porque é natural fazer uma "retrospectiva" sobre as realizações e frustrações tanto do passado quanto em relação aos planos do novo ano. Ainda, com o apelo comercial muito forte, criado nesta época, faz com que as pessoas sintam-se obrigadas a estarem felizes. Para reagir bem a essas dificuldades não jogue todas as expectativas para o final de ano, e nem se deixe levar por pressões da sociedade.

Gerencie suas tarefas

Alguns aplicativos gratuitos ajudam a organizar melhor o ano e manter o foco:

Google Keep – ótimo para quem precisa de lembretes, porque, além do texto, permite criar notas com conteúdo multimídia

Any.Do - Ele pergunta ao usuário todos os dias: "Vai fazer o que hoje?". Há ainda botões de tarefas e outros recursos, como listas e compartilhamento de objetivos.

Toodledo - há prioridade, data de início, data de vencimento, hora, duração ou status de uma atividade. Ainda, oferece listas, tarefas em mapas e receber alertas de proximidade quando o usuário estiver em um local onde há algo para fazer.

30/12/2015

• Clínica de Florianópolis oferece tratamento pioneiro e não-cirúrgico para a Hérnia de Disco e outros males da coluna

PUBLIEDITORIAL


A dor nas costas é uma epidemia que se alastra por todo o mundo. Segundo dados do IBGE, no Brasil, a dor nas costas é a terceira causa de aposentadoria e a segunda de licença ao trabalho. Estatísticas indicam que 13% das consultas médicas são provenientes de queixas de dor na coluna vertebral e, em nosso país, já são mais de 5,3 milhões de pessoas com hérnia de disco.

Florianópolis é pioneira em Santa Catarina, com o sistema ITC Vertebral, que conta com tecnologia americana para tratamento da coluna: RMA - Reconstrução Músculo Articular da Coluna Vertebral. O programa consiste em um tratamento não cirúrgico para hérnia de disco que vem revolucionando a fisioterapia brasileira. Seus resultados positivos já somam mais de 90% dos casos, oferecendo mais qualidade de vida para portadores de lombalgia, cervicalgia, dor ciática, protusão discal, espondilose, artrose, entre outras.

No Brasil e na Europa mais de 30 mil pacientes foram atendidos com esse revolucionário programa de tratamento, idealizado pelo fisioterapeuta cearense, Helder Montenegro. Em Florianópolis, a Clínica é referência para tratamento de coluna, e já atendeu mais de 600 pacientes entre crianças, adultos e idosos. “Este tratamento promove a descompressão das estruturas intervertebrais da coluna, bem como o fortalecimento específico dos músculos que dão sustentação e estabilização vertebral”, explica o sócio-proprietário da Clínica, Dr. Leonardo Eicke, fisioterapeuta, especialista em Acupuntura e Osteopatia e membro da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna).

A Clínica está localizada à Rua Osvaldo Rodrigues Cabral, nº 1570 (Avenida Beira-mar Norte), sala 108, Centro - Florianópolis/SC. Mais informações: (48) 3024-3830 ou (48) 9651-1313 e florianopolis@itcvertebral.com.br. Para conhecer o site, acessehttp://www.herniadedisco.com.br/ e o facebook: https://www.facebook.com/itcfloripa




29/12/2015

• Especialistas dão dicas de como enfrentar as festas de fim de ano sem comprometer a saúde

Dr. Rodrigo Fontan
(Crédito:Rafael Danielewicz/Central Press)
Nada mais justo que aproveitar a chegada do fim do ano e as confraternizações com familiares e amigos, afinal, é tempo de festas. Para não correr o risco de trocar a queima de fogos por um pronto-atendimento, especialistas do Hospital VITA recomendam, além de manter a saúde em dia, moderação. Culinária exuberante e bebida em excesso, associados ao clima brasileiro, onde os termômetros batem os 35 graus nesta época do ano, podem se tornar vilões e trazer problemas à saúde.

Para Rodrigo Fontan, cirurgião do aparelho digestivo e gerente médico do Hospital VITA Batel, o primeiro passo para ter um fim de ano tranquilo é estar com boa saúde. A recomendação é que pessoas com mais de 40 anos façam check-up regularmente. "Hoje, a medicina aposta todas as suas fichas na prevenção. A maioria das patologias, por mais graves que sejam, têm cura quando diagnosticadas precocemente. E isso pode evitar surpresas", avalia.

A segunda dica é ter cuidado com a alimentação. No verão, o calor favorece a proliferação de bactérias, o que exige maior cuidado com manuseio e preservação de alimentos. Problemas alimentares são comuns nesta época do ano e a gastroenterite aguda é a campeã em internações hospitalares. Causada por bactérias, vírus ou parasitas, a doença causa náuseas, vômitos e diarreia, acompanhados ou não de febre e dores no corpo.

Fontan alerta também para o consumo de álcool. Segundo ele, não é preciso abrir mão, basta não exagerar, já que o excesso pode causar muita dor de cabeça. "A melhor receita para as famosas ressacas é, sem dúvida, maneirar na ingestão de bebidas alcoólicas. Mas, caso tenha extrapolado, investir em uma boa hidratação (beber muita água) e um bom analgésico para dor de cabeça", recomenda o especialista. "E, claro, se beber, não dirija!", ressalta.

Alimentação x balança - A fartura de comidas e bebidas nas festas de fim ano também é o pesadelo
Dirlene dos Santos, nutricionista
(Crédito:Rafael Danielewicz/Central Press)
de muitas pessoas que brigam com a balança durante os onze meses que antecedem dezembro. A chefe de Nutrição do Hospital VITA, Dirlene dos Santos destaca que o grande problema da comemoração é o exagero. "Este é vilão da saúde e do bem-estar. O ideal é saber escolher o que comer e, principalmente, o quanto comer", ressalta.


Não é preciso se desesperar e ficar longe dos panetones e outros doces que enfeitam as mesas nas festas de fim de ano. Segundo a nutricionista, apesar de serem muito calóricos, não é necessário bani-los do cardápio. "É possível consumi-los, desde que seja moderadamente", alerta. Além dos doces tradicionais, o consumo de carnes gordurosas também deve ser evitado. "O ideal é que optemos pelas mais magras, como lombo e chester", recomenda.

E, quando se trata de bebidas, vale lembrar que as alcoólicas são bastante calóricas: um grama de álcool tem sete calorias. "Na hora de escolher, opte pelo vinho tinto seco, que possui potentes antioxidantes, que combatem os radicais livres, ou pelos sucos de fruta naturais, chás e água. Muito cuidado com coquetéis e licores, verdadeiras bombas calóricas", alerta.

Voltando à realidade Depois de um mês atípico de comilança, para fazer as pazes com o espelho e com a balança, é importante retomar as práticas alimentares saudáveis logo no início do ano. De acordo com a nutricionista Dirlene dos Santos, o ideal é evitar o consumo excessivo de gorduras e carboidratos simples, como açúcar, doces, pão comum, batata e arroz branco, aumentar o consumo de frutas, hortaliças e cereais integrais, assim como dar preferência a carnes magras e laticínios desnatados, e muita água.


Dicas para uma ceia saudável:
- Ao iniciar a ceia, opte por uma salada bem colorida e, depois, prepare algum tipo de carne magra com algum acompanhamento como: legumes, arroz e farofa, de preferência elaborada com vegetais picadinhos;
- Escolha carnes brancas sem pele (frango e peru). Dê preferência a carnes grelhadas, assadas ou cozidas;
- Tempere as saladas com limão ou vinagre balsâmico; e azeite de Oliva.
- Para a sobremesa evite as que possuem muito leite em sua composição, pois são mais calóricas. Dê preferência a frutas como damasco, ameixa, melão, pêssego e kiwi.

28/12/2015

• Nada é permanente, exceto a mudança


Tudo se encontra em constante processo de mudança. O Universo, nosso país, os pensamentos, os desejos, cada célula do corpo, tudo se transforma. Ou seja, o processo da mudança é algo inerente à vida.
Para o Coach Robson Profeta, a mudança coloca todas as pessoas em um novo patamar de suas vidas, mas antes, acaba empurrando-as para locais desconhecidos. “Por não conhecermos as novas situações, somos invadidos pelo sentimento da estranheza, do medo, do estresse, do desconforto e da ansiedade. Mudar não é nada fácil, principalmente quando a mudança não é desejada”, revela.


Segundo ele, a mudança nasce à partir de um “gatilho”. De repente, um agente desencadeador dispara a possibilidade, o interesse e/ou a necessidade da mudança. Para entendê-la, o especialista listou algumas formas distintas de mudança, além da primeira a seguir (que não pode ser classificada como mudança):

Mudança impossível
É a vontade de mudar algo que não pode ser mudado e, portanto, precisa ser aceito. Um exemplo simples: A pessoa tem uma baixa estatura e gostaria de ser alta, ou mesmo ao contrário. Determinadas mudanças são impossíveis, por isto não devemos sofrer querendo mudar algo que não irá mudar e sim aceitar e seguir em frente!
Mudança Involuntária
É aquela que ocorre em função de uma ou mais variáveis que não controlamos, como por exemplo, o falecimento de um ente querido, a demissão do emprego ou o término de uma relação amorosa. Estas situações nos colocam obrigatoriamente no processo de mudança e temos que encarar o fato, passar por ele, tirar proveito e nos tornarmos melhores. Afinal de contas, esses desafios nos lapidam.
Mudança Voluntária Consciente
É aquela que ocorre em função de decisões tomadas e que, “teoricamente”, sabemos a razão pela qual queremos mudar. Alguns exemplos são: Mudar de cidade por causa da violência urbana; casar ou se separar; mudar de trabalho ou de departamento.
MudançaVoluntáriaInconsciente
É aquela que foge à nossa consciência, que está escondida no nosso mais profundo interior. Esta mudança é muito confundida com a Mudança Voluntária Consciente, pois, em diversas ocasiões, existe a ideia de que sabemos qual o verdadeiro gatilho que provoca o interesse da mudança. Porém, o consciente da pessoa pode estar pregando uma peça ou mesmo se protegendo, deixando as verdadeiras causas escondidas em nosso inconsciente. Muitas vezes achamos que estamos infelizes em nosso trabalho por questões financeiras e a partir disso buscamos salários melhores. Após algum período, percebemos que a insatisfação é por não fazer o que amamos, ou vice-versa, ou seja, buscarmos o que amamos e inconscientemente estarmos buscando segurança financeira.
Robson ainda afirma que o processo de mudança deve ser visto como algo natural. “Qualquer tipo de mudança pela qual estamos passando, pode nos auxiliar no processo de crescimento. Elanos faz evoluir e empurrar a humanidade adiante”, conclui.

Robson Profeta
Personal & Professional Coach
Site: 
www.robsonprofeta.com.br
E-mail: 
rp@robsonprofeta.com.br
Tel:  11  98107-1003

25/12/2015

• Dez dicas para não perder a forma no final de ano


Nutricionista explica como saborear os cardápios de final de ano, sem sair da dieta.

O risco em cair em tentação e por a dieta a perder nessa época do ano são grandes. Mas, a nutricionista Alessandra Guerra, de Blumenau (SC), diz que é possível aproveitar as festas de fim de ano sem deixar de manter a forma.

“Podem-se abrir algumas exceções e não é necessário impor uma dieta totalmente restritiva. No entanto, deve-se priorizar o que realmente o corpo precisa em relação à quantidade e os alimentos que apresentam maiores benefícios”, explica Alessandra. Para isso, a nutricionista listou algumas dicas, confira. 

1) Foco

Não jogue todas as conquistas do ano para o alto - lembre-se o quanto é difícil eliminar aqueles quilinhos extras!

2) Moderação

Moderação é a alma do negócio. Você não precisa deixar de comer pratos saborosos, pelo contrário, a reeducação alimentar permite tudo, desde que em quantidades reduzidas.

3) Nada de beliscar

Controle-se para não beliscar, principalmente se você for preparar ou ajudar a preparar a ceia.

4) Faça um prato só

Durante as festas, faça um prato só. Mas, antes, verifique todas as variedades e faça a seleção dos pratos que mais lhe apetecem.

5) Substitua

Você pode fazer diversas substituições preciosas e tornar as suas receitas menos calóricas e igualmente apetitosas.

6) Comece pela salada

Inicie as refeições com saladas cruas. Porém, cuide com os molhos, opte por molhos a base de ervas e iogurte desnatado.

7) Cuidado com a gordura


Prefira o peru. Se optar por de lombo assado, tire toda a gordura visível.

8) Maneire na sobremesa
Como sobremesa, faça um lindo arranjo de frutas frescas (abacaxi, manga, ameixa, laranja, entre outras) dispensando frutas em conserva, que contém açúcar em sua composição. Se preferir as frutas secas, fique com o damasco. Gelatinas e sorvetes de frutas também são ótimas opções.

9) Não deixe a atividade física de lado 

Intensifique a atividade física, não fique muito tempo sem se alimentar, beba moderadamente bebidas alcoólicas e beba muita água.

10) Planejamento 

Estabeleça a sua meta. Planeje o seu cardápio, assim você evita as guloseimas fora de hora e tem em casa tudo o que precisa para preparar as receitas.

24/12/2015

• Saiba como se comportar na festa da firma

Especialista dá cinco dicas para você se sair bem na confraternização de sua empresa. 

O clima de final de ano já está aí, batendo em nossas portas. E é nessa época que acontecem as confraternizações do trabalho, de empresas e também as festas de final de ano. Porém, apesar de serem comemorações, é preciso ter a consciência de que aquela situação também é um ambiente de trabalho, onde se comportar mal pode acabar custando até mesmo seu emprego.
Para o psicólogo Eraldo Melo, o objetivo primordial das festas corporativas é evitar cometer gafes. “Qualquer tipo de constrangimento não é bem vindo em uma festa da firma. As pessoas também avaliam o seu desenvolvimento humano nas confraternizações e por isso que é preciso tomar cuidado nas suas atitudes e também com o que você fala, pois qualquer coisa pode acabar denegrindo sua imagem”, conta.
Assim, o especialista listou quatro dicas essenciais de como se comportar para você não sair queimado com seus colegas e chefes:
1) Evite assuntos polêmicos
Política e religião são os assuntos mais problemáticos, principalmente com pessoas que você não conhece muito bem como seus amigos e familiares. Portanto, se as opiniões forem divergentes, é possível que cause, no mínimo, uma situação incômoda. Além disso, um aspecto muito importante é a formalidade da linguagem: é claro que, apesar de ser uma celebração de fim de ano, uma das piores coisas é soltar palavras de baixo calão.
2) Roupas                                 
Ser cauteloso com o traje é importantíssimo. Vá de acordo com o que a ocasião proporciona, ou seja, nada de achar que pode ir como quiser por ser uma festa. As mulheres devem ficar atentas principalmente nos decotes para não chamarem muito a atenção. Além disso, saias não devem ser muito curtas, principalmente por mostrarem mais do que se deve em alguns movimentos com a perna. E se houver música, é aconselhável evitar coreografias não convencionais. Tanto a sua roupa quanto seu comportamento podem fazer com que surjam comentários maldosos sobre você.
3) Não beba e nem coma muito
O álcool transforma as pessoas. Por isso, saiba beber com moderação para não passar vergonha. Divirta-se, mas com consciência. As pessoas que bebem, geralmente perdem a noção de como conversar e passam a tratar o próximo com mais intimidade. E, dependendo de como seu chefe e colegas sejam, isso pode não ser nem um pouco bom. Já em relação a comida, evite comer o que você não conhece e não exagere no prato também. Coma pequenas porções do que você já é habituado a comer.
4) A presença do chefe
Não é porque o dono da firma que você vai ficar com as atenções voltadas somente para ele. Pelo contrário, comprimente e seja educado com todos, porém, não exagere para flertes e sentimentos mais profundos. Além disso, não fique fazendo muita média com o chefe e, muito menos, peça um aumento. É um momento mais descontraído, então não arranje problemas e nem situações embaraçosas.
A melhor sugestão então, é tomar uma postura que não chame a atenção, mas que as pessoas percebam a sua presença. “Posturas muito exageradas, em qualquer fator do seu comportamento, pode te comprometer. E o contrário também, afinal, as pessoas devem notar que você está ali. Por isso, buscar a descrição é sempre o melhor”, conclui Eraldo.

Serviço: Eraldo Melo

Psicólogo, Palestrante Motivacional, Empresário e Escritorwww.eraldomelo.comTel: (64)8122-5397| (64)9245-6150e-mail contato@eraldomelo.com

23/12/2015

• 5 dicas para passar a ter uma vida mais leve e feliz


É claro que existem momentos de trabalho que não devem ser levados na brincadeira, mas muitas pessoas exageram e passam a ficar presas no estresse diário. Matar um leão por dia não é fácil, mas é preciso parar de pensar nos problemas da vida e também aproveitar as oportunidades de lazer e diversão.


O ideal é que você esteja bem consigo mesmo em todos os momentos. Para a psicanalista Andreia Rego, equilíbrio é a palavra-chave. "Todos temos preocupações pessoais e profissionais, mas podemos tomar decisões de como agir em nossas escolhas para sermos mais alegres e felizes. O 'ser' deve se tornar a prioridade", conta. 

Assim, a especialista revela cinco atitudes essenciais, conforme os aprendizados adquiridos por ela dentro do coaching e da psicanálise:



1 – Autenticidade
Ser uma pessoa autêntica é o começo de uma vida leve. Se conhecer, entrar em contato com sua essência e gerar aceitação das qualidades e defeitos reforçam o respeito a si mesma, o amor próprio. Com o autoconhecimento é possível buscar melhorias, se cuidar mais e fazer escolhas saudáveis para viver feliz.

2 – Confiança
Ser confiante eleva as qualidades e virtudes pessoais. A autoconfiança reforça a capacidade de se viver com tranquilidade, pois ajuda a guiar a vida dentro dos objetivos e desafios em construção. Ela traz mais felicidade e mais criatividade nas realizações do dia a dia, empoderando a produtividade. Além disso, uma pessoa confiante ilumina sua autoestima porque ela aprende a se basear na noção de valor próprio.

3 – Positividade
Ser positiva, ter bom humor e alegria contagiam. Levam a um estado de fé, de esperança, de um futuro próspero. A positividade é uma força que representa uma postura otimista em relação ao que está por vir. Com ela, é possível planejar a vida, mantendo-se presente, inteiro, diante de dificuldades.

4 – Gratidão
Ser grata é poder movimentar o Universo com pensamentos e sentimentos, reconhecendo as coisas que lhe acontecem. Tanto as más como as boas ações trazem aprendizados, onde a gratidão alimenta um senso de oportunidade para expressar seu agradecimento. Gratidão é uma forma de proporcionar a apreciação do amor à vida, a si e aos outros. Na dúvida, lembre-se: a palavra vem do latim, gratia, que quer dizer graça. 

5 – Perdão
Perdoar é poder se libertar e entrar em sintonia consigo. Uma vida leve e feliz requer viver o presente, desprendendo-se de mágoas e ressentimentos do passado. O perdão é uma grande forma de se fazer o bem, ser mais solidário com as mazelas pessoais e dos demais. Com ele, os pensamentos negativos ou as formas de atingir um agressor tornam-se irrelevantes, pois a pessoa passa por mudanças internas que a movimentam para a benevolência e generosidade.





Serviço: Andreia Rego
Psicanalista e Coach de Desenvolvimento HumanoInstagram: Andreia Rego
Site: 
E-mail: asrego@gmail.com
Celular: 21 99941.9950

Face: 

22/12/2015

• 4 simples ações para se realizar ainda em 2015 para fechar bem seu Ano Velho


Antes de mais nada, Feliz Ano Velho. O Ano está se encarrando, mas há ainda muito o que se fazer. Conheço pessoas que aguardam ansiosamente a virada do Ano para tomarem grandes decisões, realizarem grandes mudanças e fecharem ciclos que as estavam prejudicando. Nas ações abaixo, destaquei as mais importantes que tenho utilizado com alguns clientes já há alguns anos e obtido resultados incríveis.
1) Organize uma lista de objetivos para 2016 antes da virada do ano. Programe seu próximo ano agora. Não espere dar meia noite para planejar seu ano seguinte. Pare por alguns minutos e veja se consegue pensar em pelo menos 4 objetivos. Escreva-os num papel e guarde em sua carteira. Ali é um bom lugar para encontra-lo quando precisar.
2) Acrescente agora pelo menos 1 ação que já seja possível de ser feita ainda este ano para cada objetivo de 2016 que você escreveu no item 1. Por mais simples que seja a ação, execute-a. Toda grande jornada tem seu início sempre com um primeiro passo.
3) Separe um tempo antes de virar o ano para se encontrar com pessoas que são importantes para você. Encontre-as. Muitas vezes o ritmo de vida se torna tão corrido que mal temos tempo de respirar. Programe-se para ter bons momentos com quem lhe é especial. Faz bem pro corpo, pra mente e principalmente, para o coração.
4) Faça as pazes com quem você deseja manter em sua vida. Telefone, mande mensagem, marque um encontro ou reunião. Não deixe o ano virar e se iniciar cheio de mágoas e ressentimentos. Vá até quem é importante para você e diga isso a esta pessoa.  Aprenda que paz mesmo é quando estamos leves por dentro. Comece 2016 suave e livre para qualquer que sejam seus sonhos e objetivos. Feliz restinho de ano velho. Feliz Ano novo!
Serviço: João Alexandre Borba
Co-CEO do Instituto Internacional Japonês de Coaching e Psicólogo

21/12/2015

• THUYA OCCIDENTALIS: Homeopatia preventiva do câncer

A alopatia recomenda as pessoas manterem-se em alerta vigilância para combater o câncer. Ensina às pessoas a apalpação das mamas, o exame de toque retal para os homens, a fim de constatar a doença ainda na fase inicial, além da recomendação de consultas médicas e exames laboratoriais, visando evitar que a doença atinja o descontrole.

Já a Ciência da Homeopatia ensina a prevenção e tenta evitar o câncer quando sequer se encontra na fase física e quando ele ainda está restrito a parte energética, mental ou emocional da pessoa. Os seguintes sintomas de formação e preparo do câncer nas pessoas são os mais comuns:

Físicos: Condilomas vaginais e pólipos; nariz grande; verrugas no rosto, no corpo, pólipos, tumores; escleróticas azuladas (em torno dos olhos camadas azuladas e marrons); calosidades nas mãos e planta dos pés; unhas acanaladas e estrias longitudinais ou horizontais nas unhas dos pés e mãos; urina com jato duplo, em homens e mulheres; sobrancelhas (faltam as partes externas das sobrancelhas; pontas duplas dos cabelos; a fisionomia sicótica (fechada, aumentada) no rosto e no corpo indicam que a pessoa pode estar formando o câncer; rânula, massa carnosa na boca ou na língua. 

Fonte da imagem: www.moi-et-ma-retraite.fr
Mentais: sensação de que poderá contrair o câncer; pensar com frequência na doença mesmo que todos os exames laboratoriais indiquem negativo; exagero na limpeza e arrumação (parra a mulher especialmente antes da menstruação) exige mais limpeza ainda; mascara a realidade para proteger sua intimidade e oculta suas dúvidas e conflitos, criando a atmosfera de segredos e mistérios. 
Emocionais: ausência de afeto com crianças, jovens e adultos; falta de sorriso.

Energéticos: Arrancar ou cutucar a pele especialmente verrugas, feridas, cascas, sinais na pele, especialmente quando está ansioso; piscar constante; sensação de que o nariz cresce; caminhar em círculo, em momentos de tensão; sensação e dores de agulha cravada, picando; sensação de que um prego estivesse enfiado na cabeça, tiques convulsivos e dolorosos; sensação que as pernas parecem de madeira ou de vidro e são fáceis de quebrar; sensação em todo o corpo como se estivesse pesada como chumbo; visões com vozes que chamam, batalhas, acidentes, mortes, perigo, desgraças, assassinatos amorosos, sexuais, queda de altura; sensação de algo vivo no abdome (para a mulher como se estivesse grávida). Sensação e ilusões de fragilidade. 
Fonte da imagem: paragnostdoortje.nl/

A Ciência da Homeopatia utiliza a Thuya como preventivo do câncer. O policrestro de grande espectro pode começar a desconstruir os sintomas energéticos, mentais e emocionais que estão preparando a construção física do câncer na pessoa. Quem se enquadrar em um número maior dos sintomas descritos acima, poderá optar pelo seguinte tratamento:

1º mês: Thuya occidentalis CH5/20 ml – duas doses de 4 gotas por dia em um gole de água por 30 dias.

2º mês: Thuya occidentalis CH6/20 ml – Uma dose de 4 gotas por dia em um gole de água por 30 dias.

Se percebeu melhoras – sentiu-se mais feliz, mais otimista – está na hora de procurar o Terapeuta Homeopata ou Médico Homeopata para dar continuidade ao seu tratamento que fortalecerá o seu sistema imunológico, prevenindo doenças diversas.

Professor José Alberto Moreno

18/12/2015

• Mitos e Verdades sobre infecções urinárias

Saiba como se prevenir da doença que aumenta em 30% no verão

O uso prolongado de biquínis, maiôs e sungas e a ingestão insuficiente de líquido são causas constantes do aparecimento da infecção urinária durante o verão. Segundo a Dra Maria Cecília Hiessel Lopes (médica ginecologista/obstetra), a IU é caracterizada pela presença de bactérias e é mais comum entre as mulheres. Em alguns casos a mulher tem mais de três episódios durante o ano, caracterizando um caso de infecção urinária recorrente. Isso se deve a fatores imunológicos, como também a alterações na acidez e fluxo anormal de secreções vaginais. A mulher deve procurar ajuda logo no surgimento dos sintomas, dor e ardor, pois a infecção urinária pode se tornar muito grave, por exemplo, quando atinge os rins e também em suas formas crônicas", declara a ginecologista. 

Para se proteger, algumas dicas e informações mitos e verdades sobre infecção urinária:

Toda vez que tenho ardor e dor para fazer xixi significa que estou com infecção urinária? 


Não. Estudos comprovam que apenas 20% dos casos de ardor e dor ao urinar são infecções urinárias. Os outros 80%, não apresentam alterações do exame de urina que comprovem a infecção. A queixa pode estar relacionada a infecções ginecológicas, traumatismo local e irritação por substâncias. 

Como acontece uma infecção urinária?

As infecções surgem quando as vias urinárias são invadidas por micro-organismo, que podem se alojar na uretra (uretrite), bexiga (cistite) ou nos rins (pielonefrites). 

Problemas ginecológicos podem favorecer as infecções?

Sim. Em mulheres as infecções vaginais ou corrimentos (produzidos por fungos, bactérias ou vírus) podem ser causa de infecção urinária. A proximidade da uretra com a vagina, e da vagina com o ânus, facilita a contaminação por germes intestinais. 

É aconselhável fazer xixi após o ato sexual?

Sim. Isto favorece a eliminação de bactérias que possam ter penetrado na uretra e na bexiga durante o sexo. A urina parada na bexiga permite a proliferação destes micro-organismos. 

Posso usar lubrificante na hora do sexo?

Sim. Dê preferência a produtos à base de água. Relações sexuais com a vagina pouco lubrificada produzem traumatismos no orifício da uretra e favorecem infecções. 

Fazer xixi sempre que estiver com vontade ajuda a evitar a infecção?

Sim. A urina é uma forma de excreção, eliminação de substâncias indesejáveis para o corpo. Pela proximidade a uretra é constantemente invadida por germes, da região genital e anal. Fazer xixi com frequência e beber bastante líquido, de preferência água, contribui para maior formação de urina, o que favorece a eliminação das substâncias indesejáveis no ato da micção. 

Uma higiene mais completa após a evacuação é recomendado?

Sim. Lavar o local com água após usar o banheiro é a maneira mais correta de limpar a região anal, eliminando os micro-organismos. O que não é recomendado são os banhos de imersão (em bacias ou banheiras) pelo risco de contaminação da vagina pela água ou objetos utilizados. 

Qual é a maneira considerada correta e ideal de se limpar após a ida ao banheiro?


De frente para trás. Assim, evita-se que a bactérias localizadas no ânus sejam carregadas apara a vagina, o que aumentaria os riscos de infecção. 

Como deve ser feita uma higiene correta que ajude a prevenir infecção urinárias?

A limpeza da vulva deve ser feita sempre com papel higiênico macio, branco e sem perfume, de modo a absorver a urina. No banho evite água muito quente e o excesso de sabonete. Não esfregue o local para não provocar traumas ou favorecer a penetração das bactérias. 

O uso frequênte de antibióticos para tratar a repetição do problema pode levar à resistência das bactérias?

Sim. Evite a automedicação. O fato de muitas pessoas tomarem antibióticos sem orientação pode gerar infecções por agentes resistentes aos remédios prescritos. Lembre-se! Algumas infecções urinárias podem se tornar graves e até fatais. Procure sempre o médico. 

A infecção urinária é comum na gestação?

Sim. Atinge por volta de 12% das grávidas. Sabe-se que 2-10% das grávidas não apresentam sintomas (bacteriúria assintomática), provavelmente já possuíam essa infecção no momento da concepção. Cerca de 1-1,5% aparecem como cistite e 2% como pielonefrite. O problema pode ser dos fatores de risco para o trabalho de parto prematuro. 

Confira outras dicas e sugestões sobre a doença, no portal "Tome 1 Atitude" (www.tome1atitude.com.br), apoiado pelo Laboratório Zodiac. 

Mais visualizadas na última semana