• Dia Mundial de Higienização das Mãos

Hábito reduz mortes por diarreia e infecções respiratórias

Conjuntivite, diarreia infecciosa, gripes, infecções respiratórias, Hepatite A e as chamadas infecções hospitalares ou infecções relacionadas aos serviços de saúde, são alguns dos problemas de saúde que podem ser prevenidos com o simples gesto de lavar as mãos. A ação dura menos de um minuto e pode salvar vidas.

Segundo a infectologista e coordenadora do Núcleo de Gestão de Segurança Assistencial dos Hospitais VITA Curitiba e VITA Batel, Marta Fragoso, o simples gesto reduz em 50% o índice de mortes por diarreia e em 25% as por infecções respiratórias, e são mais eficientes do que prevenção por meio de vacinas ou intervenções médicas. Além disso, pesquisas mundiais apontam que 40% das pessoas não lavam as mãos depois de ir ao banheiro.

O alerta faz parte do Dia Mundial de Higienização das Mãos, celebrado na próxima terça-feira (5). A data foi criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) com objetivo de prevenir doenças e reduzir infecções. De acordo com a infectologista, manter as mãos limpas e higienizadas não são cuidados necessários somente para pacientes e para quem trabalha na área de saúde, mas a toda população.

Campanha informativa - O VITA está realizando uma campanha para alertar colaboradores, pacientes e familiares sobre a necessidade de higienizar as mãos. Para a ação que tem como mote "Todas as superfícies que você toca e todas as pessoas que você cumprimenta estão, contaminadas", foram produzidos cartazes, banner intranet, fundo de tela para os computadores e camisetas para a linha de frente - Centro Médico, Pronto-Socorro, Central de Exames e Internação. Além disso, o Hospital irá distribuir álcool em gel de bolso para os funcionários. "Desta forma ressaltamos para o colaborador a importância do cuidado e uso do álcool em gel fora do ambiente de trabalho", explica a médica.

A ação tem como objetivo transformar a lavagem das mãos com água e sabonete líquido num hábito automático, feito não somente no setor de saúde, mas também em casa, escolas e comunidade. "Manter as mãos limpas é uma prática ou hábito seguro que precisa ser seguido por todos", destaca Dra. Marta.

A campanha serve também para alertar sobre o risco de infecção hospitalar, já que em 15 de maio comemora-se o Dia Nacional do Controle das Infecções em Serviço de Saúde. "Com a mobilização, os hospitais VITA Curitiba e VITA Batel têm a oportunidade de conscientizar pacientes, familiares e relembrar aos profissionais da área de saúde os procedimentos simples que devem ser adotados", finaliza a infectologista.

Confira abaixo algumas dicas básicas da infectologista Marta Fragoso, sobre a forma correta de higienização das mãos e também como proceder quando não há condições ideais para lavar as mãos.

Quando lavar as mãos:
•Antes de comer;
•Antes e depois de ir ao banheiro;
•Sempre que levar a mão ao nariz ou à boca;
•E sempre que perceber que estão sujas e precisam ser higienizadas.

Como higienizar: A correta higiene das mãos é feita com água corrente, sabonete líquido e papel toalha para secar a pele. As bactérias são removidas por ação mecânica, ou seja, é necessário esfregar as mãos. A espuma presente no sabonete também ajuda a remover a gordura da pele, eliminando maior quantidade de germes.

Sabonete: Fora de casa, é necessário usar sempre sabonete líquido. Se a única opção for utilizar em barra, não use, pois quem lavou as mãos antes deixou bactérias no produto. Nesse caso, esfregue as mãos, seguindo os movimentos que faria com o sabão, lavando apenas com água.

Secagem: A secagem das mãos deve ser com material de uso exclusivo, ou seja, toalhas de papel descartáveis. Se as opções forem as de pano ou toalhas convencionais, melhor não secar. Não enxugar na roupa para não contaminar novamente as mãos. O ar quente, disponível em aparelhos também é eficaz e tem o mesmo efeito da toalha de papel. Outro cuidado importante é fechar a torneira protegendo a mão com o papel.

Sem água: Na ausência de pia (ou a presença de uma pia que não oferece condições de higiene), o gel de limpeza de mãos é tão eficiente quanto uma lavagem correta das mãos, já que a maioria contém álcool, que remove boa parte das bactérias. No caso de outros produtos, como lenços umedecidos, é preciso prestar atenção à formulação. As que contiverem álcool são eficazes, mas os demais farão apenas a limpeza parcial das mãos.


Nenhum comentário:

Mais visualizadas na última semana