• Como a etiqueta profissional pode influenciar na sua imagem

Coach explica como a postura dentro do ambiente profissional pode auxiliar ou deteriorar sua imagem frente ao mercado de trabalho. 

Em cada grupo ou ambiente social, é esperado que o indivíduo se comporte de determinada maneira. Na igreja, é preciso que as pessoas se vistam de modo adequado, falem baixo e sejam respeitosos da maneira que o ambiente exige. Em uma sala de aula, é preciso manter o silêncio, prestar atenção e demonstrar respeito aos professores e colegas. Já em uma empresa ou outro ambiente de trabalho qualquer, a etiqueta também é muito importante, incluindo diversas atitudes que influenciam na maneira com que as pessoas o enxergam.
Segundo Camilly Gabry, que atua como coach de políticos, carreira e desenvolvimento de competências, a etiqueta profissional é a prática de boas maneiras e costumes dentro do ambiente de trabalho. “Apesar de determinados ambientes de trabalho exigirem alguns padrões comportamentais específicos (um hospital necessita impor algumas regras de higiene aos seus funcionários, por exemplo), algumas regras gerais são facilmente aplicadas para diversos ambientes diferentes. De maneira geral, cuidar com sua postura, vestuário, comportamento e modo de se comunicar auxilia no convívio com colegas, superiores, subordinados e clientes”, afirma.
A coach também lembra que é a boa postura no ambiente de trabalho também inclui o que é falado com tom de brincadeira. “Apesar de um maior grau de informalidade no ambiente de trabalho estar se tornando tendência atualmente, é preciso cuidar com apelidos e brincadeiras. Recomendo se ater a chamar uma pessoa pelo modo como ela se apresenta, pois, provavelmente, ela se sente mais confortável assim”, observa.
Camilly diz que as relações com chefes também devem ser cuidadas. “Não existem muitas regras para seguir neste tipo de relação, mas é importante ressaltar que sempre é preciso respeitar as regras de hierarquia. Por mais que você tenha uma amizade com seu chefe, isso não é desculpa para começar a chegar atrasado, sair mais cedo e esperar regalias, e, claro, a qualidade de seu trabalho não pode ser comprometida por causa disso”, esclarece.
A profissional finaliza, pontuando que suas atitudes refletem o tipo de profissional que você é, e, por isso, é preciso estar pronto para realizar uma autocrítica a todo momento. “Fofocas, atrasos e até mesmo o mau uso das redes sociais podem comprometer sua imagem no mundo profissional. Saber avaliar se sua postura é adequada, e estar pronto para conserta-la, caso for preciso, é necessário”, conclui.
Serviço: Camilly Gabry – Political Development Method
Desenvolvimento Humano- Coaching de carreira, político e de desenvolvimento de competências
Telefone: (21) 996933399        
Endereço: Rua Luiz Leopoldo Fernandes Pinheiro, 551/706, Centro, Niterói, RJ.

• Reabilitação para sua coluna

O RPG atua na recuperação em disfunções da coluna. 

Dores na coluna se tornaram algo trivial, banal, em todas as idades.  Devido ao estilo de vida atual das pessoas, das crianças aos adultos, passando pelos idosos apresentam uma pré-disposição a desenvolver problemas musculoesqueléticos, em especial da coluna, nos segmentos da cervical, torácica e lombar. Sentar horas a fio em frente ao computador, que era algo recorrente em empresas, agora, com o avanço da tecnologia, atinge os mais jovens.
Carregar peso extra em bolsas ou mochilas e não equilibrar corretamente, pegar algo do chão sem flexionar os joelhos, sentar incorretamente, não praticar esportes, fumar, torcer a coluna ao entrar ou sair do carro ou ao pegar objetos no banco de trás de um carro enquanto dirige, entre vários outros, são motivos mais do que conhecidos para ocasionar dores nas costas.
O mais novo dispositivo que desencadeia dor cervical é o celular, sim, o bendito celular que está a toda hora nas mãos dos usuários. Ele é necessário, mas agora com a possibilidade de acessar internet, ninguém mais larga dele, e para visualizar a tela, todos curvam a cabeça para baixo, forçando a região do pescoço e das costas favorecendo lesões e disfunções.
A fisioterapeuta Carla Tissiane de Souza Silva, especialista em RPG e no método Pilates, atuante em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, afirma que há maneiras de reverter o quadro de dores, tanto lombares, região inferior das costas, e dorsais, região central das costas, quanto cervicais, região superior das costas, por meio da Reeducação Postural Global (RPG).
A modalidade consiste em uma reeducação das cadeias musculares que sofrerão encurtamentos adaptativos desencadeados principalmente pela má postura. A fisioterapeuta ensina como manter a postura no dia a dia, e durante as sessões, de uma hora cada, faz exercícios de respiração e posturas corporais. A partir da análise dos hábitos diários do paciente são traçados objetivos e, normalmente, em dez sessões é finalizado o trabalho, desde que quem está sendo tratado continue os exercícios fora da clínica.
Serviço: Inspire Fisioterapia e PilatesCarla Tissiane de Souza Silva - Crefito-8 149838-F
Fisioterapeuta
Fones: Unidade 01: (41) 3385 4924/ Unidade 02: (41) 3404-7155
Unidade 01: Alcídio Viana, 1001 - 4º andar/sala42, Bairro São Pedro, São José dos Pinhais PR.
Unidade 02: Av. Rui Barbosa, 5864 , Bairro Afonso Pena, São José dos Pinhais PR.
Facebook: Inspire Fisioterapia e Pilates

• Não é tristeza, é doença

O psicólogo João Alexandre Borba adverte sobre os sintomas e possíveis tratamentos da depressão. 

Você sabia que a depressão não é um estado de espírito, mas uma doença mental? E, além disso, é a mais comum no mundo, atingindo 7% da população mundial, cerca de 400 milhões de pessoas. Ademais, 10% dos cidadãos brasileiros apresentam quadros depressivos, porém grande parte não faz ideia de que possui a doença. Ela deve ser tratada e levada muito a sério por todos que convivem com alguém que sofre com essa condição.
Segundo o psicólogo e Co-CEO do Instituto Internacional Japonês de Coaching, João Alexandre Borba, a depressão "é um estado patológico, que dura, geralmente, 15 dias. Ou seja, a pessoa tem depressão por um tempo determinado, mas os episódios vêm e vão". Os sintomas são vários e prejudicam o desempenho no trabalho, na vida social e no âmbito psicológico. Além de sentir-se deprimido praticamente todos os dias, existe a anedonia, que é a "falta de ânimo e disposição, incapacidade de sentir prazer em atividades que, normalmente, seriam agradáveis, juntamente a pensamentos negativos, desesperança e desamparo", afirma Borba.
Existem, para adultos, efeitos menos conhecidos que devem receber atenção caso alguém apresente tendências a ser depressivo, como: alteração de peso (ganho ou perda não intencional), fadiga ou perda de energia constantes, insônia ou sonolência excessiva diárias, agitação ou apatia psicomotora, sentimento de culpa e inutilidade constante, desconcentração, baixa autoestima, alteração da libido, e ideias suicidas. "Em crianças e adolescentes, o humor deprimido pode se manifestar por meio de irritabilidade, rebeldia, baixo rendimento escolar ao invés de tristeza", assegura o profissional de recursos humanos.
Existe uma predisposição genética para desenvolver a doença, "a ocorrência de depressão em um membro da família aumenta muito a possibilidade de se ter o transtorno", descreve o psicólogo. Porém, o ambiente onde se vive influencia, e muito, no desenrolar dos fatos. Não existe uma receita mágica para prevenir o distúrbio, entretanto o Co-CEO adverte que é possível diminuir as chances ao ter uma boa qualidade de vida e ser ensinado desde criança a lidar com problemas, conflitos e dificuldades.
A depressão pode causar outros distúrbios, como diminuição da resistência do sistema imunológico. Pode levar também à adoção involuntária de hábitos não saudáveis, por exemplo beber, fumar, não cuidar da higiene pessoal, etc.
Entende-se que é uma doença sem cura, mas que pode ser tratada por meio de remédios e psicoterapia. Com a medicina atual, os pacientes que tem acompanhamento constante mostram grande melhora nos quadros, com menor número de episódios e menor intensidade. A prática de
exercícios físicos é recomendada pois gera disposição e energia, porém é preciso que haja um rodízio das atividades para  que quem tem o transtorno se mantenha interessado. Tem até alimentos que podem ajudar no caso, como maçã, melancia, castanhas, leite, iogurte, alimentos naturais e com pouca gordura.


Serviço: João Alexandre Borba
Co-CEO do Instituto Internacional Japonês de Coaching e Psicólogo

• Dicas para as mamães que estão grávidas de meninas

Prepare-se: agora você é o maior exemplo na vida de alguém. 

Ao engravidar, uma dúvida que corrói a cabeça das grávidas desde o início é: qual será o sexo do meu filho? Carol Chab, radialista e engenheira agrônoma grávida de primeira, viagem descobriu há um tempo o sexo do seu bebê: uma menina. E agora?
Bonecas, milhões de opções diferentes de roupas e enfeites, cortes de cabelo divertidos, maquiagem, sapatos, brincos e bijuterias... Querendo ou não (e apesar da cada vez maior igualdade dos sexos), o mundo feminino ainda traz maior diversidade do que o masculino no que diz respeito a esses aspectos citados – e isso é percebido desde cedo.
Porém, ter uma filha menina é muito mais do que se preocupar com o mundo cor de rosa e com a estética: é preciso se lembrar de que a mãe é o primeiro e o principal modelo que a filha tem para construir a sua própria personalidade, - apesar de, é claro, com o passar do tempo, desenvolver seu próprio gosto pessoal.
Segundo pesquisa realizada pela Fundação Kovacs, na Espanha, as meninas tendem a imitar o comportamento da mãe, enquanto os meninos copiam as ações do pai. “Além disso, também aprendi que grande parte do aprendizado se dá pela observação – por isso muitas meninas tornam-se vaidosas desde cedo, pois observam a mãe se arrumando e sentem vontade de fazer o mesmo”, comenta Carol.
Mas a vaidade é só um pequeno exemplo daquilo que as crianças copiam dos pais: é preciso passar e mostrar para eles, por meio de exemplos, atitudes boas nas outras áreas da vida, como a honestidade, humildade, a importância de estudar e trabalhar, respeito, tratar os outros com igualdade, etc. “Não existe maior responsabilidade do que ter um filho e saber de que ele depende inteiramente de você, pelo menos nos primeiros anos, para ser quem é”, diz Carol.
Especialmente para meninas, algumas atitudes são importantes no seu desenvolvimento, como, por exemplo, lembrá-la do quão bonita e especial ela é, - independente do que digam as revistas de moda ou os programas de televisão. “É preciso trabalhar a autoestima desde cedo,- e, além disso, todos gostam de elogios. Lembre-a sempre do quão especial ela é”, lembra Carol. Além disso, a mãe também precisa entender que a filha terá sua vida própria – ou seja, desenvolverá seu gosto pessoal para as coisas. “A mãe não pode ficar frustrada se a filha não gostar das mesmas coisas que ela, ou se, no futuro, não quiser seguir a carreira que a mãe sempre quis: não se projete nela. Demonstre seu apoio em qualquer caminho escolhido pela criança”, exalta.
Desde cedo, demonstre igualdade – mesmo em casa. Trabalhos domésticos não são só para meninas, e sim para todos que moram ali. Assim como, não é só porque ela é menina que precisa ganhar o jogo, - do tipo “deixa ela ganhar, ela é menina”. “Isso é errado. A educação vem de casa – e a preocupação com a igualdade também.”, diz Carol. Além disso, preciso ter em mente que, no geral, as meninas são mais precoces que os meninos, ou seja, deixam as fraldas antes, falam, questionam engatinham/andam, etc. “Por isso, incentive-a. Porém, independente do sexo, lembra-se sempre que crianças precisam crescer em um ambiente saudável, sendo respeitadas, cuidadas e amadas, só assim as elas crescerão independentes, confiantes, e prontas para transformar o mundo em um lugar melhor”, conclui Carol.
Serviço: ​ Rádio Mais AM 1120
Carol Chab e Ricardo Chab
Radialista e Engenheira Agrônoma; Radialista, Jornalista e Advogado
Telefone: (41) 3058-1120/9177-1773/3058-7406
Endereço: Rua Quinze de Novembro, 2175 | 8º andar, São José dos Pinhais | 83005-000.

• 7 passos antes de iniciar uma dieta

http://www.hiacademia.com.br/
Dietas restritivas não colaboram para perda de peso e manutenção da saúde

Perder peso e ficar com o corpo ideal é o grande desejo da maioria das pessoas, porém nem sempre o caminho escolhido é o mais saudável. Muitas vezes, as pessoas buscam atalhos para fazê-lo. No entanto, descartam que atingiram um ganho de peso em um período de tempo, devendo respeitar igualmente este tempo para a perda de peso desejada.
Optar por dietas milagrosas e restritivas, além de colocar a saúde em risco, pode ser desnecessário já que perder peso não significa obrigatoriamente, comer pouco. 
Dietas restritivas levam a perda de massa muscular e dificultam a perda de gordura – que é a que mais interessa no processo. Além disso, quando se restringe alimentos, também se restringe nutrientes, estes que são os protagonistas para manter o equilíbrio do organismo e emagrecimento. 
A nutricionista credenciada da Paraná Clínicas, Deborah Gariba Nunes, propõe alguns passos para obter sucesso no processo de emagrecimento. 
Deborah Gariba Nunes começa indicando sete passos para encontrar o caminho de uma dieta saudável. 
1.       Contar com o auxílio de um nutricionista irá lhe ajudar a encontrar seus erros e potencializar sua perda de peso;
2.       Optar por uma dieta saudável e que se adeque ao seu estilo de vida e rotina torna o emagrecimento mais fácil de ser praticado;
3.       As calorias devem corresponder às necessidades do organismo. Por isso, dietas com menos de 1200 calorias são desaconselháveis por agredir e prejudicar a saúde;
4.       Ingerir, pelo menos, 2 litros de água por dia, ajuda a hidratar o organismo e eliminar as toxinas acumuladas. A água também gasta energia para ser absorvida, em torno de 200 kcal a cada oito copos;
5.      Faça cinco refeições ao dia. Inicie pelo café da manhã, faça uma boa refeição no almoço e não troque o jantar por lanches. Entre as refeições, faça pequenos lanches consumindo frutas, castanhas e sementes. Não é necessário excluir o carboidrato da dieta;
6.       Controle e reduza ao máximo o consumo diário de doces, carnes gordas, frituras e gorduras, tornando esse tipo de alimento, exceção;
7.       Pratique atividade física, pelo menos 30 minutos diariamente ou 45 minutos três vezes por semana. A parceria com a alimentação saudável pode antecipar a chegada do resultado esperado.
“As dicas acima representam pequenas mudanças estilo de vida. Mudar hábitos alimentares leva de seis meses a dois anos, por isso não se culpe se vacilar durante este tempo – Persista. Trace metas e procure o apoio de uma equipe multiprofissional como nutricionistas, psicólogos e médicos - provavelmente essa mudança será mais leve.”, finaliza. 
Sobre a Paraná Clínicas Planos de Saúde Empresariais 
Há mais de 45 anos no mercado, a Paraná Clínicas Planos de Saúde Empresariais oferece soluções em saúde para seus clientes. Atualmente possui cinco Centros Integrados de Medicina (CIM), que estão localizados nos bairros Batel (única Unidade Infantil de plano de saúde que oferece atendimento exclusivo 24 horas em Curitiba), Água Verde e Cidade Industrial de Curitiba (CIC), além de outros dois nos municípios de Araucária e São José dos Pinhais. 
O CIM - Água Verde, por sua vez, possui mais de 80 consultórios médicos, realiza consultas a partir de 35 especialidades médicas e está posicionado como o primeiro empreendimento da capital paranaense a atender 100% das normas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Outra inovação dessa estrutura é o Hospital Dia, projetado para oferecer o que existe de mais moderno em procedimentos cirúrgicos de baixa-complexidade e que possui 17 leitos.  Já o CIM - CIC, localizado no bairro mais populoso de Curitiba e polo industrial da cidade, foi ampliado em 2013 e, agora, conta com 1.300 m² de área total, com capacidade para realizar consultas médicas eletivas em diversas especialidades e, ainda, de urgência e emergência em clínica geral, ortopedia e pediatria. Mais informações em www.paranaclinicas.com.br.

• A importância de criar novos hábitos

Como a repetição é a chave para criar novas formas de se fazer as coisas, e porque isso pode ser benéfico para você. 

Todas as pessoas possuem pelo menos um hábito. Não importa o gênero, idade, profissão ou classe social: por menor que seja, todos têm pelo menos uma ação realizada constantemente e que ajuda a definir um pouco mais sobre cada um. Acordar todos os dias e escovar os dentes "pode" indicar preocupação com a higiene pessoal, assim como o hábito de ajudar os necessitados "pode" demonstrar a compaixão de alguém.
E como os hábitos surgem?
O cérebro, na verdade, está o tempo todo procurando por formas de poupar esforços, abrindo espaço para atividades onde realmente vá consumir tempo e energia. Isso porque ele está voltado para otimização. Quando entende uma prática de forma repetida, cria uma rotina, gerando o "piloto automático" do hábito instalado.
Se alguém precisa incluir o hábito de realizar atividades físicas - por uma questão de saúde ou estética -, então ela vai fazer com que isso seja algo recorrente em seus dias, sempre se motivando a praticar seus exercícios, visando a melhora futura que esse novo hábito vai trazer.
Segundo Andreia Rego, que trabalha com coaching e psicanálise, para incluir um novo hábito em sua vida, é necessário buscar visão de comportamento, motivação e disciplina. Além disso, estudos neurológicos apontam a existência de um ciclo de criação do hábito, chamado O Loop do Hábito, o qual contempla três elementos: gatilho, rotina e recompensa.
Assim, criar um gatilho (momento que a vontade bate), estabelecer a rotina (o próprio hábito) e buscar uma recompensa ajudam a fortalecer o ciclo, de forma saudável. 
"Uma pessoa que quer aprender um novo idioma precisa estar disposta a estudá-lo pelo menos 30 minutos por dia, para que o conteúdo seja fixado. Este exemplo demonstra como a criação de um novo hábito é importante, e como ele pode impactar, inclusive, sua vida profissional, futuramente. Nesse, e em muitos outros casos, a repetição é a chave para instaurar um novo hábito no seu dia a dia", explica ela, que é Master Business em Administração com ênfase em Humanas, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).
Ela pontua que, na vida profissional, a implementação de hábitos pode ser benéfica em todos os sentidos. "Podem ser dos mais simples, desde o de cumprimentar as pessoas do escritório, até o de sempre se desafiar a alcançar metas e aprender novas habilidades. De qualquer forma, os hábitos podem impactar de maneira positiva no cotidiano profissional e na produtividade, fazendo com que as pessoas percebam essas mudanças", observa.
A coach finaliza, lembrando que o bom humor pode ser um forte aliado na hora de implementar novos hábitos. "Se você quer adquirir novos costumes e sair da rotina atual é porque ela pode não estar tão boa, e precisa de mudanças. Não encare essa transição como algo negativo ou penoso, e, sim, como uma forma de prezar pela sua própria saúde, carreira e felicidade", conclui.
Serviço: Andreia Rego
Psicanalista e Coach de Desenvolvimento Humano
Instagram: Andreia Rego
Celular: 21 99941.9950

• O que é abdominoplastia?

Para quem tem excesso de pele na região abdominal, é um procedimento que traz resultados rápidos. 

A cirurgia mais procurada por mulheres após a gestação é, além do levantamento de seios, a abdominoplastia (retirada de estrias, gordura e flacidez da região abdominal). Esse procedimento estético serve também para pessoas que perderam muito peso e possuem sobra de pele na barriga.
Segundo o cirurgião Alderson Luiz Pacheco, atuante em Curitiba na Clínica Michelangelo, durante a gravidez a musculatura abdominal expande e se separa, podendo não retornar ao normal depois do parto, por isso, para quem quer uma solução imediata, essa intervenção cirúrgica é uma boa saída. Entretanto, a paciente precisa esperar pelo menos seis meses após ter o neném para realizar a cirurgia.
Para quem perdeu peso ou deseja perder, esse procedimento pode ser recomendado. A abdominoplastia típica remove até 4,5 quilos de gordura, removendo o excesso de pele do tecido adjacente e reconectando o tecido abdominal por meio de sutura. Ela não serve para alguém que esteja muito acima do peso, por causa das possíveis complicações, mas pode ser feita.
Pacheco realiza a cirurgia, e explica que é complicada, principalmente para o paciente. São dois dias de internação no hospital, a anestesia é geral e o procedimento dura, normalmente, três horas. A recuperação é a pior parte, pois impede que a pessoa estique seu corpo por uma semana, e até a retirada dos pontos os movimentos são extremamente limitados. Há uma cicatriz aparente, porém, tomando os devidos cuidados, a aparência final é extremamente satisfatória.
Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)Cirurgião Plástico
Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br
Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

• Outubro Rosa: Atitudes simples diminuem incidência do câncer de mama

Apesar dos constantes alertas, risco da doença aumenta após os 50 anos
De acordo com estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA), 30% dos casos de câncer de mama poderiam ser evitados com mudanças de hábitos alimentares e práticas saudáveis. Entre elas estão a alimentação adequada (ex: dieta mediterrânea), a prática de atividade física regular, manutenção do peso, não fumar e não consumir bebidas alcoólicas. "Amamentar também é um importante fator de proteção", destaca o mastologista Vinicius Milani Budel, do Hospital VITA.


A campanha Outubro Rosa divulga em todo o mundo a importância do autoexame, alerta sobre a necessidade de as mulheres realizarem exames preventivos e traz também novos dados para a população sobre o câncer de mama. A doença é o segundo tipo de tumor mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres (o primeiro é o câncer de pele não melanoma).

Detecção precoce - O médico explica que, quanto antes a doença for detectada, melhor é o seu prognóstico. "O diagnóstico precoce aumenta a possibilidade de cura e do tratamento conservador, que preserva a condição da mama. Daí a importância da informação, do acompanhamento médico especializado e dos exames preventivos, como a mamografia que é solicitada conforme o fator de risco individual, alerta Budel.

Autoexame - Segundo o especialista, deve ser realizado mensalmente pelas mulheres a partir dos 20 anos, como complemento a outras formas de avaliação. O autoexame permite a detecção de alterações, que devem servir de alerta para uma consulta especializada.

Exame Clínico das Mamas - Pode detectar tumores de até um centímetro, se superficial. "Deve ser feito anualmente pelas mulheres a partir de 35 anos, ou mais novas, se estiverem nos grupos de risco", destaca.

Mamografia - Segundo Budel, a radiografia da mama permite a detecção precoce do câncer, pois mostra lesões em fase inicial, que medem apenas milímetros. Aconselha-se que mulheres a partir dos 50 anos realizem anualmente, ou conforme recomendação médica. "Com o diagnóstico de lesões iniciais, é possível realizar o tratamento cirúrgico conservador associado a reparação do defeito que permitem hoje excelentes resultados estéticos, reduz a indicação de quimioterapia do índice de mortalidade pelo câncer de mama", destaca o especialista.

No caso de mulheres com histórico familiar de câncer de mama, o mastologista indica cuidados especiais e exames realizados com uma idade inferior à do diagnóstico familiar.

Ecografia - Dr. Budel explica que, em algumas situações, a ecografia é associada para avaliação da mama, como no caso de mulheres jovens e de grávidas. É também um excelente complemento da mamografia em situações de mamas densas, muitas vezes detecta pequenas lesões que podem estar ocultas na mamografia.

Sinais e sintomas - A maioria dos casos iniciais não apresenta alterações e nem sintomas, então o melhor é não deixar a consulta para depois. Ainda assim, alguns sintomas comuns são: modificação da cor da pele, abaulamentos, retrações ou feridas no mamilo, edema da pele que mostra aspecto em casca de laranja. Derrames papilares ou secreção pelo mamilo, principalmente se for sanguinolenta ou clara.

"Com a 'autopalpação' podem ser detectados pequenos nódulos nas mamas ou nas axilas , que devem ser avaliados por especialistas para diferenciar lesões benignas de malignas", ressalta o médico.

Tratamento - Deve ser iniciado o mais cedo possível, após ampla discussão com a paciente sobre o tratamento a ser adotado, além dos riscos e as vantagens de cada modalidade para que a decisão seja compartilhada. "É importante destacar que o diagnóstico precoce e o tratamento adequado apresentam alto índice de possibilidade de cura", explica o especialista.

Em casos de mastectomia profilática (retirada da glândula mamaria para casos de alto risco) o tratamento deve ser acompanhado por uma equipe multidisciplinar que inclui o cirurgião, patologista, radioterapeuta, oncologista clínico, cirurgião plástico, geneticista, além de um psicólogo, nutricionista e fisioterapeuta. "Atualmente, contamos com diversas opções de reconstrução da mama e o resultado é satisfatório", conclui Budel. 

Sobre Outubro Rosa - O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação das pessoas, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional de alerta e prevenção do câncer de mama.

• Os benefícios do Pilates

Como os exercícios físicos beneficiam não só a postura, mas o corpo e a mente como um todo 

Os benefícios de um exercício físico, tanto para o corpo, quanto para a mente, são de dimensões enormes. Além de reforçar a musculatura, causar o aperfeiçoamento das habilidades físicas, a perda de peso e de ajudar a prevenir inúmeras doenças, eles podem ajudar, também, a corrigir a postura.
O Pilates, por exemplo, é um exercício que enfatiza o desenvolvimento equilibrado do corpo através de movimentos que desenvolvem força, flexibilidade e consciência corporal, a partir da ativação e estabilização da musculatura profunda do abdomen e da coluna, tornando os movimentos realizados eficientes para a saúde postural. Esta atividade física ainda procura encontrar a respiração profunda e adequada, o alinhamento da coluna e o desenvolvimento de uma concentração adaptada aos movimentos suaves, proporcionando uma sintonia entre todas as partes do corpo.
Segundo a fisioterapeuta Carla Tissiane Silva, atuante em São José dos PInhais, região metropolitana de Curitiba/PR, além de garantir uma boa saúde postural, o Pilates é uma excelente maneira de se conseguir uma barriga lisa, dando um corpo elegante e esguio para o praticante. “Essa atividade é recomendada, principalmente, para quem necessita melhorar sua postura, mas, ao mesmo tempo, é uma boa forma de auxiliar na perda de peso de maneira leve”, afirma Carla, que possui formação em RPG e no método Pilates e atualmente é especializanda em Osteopatia e mestranda em Atividade Física e Saúde. Apesar do Pilates não ser classificado como uma alternativa específica para o emagrecimento, de acordo com o ritmo da sessão e o metabolismo, o praticante pode ter queima calórica significativa. "No consultório, já tive pacientes homens que perderam 4 kg em 1 mês, com uma frequência de sessões de 3X por semana e com maior intensidade nos exercícios. Além do ritmo da sessão, os pacientes associaram com o emagrecimento, um maior controle da ansiedade, gerando menor compulsão alimentar em especial para doces e frituras", comenta a fisioterapeuta.
Ela explica que, principalmente para quem possui uma agenda cheia, o Pilates funciona como uma forma de relaxamento, pois energiza o praticante. “Além disso, a modalidade solo pode ser feita em qualquer local, o que garante praticidade até para os mais atarefados”, observa a fisioterapeuta. “Acredito que este é um dos melhores exercícios que podem ser feitos, pois ele une o trabalho do corpo e da mente, melhorando, inclusive, o sono e o humor das pessoas”, conclui.
Serviço: Inspire Fisioterapia e Pilates
Carla Tissiane de Souza Silva - Crefito-8 149838-F
Fisioterapeuta
(41) 3385 4924/ 3404-7155

• Especialista dá 7 dicas para prevenir aumento de peso

Fonte da foto: http://thiagoarias.com.br/


11 de outubro é o Dia Mundial da Obesidade





Manter o peso ideal não está relacionado à dietas ou atividades físicas específicas, é uma questão de estilo de vida. Ter o corpo ideal é resultado de um conjunto de hábitos saudáveis. A afirmação é da endocrinologista do Hospital VITA, Daniele Tokars Zaninelli. A médica destaca a importância e necessidade da prevenção. "Quando uma complicação como o câncer ou o diabetes se instala, é sinal que não demos a atenção necessária para a saúde, aí muitas vezes pode ser tarde demais", alerta. 

A médica dá algumas dicas para evitar a "eterna briga" com a balança. Segundo Daniele, pequenas mudanças implementadas progressivamente podem trazer grandes benefícios à saúde. "Mantenha bons hábitos e tente eliminar os ruins progressivamente", ressalta.



Confira algumas dicas da especialista:

- Beba água em abundância;

- Evite consumir bebidas adoçadas;

- Evite o consumo excessivo de produtos industrializados;

- Limite o consumo de bebidas alcoólicas;

- Movimente-se. Pode ser através de exercícios ou mesmo passando mais tempo em pé durante o dia, ou ainda inserindo caminhadas na realização de tarefas habituais; 

- Procure dormir o suficiente;

- Limite o tempo em frente a telas (TV, computador, jogos) nos momentos de lazer.


A médica explica que sob uma avalanche de exigências da rotina diária, muitas vezes as pessoas esquecem que precisam cuidar da saúde, e deixam de observar como procedem em atos comuns do dia a dia. Segundo ela, o alimento, que deveria ser usado para nutrir o corpo, fornecendo apenas a energia necessária para executar as tarefas, acaba sendo utilizado para alimentar a alma. Perde-se a capacidade de reconhecer a saciedade, e a pessoa passa a ingerir quantidades excessivas de calorias, que acabam sendo estocadas na forma de gordura. As consequências para a saúde são inúmeras, desde problemas articulares e alterações do sono, até diabetes e hipertensão arterial com suas consequências - como infarto e derrame, ou mesmo o aumento do risco de desenvolver vários tipos de câncer.

Por que estamos engordando tanto? - De acordo com a endocrinologista, um estudo publicado recentemente na "Obesity" discute por que parece ser mais difícil manter um peso saudável nas últimas décadas do que ocorria com as gerações anteriores, e acredita-se que isso se deva ao estilo de vida. Apesar de ser o principal determinante do ganho de peso, o balanço entre as calorias ingeridas e as calorias gastas no dia a dia sofre a influência de uma série de fatores que determinam a forma como o organismo processa os alimentos e estoca a gordura. Dentre eles estão a redução nas horas de sono, o aumento dos níveis de estresse, e a maior exposição a substâncias químicas que afetam o sistema endócrino e os processos metabólicos. Substâncias presentes em embalagens plásticas, pesticidas e outros poluentes ambientais podem interferir na forma como processamos e estocamos os nutrientes obtidos através da dieta. "O uso de medicamentos para o controle da dor, antidepressivos, antialérgicos e esteroides estão cada vez mais presentes na rotina das pessoas, e também devem ser levados em consideração", alerta.

A obesidade é uma doença crônica e de difícil controle. A prevenção é a medida mais efetiva para conter seu avanço, e só é possível através do autoconhecimento. Segundo Daniele, pequenos acréscimos no peso devem chamar a atenção para hábitos que podem estar contribuindo para isso, permitindo uma rápida intervenção antes

• 5 erros cometidos na hora de emagrecer

Coach de emagrecimento aponta as falhas mais comuns cometidas por quem quer perder peso. 

Muitas pessoas iniciam o processo de perder peso com muito ânimo e, ao longo do tempo, vão perdendo o estímulo, e desistindo de alcançar o resultado desejado.
Segundo a coach de emagrecimento Cintia Seabra, perder peso requer disciplina e trabalho duro. Ao mesmo tempo, ela, que já ajudou milhares de brasileiros a emagrecer com seu programa online “O Segredo do Emagrecimento”, afirma que, durante o processo, toda conquista merece ser valorizada, para que a mudança continue acontecendo.
A psicóloga clínica listou os 5 erros mais comuns na hora de emagrecer, confira:
1)   “As pessoas não são claras sobre seus objetivos”, aponta a profissional. Segundo ela, uma boa iniciativa é escrever em um papel o peso que se deseja alcançar, logo no início do processo;
2)   A master coach explica que, em muitos casos, as pessoas não enxergam seus avanços e isso contribui para a falta de estímulo. “Você precisa poder mostrar para você mesma que está prosperando, para sempre se manter confiante”, observa;
3)   A falta de um plano de ação, de acordo com Cintia, faz com que a pessoa se sinta perdida, sem ter por onde começar. “As pessoas só decidem que querem emagrecer, mas não sabem como alcançar essa meta. Mudanças no comportamento e ações que devem ser tomadas precisam ser planejadas com antecedência”, explica;
4)   De acordo com a profissional, as pessoas não consideram os ganhos que terão quando alcançarem sua meta. “Saber que perder peso vai te trazer coisas boas é ótimo, principalmente, para dar motivação, inclusive nos momentos em que se pensa em desistir”, pontua Cintia;
5)   Finalmente, a coach explica que, normalmente, as pessoas não colocam um prazo para que sua meta seja atingida. “Se nós colocamos um prazo em tudo- como pagar contas, entregar relatórios, etc-, o que te impede de colocar um prazo para sua meta de emagrecimento?”, conclui.
Apesar de ter apontado alguns dos erros que podem ser realizados durante o processo de perder peso, Cintia afirma que o emagrecimento deve ser definitivo, respeitando seu próprio corpo e seus limites.
Serviço: Cintia Seabra
Master Coach e ​​Psicóloga Clínica

• Por que os alimentos orgânicos fazem tanto sucesso?

Com a população cada vez mais conscientizada, o consumo de alimentos orgânicos não para de crescer - e o planeta agradece. 

Ajudar a salvar o planeta é mais fácil do que você imagina. Pode até ser meio clichê, mas sim, se todos tomarem pequenas atitudes, a saúde da humanidade agora e até das próximas gerações pode melhorar. Nunca é tarde demais para começar a se preocupar com o bem estar da sociedade, e muitos estão descobrindo isso – e colocando em prática esses cuidados. Talvez seja por isso que esteja tão em voga falar sobre assuntos como o vegetarianismo, mobilidade social, emissão de gases, efeito estufa, alimentos orgânicos, etc.
Segundo dados de matéria do “O Globo”, a produção de alimentos orgânicos no Brasil cresceu mais de 20% em 2013 em comparação com o ano anterior. Esse número é só uma das provas sobre como o brasileiro está cada vez mais consciente de que precisa cuidar do meio ambiente ao mesmo tempo em que se alimenta melhor, deixando de lado os produtos com agrotóxicos e enlatados – mesmo que isso signifique pagar mais caro pelo que se come.
Segundo a engenheira agrônoma Carol Chab, para ser caracterizado como orgânico, o produto precisa englobar cinco práticas, que são ressaltadas pela Sociedade Nacional de Agricultura (SNA): “é preciso que o solo seja enriquecido naturalmente, sem receber agrotóxicos, pesticidas ou adubos químicos; que não sejam utilizadas sementes transgênicas; que, se tratando de animais, eles sejam criados livres, sem hormônios de crescimento ou anabolizantes; que os trabalhadores tenham seus direitos preservados; e que haja um cuidado com a disposição do lixo. Resumidamente, é preciso que os recursos naturais sejam manejados de forma harmoniosa, garantindo a saúde daqueles que consomem os produtos e também de todo o ambiente em questão”, pontua.
A especialista comenta que os produtos orgânicos, além de auxiliarem o meio ambiente, já que são isentos de qualquer tipo de adubo químico, pesticidas ou demais produtos tóxicos, eles favorecem o organismo, oferecendo alimentos mais naturais, saudáveis, e com maior quantidade de nutrientes, vitaminas, minerais, etc. “É claro que os produtos utilizados hoje em dia são muito melhores do que os que eram usados antigamente, fazendo com que o alimento consiga preservar boa parte de suas propriedades energéticas. Mas um alimento cultivado de forma natural continua sendo a melhor opção para a saúde – e para o meio ambiente”, explica Carol.
Não é a toa que muitas pessoas estão optando por pagar mais caro pelos alimentos. Alguns dizem até que o sabor muda quando trata-se de um alimento livre de agrotóxicos, enquanto outros não sentem essa mudança no paladar, mas acreditam no bem que o alimento pode fazer para o seu próprio organismo e para o mundo. “Muitas pessoas entendem que o agrotóxico desequilibra a cadeia alimentar, já que mata alguns bichos e polui o eco sistema. Talvez seja por esses motivos que está cada vez mais fácil encontrar alimentos orgânicos em mercados e que a procura por eles só aumenta”, conclui. E você, já faz parte daqueles que consomem comida orgânica? Se não, experimente!
Serviço: ​ Rádio Mais AM 1120
Carol Chab e Ricardo Chab
Radialista e Engenheira Agrônoma; Radialista, Jornalista e Advogado
Telefone: (41) 3058-1120/9177-1773/3058-7406
Endereço: Rua Quinze de Novembro, 2175 | 8º andar, São José dos Pinhais | 83005-000.

• Chocolate: combatente na luta contra o colesterol e doenças cardiovasculares

Consumo de até 40 gramas por dia é benéfico para a saúde e para a mente


O chocolate conta com fãs espalhados ao redor do mundo e diariamente conquista ainda mais destaque nas prateleiras. Por ser derivado do Cacau, inicialmente originária da América Central, possui substâncias e vitaminas capazes de reduzir o colesterol e prevenir doenças cardíacas. Além da possibilidade de integrar o alimento em diversas dietas.
Apesar da sua reputação sobre o ganho de peso pelo seu consumo, há uma série de benefícios para a saúde e que estão associados com um dos doces mais consumidos no planeta. O cacau conta com compostos fenólicos e que estimulam positivamente a redução dos níveis de colesterol, regulação da pressão arterial e controle do estresse, reduzindo os riscos de doenças cardiovasculares.

Segundo Flávia Sguario, nutricionista credenciada da Paraná Clínicas, o chocolate contém substancias importantes para a dieta humana, como, por exemplo, proteínas, cálcio, ferro, fósforo, vitaminas (A, E, B1, B3, B6, B12, C) e magnésio. “Assim como o vinho tinto, quando ingerido em quantidades moderadas, o chocolate fornece ao organismo compostos bioativos, como flavonóides e polifenóis, antioxidantes naturais que auxiliam no bom funcionamento do organismo e, até mesmo, ajudam na prevenção de doenças cardíacas”, explica.

Porém não significa que é possível comer um quilo de chocolate por dia. O alimento ainda conta com teor calórico elevado. Cortar outros doces ou lanches e substituí-los pelo doce é uma maneira de equilibrar a sua dieta diária.
Flávia explica que o consumo diário não deve ultrapassar as 40 gramas. Ela aconselha ainda que devemos dar prioridade aos chocolates amargos e com mais de 55% de cacau em sua composição, que ainda tem menor concentração de açúcar. “Essa quantidade consegue controlar os radicais livres do nosso organismo, moléculas que, em excesso, podem prejudicar a estabilidade das células. Essa funcionalidade reduz as concentrações do colesterol ruim (LDL), aumenta o colesterol bom (HDL) e ainda retarda o processo de envelhecimento celular”.

Mais visualizadas na última semana