• 7 dicas para quem quer fazer cirurgia plástica

Cirurgião plástico dá dicas para quem quer realizar procedimentos da maneira segura 

Apesar de uma cirurgia plástica não ser algo corriqueiro, e sim que deve ser planejado com antecedência, milhares de pessoas que se submetem a ela estão correndo riscos, por não terem buscado muitas informações antes de realizarem o processo.  O presidente da British Association of Plastic, Reconstructive and Aesthetic Surgery (BAPRAS), determinou, através de um levantamento, que uma boa parcela dos pacientes não se informam da maneira adequada antes de realizar um procedimento estético. Após essa constatação, foi lançada uma campanha de conscientização para que o público entenda a importância de contar com um cirurgião plástico qualificado.
Segundo o Dr. Alderson Luiz Pacheco, de Curitiba, é essencial que os pacientes realizem toda a pesquisa possível antes de realizar os procedimentos. "Quem deseja se submeter a uma cirurgia plástica não pode ser impulsivo, afinal, se trata de uma vida que é depositada nas mãos de um profissional", disse o médico. Ele listou algumas dicas fundamentais para quem deseja fazer alguma cirurgia, que devem ser seguidas a ricas, para que não haja nenhum tipo de risco à saúde do paciente.
Confira:
1)   Certifique-se que o local em que a cirurgia acontecerá é certificado. "É sempre importante garantir que o consultório e a sala de operações estejam dentro das normas", explica o cirurgião;
2)   É fundamental que, quem for se submeter a cirurgia, saiba de todos os riscos que está tomando. "Estar seguro de sua decisão é essencial, porém, saber de todos os possíveis riscos e complicações também é", diz Pacheco;
3)   Não se decida pelo primeiro médico que você conhecer. É recomendado que o paciente se consulte com, pelo menos, três médicos diferentes, para ouvir mais de uma opinião acerca seu procedimento;
4)   Conheça o profissional escolhido por você. "Pergunte a ele sobre sua certificação, experiência, quantos pacientes já entendeu e qual sua especialidade. Responder essas perguntas e deixar o paciente seguro é dever do médico", explica Anderson;
5)   Confira se o médico tem especialização em cirurgia plástica e está ligado à Sociedade  Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP);
6)   Peça indicações de amigos que já realizaram cirurgias plásticas, principalmente procedimentos semelhantes ao que você deseja fazer;
7)   Converse com seu médico sobre o pós-operatório. "Ao fazer uma escolha, deve-se levar em conta se o profissional escolhido terá disponibilidade para realizar consultas após a operação, e se ele poderá atender o paciente em alguma emergência", finaliza o cirurgião.
Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

• Os benefícios do Pilates

Como os exercícios físicos beneficiam não só a postura, mas o corpo e a mente como um todo 

Os benefícios de um exercício físico, tanto para o corpo, quanto para a mente, são de dimensões enormes. Além de reforçar a musculatura, causar o aperfeiçoamento das habilidades físicas, a perda de peso e de ajudar a prevenir inúmeras doenças, eles podem ajudar, também, a corrigir a postura.

O Pilates, por exemplo, é um exercício que enfatiza o desenvolvimento equilibrado do corpo através de movimentos que desenvolvem força, flexibilidade e consciência corporal, a partir da ativação e estabilização da musculatura profunda do abdomen e da coluna, tornando os movimentos realizados eficientes para a saúde postural. Esta atividade física ainda procura encontrar a respiração profunda e adequada, o alinhamento da coluna e o desenvolvimento de uma concentração adaptada aos movimentos suaves, proporcionando uma sintonia entre todas as partes do corpo.

Segundo a fisioterapeuta Carla Tissiane Silva, atuante em São José dos PInhais, região metropolitana de Curitiba/PR, além de garantir uma boa saúde postural, o Pilates é uma excelente maneira de se conseguir uma barriga lisa, dando um corpo elegante e esguio para o praticante. “Essa atividade é recomendada, principalmente, para quem necessita melhorar sua postura, mas, ao mesmo tempo, é uma boa forma de auxiliar na perda de peso de maneira leve”, afirma Carla, que possui formação em RPG e no método Pilates e atualmente é especializanda em Osteopatia e mestranda em Atividade Física e Saúde. 

Apesar do Pilates não ser classificado como uma alternativa específica para o emagrecimento, de acordo com o ritmo da sessão e o metabolismo, o praticante pode ter queima calórica significativa. "No consultório, já tive pacientes homens que perderam 4 kg em 1 mês, com uma frequência de sessões de 3X por semana e com maior intensidade nos exercícios. Além do ritmo da sessão, os pacientes associaram com o emagrecimento, um maior controle da ansiedade, gerando menor compulsão alimentar em especial para doces e frituras", comenta a fisioterapeuta.

Ela explica que, principalmente para quem possui uma agenda cheia, o Pilates funciona como uma forma de relaxamento, pois energiza o praticante. “Além disso, a modalidade solo pode ser feita em qualquer local, o que garante praticidade até para os mais atarefados”, observa a fisioterapeuta. “Acredito que este é um dos melhores exercícios que podem ser feitos, pois ele une o trabalho do corpo e da mente, melhorando, inclusive, o sono e o humor das pessoas”, conclui.

Serviço: Inspire Fisioterapia e Pilates​

Carla Tissiane de Souza Silva - Crefito-8 149838-F

Fisioterapeuta

​(41) 3385 4924/ 3404-7155

• Tireoide: Essencial para o organismo

Disfunções na glândula podem causar sintomas similares ao da depressão e prejudicar o funcionamento de importantes órgãos

A tireoide é uma glândula em formato de borboleta, que fica localizada na base do pescoço, à frente da traqueia e abaixo da cartilagem conhecida como pomo-de-adão. É responsável por produzir os hormônios T3 (triiodotironina) e o T4 (tiroxina), além de regular a função de importantes órgãos - como o coração, o cérebro, fígado e rins. " A glândula produz hormônios que são importantes para o metabolismo de todas as células do corpo, podendo interferir de maneira positiva ou negativa no funcionamento de todos os órgãos", relata o endocrinologista do Hospital Nossa Senhora das Graças, de Curitiba, Dr. André Vianna.


Quando a tireoide não está funcionando adequadamente pode liberar hormônios em excesso ou em quantidade insuficiente. No hipertireoidismo, que é o excesso da liberação de hormônios, o paciente pode apresentar irritabilidade, emagrecimento, alterações nos olhos, sudorese, taquicardia, arritmias cardíacas, e insônia. "São sintomas que podemos caracterizar como agitado, hiperativo", alerta o médico.

No caso de hipotireoidismo, a falta de hormônios da tireoide, pode causar inchaço, ganho de peso, lentidão do pensamento e do raciocínio, mal funcionamento do ritmo intestinal, alteração nas unhas, cabelos, pele seca e descamativa, aumento de colesterol entre outros sintomas. O paciente fica hipoativo, "devagar". "Muitas pessoas diagnosticadas e tratadas com depressão, na verdade podem apresentar hipotireoidismo, pois os sintomas são muito semelhantes ao da doença, e o que caracteriza é o desânimo e apatia", diz o endocrinologista. 

Problemas relacionados com o funcionamento da tireoide são mais comuns de ocorrerem depois dos 35 anos e com maior frequência em mulheres. Para cada paciente homem, por exemplo, existem pelo menos oito mulheres com algum tipo de alteração nessa glândula. O endocrinologista do HNSG, explica que as principais causas de hipotireoidismo e hipertireoidismo são as doenças autoimunes. No hipotireoidismo, a doença conhecida como tireoidite de Hashimoto, provoca a destruição gradual da glândula, pelo próprio sistema imune do organismo. "Não se sabe ao certo o que desencadeia esse processo, mas ele é mais comum em mulheres e pode acontecer em pessoas da mesma família", afirma o médico. "Já no hipertireoidismo os anticorpos, antes de destruírem a glândula, provocam um estímulo excessivo para a produção de hormônios que pode durar muitos anos em constante hiperatividade", complementa o endocrinologista.

Tratamento

Em ambos os casos o tratamento deve ser realizado assim que o paciente é diagnosticado. No hipotireoidismo, deve ser feita a reposição do hormônio que a tireoide deixou de fabricar. Como dificilmente a doença regride, ele deve ser tomado por toda a vida, mas os resultados são muito bons. No hipertireoidismo, o tratamento pode incluir medicamentos, iodo radioativo e cirurgia e depende das características e causas da doença. Deve começar logo e ser prescrito, principalmente na terceira idade, a fim de evitar a ocorrência de arritmias cardíacas, hipertensão, fibrilação, infarto e osteoporose.

Diagnóstico

Para investigar se o organismo possui algum desequilíbrio hormonal, relacionado com a tireoide, o médico sugere acrescentar a dosagem do TSH. Segundo o endocrinologista, Dr. André Vianna, esta é a melhor maneira de saber se a glândula tireoide está funcionando bem. "Como os sintomas de hipo ou hipertireoidismo são facilmente confundidos com os sintomas de outras condições, a melhor maneira é dosar o hormônio TSH", explica o especialista.

Um dos problemas mais frequentes da tireoide são os nódulos, que não apresentam sintomas. De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia, estima-se que 60% da população brasileira tenha nódulos na tireoide em algum momento da vida. Mas isso não significa que sejam malignos. Apenas 5% dos nódulos são cancerosos. Porém o reconhecimento deste nódulo, pode salvar a vida da pessoa e o autoexame, é muito importante. O exame deve ser realizado da seguinte maneira:

• Olhe-se no espelho de frente e localize a região logo abaixo daquela saliência na garganta, popularmente conhecida como "pomo-de-adão". Sua glândula tireoide está situada aí.
• Incline a cabeça para trás, de forma a expor essa região do pescoço.
• Beba um pouco de água.
• Quando você engolir a água, a tireoide vai subir e descer. Observe esse movimento e tente perceber alguma saliência ou inchaço na glândula.
• Repita o teste se você tiver alguma dúvida, e procure o médico.

• Qual porta você está abrindo?

Ferramenta do coaching auxilia a entender melhor as escolhas que podem ser feitas. 

A vida é feita de oportunidades e de escolhas. É só você prestar atenção por algum minutos que perceberá que oportunidades aparecem constantemente e que escolhas precisam ser feitas a todo momento. Porém, nem sempre é fácil escolher um caminho, aproveitar as oportunidades que aparecem ou dizer ‘não’ para algumas coisas.
Sabendo disso, Andreia Rego, Psicanalista e Coach de Desenvolvimento Humano no Rio de Janeiro/RJ, desenvolveu uma ferramenta chamada de “A Porta”, aplicando em seus Coachees (clientes), a fim de que eles reflitam melhor sobre a forma a qual fazem escolhas. “É preciso ter em mente que escolhas feitas de maneira impulsiva e sem um bom pensamento anterior trazem consigo um maior risco de arrependimentos, decepções, ações mal elaboradas, frustração e até retrabalho. Ou, na pior das hipóteses, a escolha feita às pressas ou sob pressão pode trazer aquilo que todos querem evitar: a perda de uma grande oportunidade”, comenta a especialista.





Por isso, para evitar ao máximo essas possíveis decepções, a coach comenta como é tão importante entender a forma a qual são feitas as escolhas e aproveitadas as oportunidades que surgem na vida de uma pessoa. “O cenário ideal é a pessoa saber quais são os seus objetivos de vida e traçá-los. A partir desse momento, torna-se mais fácil na hora de se abrir uma porta, fazer uma escolha e tomar uma decisão, afinal, quando se está perdido, qualquer oportunidade parece tentadora – e isso é um grande erro”, exalta Andreia Rego.
Nessas horas, contar com o auxílio do Coaching pode ser uma boa saída para pessoas que não conseguem definir sozinhas o seu objetivo ou até para aquelas que sabem bem o que querem – mas não sabem como chegar até lá. “O Coaching é um método que tem como objetivo atingir metas, solucionar problemas e desenvolver novas habilidades de formas concretas. O profissional, com um olhar externo, poderá apresentar novas visões de uma situação e 'provocar' reflexões nos clientes, contudo, a tomada de decisão é sempre deles”, comenta.
A partir do momento em que se define o objetivo e é traçado o caminho para o seu alcance, é chegada a hora de tirar do papel e da cabeça as suas metas e torná-las reais – e, para isso, é preciso escolher as portas e oportunidades mais adequadas. Assim, ao alcançar o que se quer, a pessoa se sente mais satisfeita consigo, sabendo que é, sim, capaz de concretizar aquilo que havia planejado.
“Sempre ressalto que todos nós devemos entender que as portas existem, no entanto, os resultados que elas trarão dependem exclusivamente da forma a qual as enxergamos e o que, ao abri-las, poderão nos proporcionar”, comenta ela, que deixa uma questão: “E você, qual porta está abrindo para o sucesso, o bem estar, a vida com qualidade e as boas relações?” 
Serviço: Andreia Rego
Psicanalista e Coach de Desenvolvimento Humano
Instagram: Andreia Rego
Celular: 21 99941.9950

• O intestino e a saúde

Aprenda sobre nutrição celular e garanta maior qualidade de vida por meio da alimentação



O equilíbrio nutricional depende não apenas do consumo adequado dos alimentos, mas da correta ingestão, digestão, absorção, transporte, utilização e excreção do que se consome. “Se uma dessas etapas não funcionar corretamente, mesmo com uma alimentação adequada, o organismo apresentará carências nutricionais e, consequentemente, funcionais, o que afeta a saúde”, adverte o nutricionista Daniel Percego.

Conforme explica o especialista, o intestino possui um excelente sistema de defesa, mas ele só funciona bem se tiver uma flora bacteriana forte o suficiente para competir com microorganismos patogênicos e evitar infecções. A manutenção da microbiota intestinal saudável impede processos alérgicos e garante a absorção dos nutrientes oferecidos na dieta, nutrindo verdadeiramente o organismo. A saúde intestinal também promove a produção de neurotransmissores como a serotonina, que favorece a eliminação do bolo fecal, diminuindo a incidência de doenças.

Paralelo a isso, o especialista sugere a retirada de substâncias alergênicas alimentares e a menor exposição a xenobióticos (compostos químicos estranhos a um organismo ou sistema biológico), além do uso de alimentos promotores da detoxificação e da hidratação contínua, para eliminação de toxinas do corpo. Tal prática promove a recuperação e manutenção das funções fisiológicas e até garante um sono melhor, explica.

Entre os principais alimentos que contribuem para a saúde do intestino e do corpo como um todo estão os ácidos graxos ômega-9 (oleaginosas, azeite de oliva, óleo de macadâmia). Daniel Percebo também sugere equilibrar o consumo de ômega-6 e ômega-3 (feita pela ingestão de peixes, linhaça ou de suplementos alimentares de ômega-3). Recomenda inserir na dieta a ingestão de CHO complexo e fibras, de alimentos ricos em arginina (oleaginosas, peixes), bem como frutas e verduras que atuam como antioxidantes, além da substituição de alimentos contaminados por pesticidas, herbicidas, hormônios e antibióticos pelos orgânicos. Sugere ainda a ingestão de água filtrada, o aumento do consumo de fibras (leguminosas, cereais integrais, frutas, oleaginosas e sementes), que reduzem a produção de endotoxinas.

Uma dica importante é o consumo de 1 xícara de das chamadas brássicas (couve-flor e brócolis) diariamente, de vegetais folhosos escuros, alho ou suplementos de alho, chá verde pela manhã, sucos de vegetais frescos (cenoura, gengibre, salsa, etc); alimentos com alta qualidade de substâncias sulfuradas (ovo, alho, cebola); bioflavonóides das uvas, das chamadas “berries” e frutas cítricas; de açafrão (contém cúrcuma, outro potente antioxidante e anti-inflamatório); de aipo e alecrim (que contêm carnosol, um potente estimulador das enzimas de destoxificação).

“Não basta apenas ingerir alimentos considerados bons para a nossa saúde, é importante dar condições para que ele assimile os nutrientes presentes nesses. Diante disso, é preciso adequar a ingestão dos nutrientes, favorecendo a digestão, absorção e metabolização dos mesmos”, alerta.

Entre os alimentos que ajudam na digestão e na atividade antioxidante, estão o suco de romã, o azeite de oliva extra-virgem e o gengibre (os dois últimos também promovem também efeitos anti-inflamatórios). O chá verde relaxa, enquanto a pimenta contribui para a perda de gordura corporal. Já o abacate pode modular os níveis de cortisol e ajudar na perda de peso.

“Uma vida mais saudável depende de uma boa terapia nutricional e do respeito pela individualidade bioquímica de cada indivíduo, do equilíbrio nutricional e biodisponibilidade dos nutrientes, da atenção à interferência de fatores externos na saúde orgânica e de um tratamento centrado sempre no paciente e não na doença”. O correto manejo dos nutrientes, em quantidades, qualidades e horários certos, possibilita o equilíbrio bioquímico celular, adequado para uma vida mais longa e feliz, garante o nutricionista.





Mais sobre Daniel Percego

Dr. Daniel Percego Nutricionista CRN3 11.661

Formado pela Universidade Federal Fluminense/RJ;

Especialista em Nutrição Clínica Funcional, Nutrição Esportiva e Bioquímica;

Diretor da Nutriens Consultoria e Educação;

Nutricionista do Centro Integrado de Prevenção do Envelhecimento (CIPE) e do Instituto de Pesquisa e Tratamento do Cabelo e da Pele;

Nutricionista do IHP (Instituto de Performance Humana)/Brasil;

Professor da Sociedade Brasileira para Estudo do Envelhecimento (SOBRAE);

Professor convidado do curso de Pós-Graduação em Medicina Ortomolecular, Bioquímica e Nutrição Funcional da Universidade Moderna em Lisboa/Portugal;

Professor da Nutriscience Education and Consulting em Lisboa/Portugal;

Ex-professor do Centro Valéria Paschoal de Ensino - VP (Professor de Disbiose Intestinal, Bioquímica, Nutrição Esportiva e Suplementação);


• Como não vitimizar seu filho

Segundo psicólogo, algumas atitudes tomadas pelos pais podem vitimizar seus filhos quando adultos 

Algumas pessoas se fazem de vítima diante os problemas da vida. Estas pessoas, geralmente, não possuem o controle das suas emoções e ações, além de usarem qualquer coisa como desculpa para seus fracassos diários. Segundo estudos psicológicos, as pessoas se vitimizam para conseguir mais atenção, mostrando às pessoas com quem se relaciona que sua vida é ruim, na esperança que isso possa despertar alguma piedade e atenção por parte dos ouvintes

Segundo o psicólogo e master coach João Alexandre Borba, vítima é todo aquele que vive ressentido, e que perdeu o contato com sua força de vida original. "Esta força é a responsável por alavancar projetos, mergulhar em relacionamentos satisfatórios e em exigir do mundo trocais justas e balanceadas. A vítima é todo aquele que culpa os outros pelas suas adversidades e esqueceu de se responsabilizar pela própria vida", explica o profissional.




Borba ainda diz que é muito comum que pais transformem seus filhos em vítimas, por tentarem protegê-los de mais, ou, até mesmo, por forçarem um amadurecimento precoce, mesmo que de forma não intencional.

O psicólogo listou algumas ações, realizadas pelos pais, e que podem tornar os filhos vitimizados no futuro. Confira:

1) Fazer tudo para seu filho, antecipando suas necessidades e não deixando-o amadurecer sua independência:

Crianças adoram ser reconhecidas em suas idiossincrasias e ações espontâneas. Com um olhar um pouco mais observador, já é possível encontrar talentos incríveis em crianças pequenas. Estimule-os em vez de censurá-los. Querer que seu filho seja uma cópia sua é retirar lentamente sua identidade.

2) Envolver as crianças em temáticas adultas, colocando-os pra darem opiniões:

Crianças são muito vulneráveis a terem de tomar partido em qual dos pais estaria certo ou errado naquela questão. Isso os torna pessoas “pesadas”, pois não suportam carregar um peso que não lhes compete. Deixe seu filho ter uma infância livre.

3) Olhar com pena ou piedade para suas crianças.

Independente da sua situação de vida, sempre estimule seu filho a ser um vencedor e um desbravador. Jamais tenha piedade ou dó dele. Acredite em seu potencial e em sua força de vida. Crianças aprendem primeiro a se identificarem com o olhar dos pais, para depois, quando chegam na fase adulta, selecionarem o que irão manter ou eliminar deste olhar inicial. Isto seria um adulto realmente na fase adulta.

A vítima sempre sofre e se perde em seus dramas. Enquanto não aprender a separar amor de piedade, enquanto acreditar que ao receber a pena e a piedade dos outros, está também recebendo amor, este processo jamais terá fim. Dramas internos avassaladores costumam transgredir e ultrapassar várias e várias gerações. Por isso, torne-se responsável pela própria vida. Não há nada mais leve, belo e libertador do que ver um adulto caminhando junto a sua criança interna.

Serviço: João Alexandre Borba
Master Coach Trainer e Psicólogo
joao.alexandre@live.com


• Procedimentos estéticos não invasivos conquistam cada vez mais adeptos

Com a possibilidade de aperfeiçoar a estética sem passar pelo bisturi, técnicas como o Botox, Silhouete e a Bioplastia ganham espaço. 

O tempo passa e, com ele, aparecem as marcas da idade. Prova disso é o aparecimento das rugas e linhas de expressão e a queda da pele, que, apesar de variarem muito de pessoa para pessoa, são inevitáveis. Podendo surgir em diferentes idades e áreas do rosto, já que os movimentos faciais repetitivos se diferem em cada um, elas são mais comuns depois dos 30 anos de idade na região da testa, glabela (entre as sobrancelhas) e pés de galinha.
“Para manter a pele saudável é preciso começar a cuidar dela desde cedo, utilizando filtros solares e hidratantes. Mas nem sempre isso é o suficiente para que o aspecto jovial seja mantido, afinal, o tempo passa para todos”, comenta o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba, PR. 
Para aqueles que se incomodam com o aspecto da face ao adquirirem as rugas e demais marcas de expressão, já é possível tratá-las por meio de cirurgias plásticas e procedimentos estéticos não invasivos, que, quando bem feitos, servem de grande auxílio no rejuvenescimento facial. 
“Percebo que os procedimentos não invasivos ganham cada vez mais adeptos, afinal, ao optar por essas soluções, o paciente não precisa passar pelo bisturi e enfrentar as anestesias. Porém sempre lembro que os procedimentos, invasivos ou não, devem sempre ser feitos por um especialista – afinal, basta um pequeno errinho para o resultado final não sair como o desejado”, comenta Pacheco. 
Dois procedimentos não invasivos que fazem cada vez mais sucesso são a aplicação do Botox e a Bioplastia (ou preenchimento facial)l:
O Botox minimiza as rugas e linhas de expressão em aplicações que duram em torno de 10 a 15 minutos e não requerem repouso nem tempo para recuperação. Os efeitos das aplicações são totalmente observados em uma semana e chegam a durar até seis meses. “Os principais riscos na aplicação da toxina botulínica são o exagero na dosagem e a aplicação em regiões erradas, que podem resultar em assimetria, isto é, um lado do rosto ficar diferente do outro”, ressalta.
Já a bioplastia é uma técnica de preenchimento em que o médico especialista aplica materiais específicos sobre a pele para modificar a região tratada.
Há dois tipos de material a ser aplicado o absorvível e o não absorvível, portanto se é a primeira vez que você vai fazer um preenchimento experimente fazê-lo com uma substância que seja absorvível para ter certeza do resultado desejado, assim evita-se complicações.
“Dependendo do local do preenchimento assim como da vontade da paciente juntamente com o aval médico, a bioplastia pode amenizar rugas, sulcos, mudar a forma do nariz e o volume dos lábios e queixos sem cortes ou suturas, afinal, trata-se de um procedimento não invasivo”, lembra o cirurgião.

Porém, independentemente do procedimento escolhido, Pacheco exalta que o mais importante de tudo é conhecer o profissional que irá realizar a intervenção, afinal, nessas horas o barato pode sair caro. “Fazer qualquer tipo de procedimento que envolva o corpo/face com alguém que não possua experiência para isso é um grande risco para a saúde. Por isso, nessas horas vale a pena pesquisar e pagar um pouco mais, se preciso, para evitar complicações futuras. Opte sempre por um médico o qual você confia”, conclui, além do mais "cirurgia plástica é com cirurgião plástico".
Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br
Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

• 5 atitudes que mantém as mãos bonitas no outono-inverno

Dias mais frios, ventos e pouca umidade são fatores que podem prejudicar a pele, principalmente a das mãos, que é delicada e fina. Saiba como prepará-las para que mantenham a boa aparência mesmo nas estações mais frias do ano.

Os primeiros ventos frios começam a soprar, indicando a chegada da época conhecida como "outono-inverno", quando as temperaturas ficam cada vez mais baixas e com pouca umidade relativa no ar, o que causa um rápido ressecamento na pele. A parte do corpo que mais sofre com as intempéries da estação são as mãos, que estão sempre expostas e que às vezes são negligenciadas nos rituais diários de cuidados com a saúde e beleza. Como estão constantemente em contato com objetos e substâncias que as ressecam, todos os fatores citados, juntos, culminam em asperezas, perda de brilho e elasticidade, áreas escurecidas que surgiram no verão e que permaneceram, além de eventuais rachaduras e pequenos cortes.

"Todos esses problemas não são incomuns de serem observados mas podem ser evitados seguindo alguns cuidados simples. Se a mão já apresenta sinais, como áreas escurecidas, eles podem ser expressivamente amenizados por produtos existentes no mercado", explica Juliana Mott, Diretora de Marketing da MIP Brasil Farma.

Anote as 5 dicas selecionadas para garantir mãos bem cuidadas neste outono-inverno:

1 – Hidratar diariamente: mãos precisam ser hidratadas com produtos específicos para a área. "Tenha um creme ao lado da cama, um na mesa de trabalho e um no carro ou na bolsa. Passe o creme e faça uma rápida massagem, para penetrar bem. 

2 – Fique de olho nas áreas escurecidas: é no outono-inverno que os estragos do verão costumam aparecer. Por estar com a pele mais clara, os pontos escurecidos – pequenas manchinhas – ficam mais evidentes e este é um ótimo momento para tratá-los, pois as pessoas se expõem menos ao sol. Nesse caso de manchas causadas pelo sol ou também pela idade, vale utilizar a caneta clareadora Spotner para mãos, que foi desenvolvida especialmente para os cuidados dessa região. Ela contém uma inovadora combinação de extratos botânicos e alpha-arbutin, com fator de proteção solar 50. Cabe na bolsa ou na necessaire e permite uma aplicação precisa do produto, sem deixar contornos esbranquiçados. Utilizado duas vezes ao dia, os resultados de clareamento já são visíveis a partir da segunda semana de tratamento.

3 – Proteção solar: O protetor solar deve ter passado todos os dias nas mãos, haja chuva ou sol, frio ou calor. O filtro solar previne o envelhecimento precoce da pele e as manchas senis.

4 – Lavar menos as mãos: Claro que precisamos continuar lavando as mãos, mas no frio, evite lavar toda hora, desnecessariamente. "Cada vez que lavamos a mão, retiramos o manto hidrolipídico natural que hidrata a pele.

5 – Evitar água quente: Não tome banho ou lave as mãos com água quente, pois ela acelera o processo de desidratação.

Sobre MIP Brasil Farma – A MIP Brasil Farma é a representante brasileira do segmento de Medicamentos Isentos de Prescrição Médica. Sua missão é ajudar as pessoas a descomplicar a vida com escolhas inteligentes sobre o seu corpo e sua saúde, para que se sintam bem, mais livres e bonitas. Com escritório administrativo localizado na cidade de São Paulo (SP), a empresa é focada na comercialização de um portfólio exclusivo no Brasil de marcas e linhas de produtos – especialmente dermocosméticos e nutracêuticos – que têm a inovação, segurança e eficácia comprovadas como principais características. Os produtos estão à venda em todas as principais redes de farmácias do Brasil. Para mais informações, acesse . Acompanhe a MIP nas redes sociais: FB. Instagram: @mipbrasilfarma.

• Entenda a redução de mamilos e aréolas

Especialista explica como funciona a cirurgia de redução de mamilos e aréolas.


Muitas mulheres- e, até mesmo, homens- possuem insegurança em relação ao tamanho de seus mamilos. Contrário do que pode ser considerado mais comum, que é a dimensão do seio causar desconforto, o "vilão" da autoconfiança, para estas pessoas, são as aréolas e mamilos.

Felizmente, para estas pessoas, existe uma solução simples: a cirurgia de redução. Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico com atuação em Curitiba, a área que a muitas mulheres se referem, frequentemente, como mamilos, é, na verdade, composta por duas partes. "A parte central, com relevo e projeção é o mamilo, e a zona pigmentada e circular localizada à sua volta é a aréola", conta o profissional.

Para a questão dos mamilos, que, as vezes, podem ser muito grandes e projetados, se tornando incômodos, é possível realizar intervenções isoladamente, ou de maneira simultânea com outros procedimentos, por meio da mamoplastia de aumento, redução mamária ou mastopexia, por exemplo. "O tamanho dos mamilos está relacionado com fatores genéticos, com a maternidade e a amamentação, por exemplo, o que gera o desconforto", explica o médico;

Pacheco ainda fala que, no caso da aréola, é comum que, se elas forem demasiadamente grandes, podem parecer desproporcionais em relação ao resto do seio. "Apesar disso não interferir na sensibilidade do mamilo ou com a capacidade de amamentação, muitas mulheres sentem que ter aréolas grandes é estranho esteticamente, e optam pela redução", esclarece.


Para ambos os procedimentos, o cirurgião fala que a intervenção é rápida, assim como a recuperação. Além disso, eles podem ser realizados em ambulatório, e simultaneamente a outras operações.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: 



Blog: 

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

• Novas tecnologias em reprodução assistida aumentam chances de mulheres realizarem sonho da maternidade

Clinifert, em Florianópolis, realiza tratamento personalizado com infraestrutura de ponta em procedimentos de fertilização

A medicina é uma aliada para mulheres que sonham em ser mães. Com os avanços tecnológicos, cada vez mais este desejo abrange maior número de pessoas. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada seis casais, um não consegue engravidar após um ano de relações sexuais sem o uso de qualquer método contraceptivo.

A OMS estima também que para 20% destes casais o único modo de gerar um filho é através de técnicas de reprodução assistida. Para que o procedimento tenha sucesso, a Clinifert, em Florianópolis, une um tratamento personalizado a uma infraestrutura avançada, com equipamentos e técnicas modernas para atender o sonho das mulheres de serem mães. 

De acordo com Kazue Harada Ribeiro, especialista em reprodução humana, a clínica conta com dois equipamentos de ponta para auxiliar na reprodução humana assistida: o Primovision, único em Santa Catarina que filma os embriões após a fecundação em laboratório, permitindo acompanhar melhor o seu desenvolvimento e aumentando as chances de gestação. E o Ultrassom 4D que permite uma visualização quadridimensional dos folículos ovarianos, tornando mais segura e confiável a indicação correta do momento de retirada dos óvulos. São equipamentos que só a Clinifert tem no Estado. 

A equipe - comandada pela doutora Kazue e pelos médicos Mila Harada Ribeiro Cerqueira e Gustavo Cerqueira e Silva - atende a diferentes formatos de família: casais héteros e homoafetivos, e mães e pais independentes de todo o Estado. Entre os procedimentos realizados nas clínicas, os principais são a fertilização in vitro (bebê de proveta), a inseminação artificial e o congelamento de óvulos, espermatozoides e embriões.

Além de famílias que têm dificuldades na concepção, são comuns os casos de mulheres que desejam congelar óvulos para preservar sua fertilidade e, assim, adiar o momento de ter uma gravidez. E também de pacientes que serão submetidos a tratamentos que podem causar infertilidade, como a quimioterapia e radioterapia, que congelam óvulos e espermatozoides para assegurar uma gestação futura.

Diretora atuou com o "pai" do primeiro bebê de proveta do Brasil

Diretora da Clinifert, a médica Kazue Harada Ribeiro é graduada em medicina pela Universidade de São Paulo, com especialização em reprodução humana no Brasil e na França. Delegada Regional de Santa Catarina da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana em 2011 e 2012 e presidente do XV Congresso Brasileiro de Reprodução Assistida, Kazue integrou a equipe do Prof. Dr. Milton Nakamura, responsável pelo primeiro bebê de proveta do Brasil.

Pioneira em reprodução humana em Santa Catarina, em 1997, Kazue iniciou os processos de fertilização in vitro no Estado, e em 2000, inaugurou a Clinifert, para tornar-se um centro de referência nacional, com os mais modernos métodos e equipamentos. Kazue já ajudou na gestação de mais de mil bebês. 

E a filha, a médica Mila Harada Ribeiro Cerqueira, seguiu os passos da mãe. Além de ginecologista, é membro das sociedades brasileira, americana e europeia de reprodução humana, e conquistou título de capacitação na Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida.

Saiba mais sobre infertilidade:

- 30% dos casos de infertilidade têm origem na mulher e as causas mais frequentes são problemas ovulatórios (ovários policísticos), anatômicos, estruturais causados pelas mais diversas razões e chamado fator-tuboperitoneal, endometriose e outros problemas de implantação.

- Os fatores masculinos estão presentes em 30% das vezes, seja por ausência total ou parcial de espermatozoides, presença de problemas que levam à diminuição de números e função de espermatozoides, varicocele ou alteração na capacidade de movimentação e na forma dos espermatozoides.

- Em 10% dos casos não se consegue definir a causa.

- Em 30% das vezes a infertilidade é causada tanto por problemas da mulher quanto do homem.


As principais técnicas da medicina reprodutiva que podem ser indicadas caso a caso:

Inseminação Artificial

Ocorre quando o sêmen do parceiro é coletado e introduzido diretamente na cavidade uterina. "Nesse procedimento a intenção é encurtar e facilitar o caminho percorrido pelos espermatozoides. Outro motivo que leva à utilização da inseminação é a baixa quantidade de espermatozoides no sêmen. Ele então é tratado para que sua concentração aumente e seja finalmente injetado. 

FIV – Fertilização In Vitro

Conhecida popularmente como "bebê de proveta", na Fertilização in vitro a fecundação é feita fora do corpo materno. O primeiro passo é estimular a produção de óvulos através de medicamentos específicos. Segundo a Dra. Kazue Harada Ribeiro, diretora da Clinifert, esses óvulos são aspirados por uma agulha e então depositados em uma solução nutritiva para que se mantenham vivos. Em seguida, os espermatozoides também são colocados no mesmo recipiente para que ocorra a fecundação. Quando fertilizado, o óvulo é encaminhado a uma estufa onde se iniciará o processo de divisão celular. Ao atingir o estágio de oito ou 16 células, o embrião já está apto a ser implantado no útero materno. 

ICSI- Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoides

Se a causa da infertilidade for proveniente do paciente masculino, é provável que a produção de espermatozoides seja muito baixa, rara ou praticamente inexistente. Nesses casos, soma-se à FIV uma técnica chamada injeção intracitoplasmática de espermatozoide, a chamada ICSI, em que único espermatozoide especialmente selecionado é injetado em cada óvulo disponível.

Congelamento- Vitrificação

A vitrificação é a técnica mais moderna de congelamento de óvulos, espermatozoides e embriões. Feito em nitrogênio líquido à baixa temperatura (-196ºC), o processo acontece de forma ultrarrápida: levando cerca de 3 segundos para se congelar a célula. 

Ovodoação

A ovodoação é destinada a casais em que o fator ovulatório é a principal causa de infertilidade, seja pela incapacidade do ovário em produzi-los, seja pela acentuada queda na qualidade dos óvulos. O maior objetivo é ajudar a paciente a engravidar através do óvulo de uma terceira pessoa. O processo é sigiloso para ambas as partes: doadora e receptoras não conhecerão a identidade um do outro.

Fonte: Médica da Clinifert Kazue Harada Ribeiro, especialista em reprodução humana


Mais informações: 

Mais visualizadas na última semana