30/03/2016

• Hoje, 30/03, é o dia Mundial do Transtorno Bipolar

Fonte da imagem:
psiquiatriaetoxicodependencia.blogspot.com.br/
A data é referenciada mundialmente com o intuito de aumentar a informação das pessoas sobre essa doença que causa tantas dúvidas e, por vezes, preconceito nas pessoas. Hoje, 30/03, é o Dia Mundial do Transtorno Bipolar (World Bipolar Day- WBD). A data foi escolhida em referência ao aniversário de Vincent Van Gogh, que foi postumamente diagnosticado como provável portador de transtorno bipolar. O principal objetivo da data é conscientizar a população mundial sobre o transtorno bipolar e contribuir para eliminar o estigma social. Associação Catarinense de Psiquiatria (ACP) trabalha para que profissionais da saúde e a população em geral estejam cada vez mais informados sobre o transtorno bipolar, educando e sensibilizando as pessoas em relação a essa doença. Falar sobre o transtorno bipolar sempre O médico psiquiatra, Dr. Henrique Marques Fogaça destaca que a família tem um papel muito importante tanto para o diagnóstico do transtorno bipolar, quanto para o tratamento: “Assim que as pessoas próximas identificam alterações de humor ou comportamento que indiquem a possibilidade de ser um problema médico devem incentivar o sujeito a buscar uma avaliação psiquiátrica o mais breve possível para que, se for de fato uma doença, comecem o tratamento o mais rápido possível. Estudos mostram que, infelizmente, o tempo médio entre o início dos sintomas e o diagnóstico correto feito pelo psiquiatra passa de 10 anos, o que é muito.”. O problema é que durante esse tempo a pessoa acumula prejuízos significativos em várias esferas da sua vida - profissional, social, conjugal, financeira - além dos prejuízos biológicos (danos ao organismo) do adoecimento não tratado. Fogaça alerta que entre as maiores dificuldades das pessoas que têm transtorno bipolar é a demora em entender e aceitar que os problemas que estão passando dia pós dia é uma doença e que há tratamento: “O paciente custa a aceitar que isso é um problema médico e que há tratamento eficaz. Uma vez bem diagnosticados e tratados, pacientes com transtorno bipolar podem ter uma melhora substancial em suas vidas, e podem sim conviver normalmente com a doença e com a sociedade. A falta do tratamento, ou se feito de forma inadequada/irregular, permite que as fases da doença (depressão e euforia, que habitualmente se alternam, com enorme predomínio das fases depressivas) sigam presentes ao longo da vida.”. Em pessoas não tratadas, estudos mostram que em cerca de 50% da vida os bipolares estão em depressão, e apenas em cerca de 30% do tempo estão sem sintomas da doença. Abaixo ao preconceito, e sim ao adequado tratamento. As pessoas bipolares podem e merecem ter uma vida digna e produtiva, apesar de possuírem uma doença.

• Tecnologia 3D proporciona novas oportunidades para portadores de deficiência física


Próteses desenvolvidas a partir da técnica pretendem beneficiar população

A tecnologia atual alça o mercado para vários blocos, inclusive a área da saúde com a produção de próteses em 3D para auxiliar portadores de deficiência física a movimentarem-se com mais facilidade.

Diferentemente do que se via trinta anos atrás, por exemplo, hoje é possível que uma pessoa retorne a se locomover com mais facilidade por meio das próteses em 3D, deixando de lado o velho estereótipo de “inválido” e “aleijado”, por exemplo, usados de forma pejorativa para definir aquele que nasceu com alguma tipo de deficiência motora ou precisou sofrer amputação em algum momento da vida.

As crianças são as que mais sofrem com a situação, por conta do bullying a que são sujeitos na escola, afetando o psicológico. Mas engana-se quem pensa que apenas essa fase da vida é afetada pela perda de um membro. Adultos perdem oportunidades de trabalho e sofrem com a limitação de algumas funções. Uma pesquisa realizada por um instituto de diagnóstico americano constatou que uma criança em cada mil nasce sem algum dos dedos, e outras perdem dedos e mãos em acidentes. A cada ano, cerca de nove mil crianças são amputadas apenas por causa de problemas com cortadores de grama.

Todavia, o cenário econômico do país não propicia investimentos suficientes para sanar os custos do desenvolvimento desse tipo de tecnologia. Isso faz com que o valor dessas próteses não seja prontamente acessível a toda população brasileira. Nos Estados Unidos, foram desenvolvidas próteses em aço e plástico, por exemplo, com valores que variam de US$60 a US$300.000. Levando em conta os curstos de importação de produtos estrangeiros e somados a produção do material, A 3D Protos, contudo, é uma empresa que vem no sentido contrário a essa afirmativa. A empresa gaúcha desenvolve testes que pretendem atender a todos aqueles que fazem parte da categoria.

Os testes são realizados minuciosamente, com muita atenção e profissionalismo. De acordo com o diretor executivo da empresa, Fernando Flores, “a impressão 3D que exige muita atenção nas diversas etapas que o processo requer. Com parcerias com hospitais, oferecemos os testes para alguns pacientes. A partir desse acordo, é realizado um estudo completo baseado na pessoa, com pesquisas a respeito de interface, posicionamento e a modelagem 3D, isso tudo tendo como objetivo suprir a necessidade específica de cada paciente. Dessa forma, depois do período de testes os produtos precisam ser certificados e só depois irão para o mercado”.

Os exames são bem avaliados, visto a necessidade desse tipo de serviço no mercado. “Estamos observando que existe essa lacuna aberta para esse serviço, pois o índice de abandono das próteses pode chegar a até 70%, como nos casos de tratamento para membros superiores. Assim, com esse projeto em desenvolvimento, pretendemos criar próteses impressas em três dimensões realmente ajustados ao paciente, para que eles se adaptem da melhor maneira possível e não abandonem as próteses, episódio recorrente em muitos casos”, conclui o diretor.

Serviço: 
3D Protos
Fernando Flores
(51) 3126-8408
(51) 9518-8408

28/03/2016

• 5 benefícios do pão orgânico

A fermentação e os ingredientes são os segredos do pão saudável e funcional

Pães orgânicos tem maior teor de nutrientes
(divulgação/ Marbô Bakery)

O pão, que faz parte da alimentação diária da maioria das pessoas, surgiu há cerca de seis mil anos. Hoje, ele ocupa várias formas e sabores, servindo como base para diversos tipos de refeição. Grande parte de sua fama vem da praticidade e sabor, já o segredo de um bom pão, dos ingredientes utilizados e da sua fermentação. Atualmente o pão orgânico e de fermentação natural tem ganhado cada vez mais espaço.

Todos os ingredientes de um pão orgânico são cultivados naturalmente, sendo, portanto, livres de agrotóxicos ou qualquer produto que possa causar danos à saúde. “Isso vale também para seu processo de fermentação, que de maneira natural pode levar entre 10 horas a cinco dias”, lembra o chef Marcos Bortolozo, da Marbô Bakery. 

De acordo com ele, um dos diferenciais do pão que produz diariamente é a farinha: “Compro toda semana de um pequeno produtor do Paraná a farinha integral utilizada em nossa produção, inclusive para a produção do pão 100% integral, que não tem conservantes e dura apenas poucos dias. Ela é armazenada em grãos e moída na hora, sem nenhum processo industrial. A farinha branca orgânica, também vem de Estado”.

Outro diferencial, segundo o chef, é a qualidade da fermentação: "um pão fermentado adequadamente, proporciona melhor bem-estar físico, é melhor digerido e a ação do glúten no organismo tem efeito reduzido. Há muitos clientes que relatam não ter mais sintomas como azia, sensação de estar empanzinamento, além de se sentirem satisfeitos apenas com uma fatia. O verdadeiro pão é composto apenas por farinha, água e fermento natural”, enfatiza.
Para a saúde, o consumo de pães orgânicos é benéfico porque tem maior teor de nutrientes. Segundo a nutricionista Jenifer Partika, do Hospital Santa Cruz, a diferença entre consumir alimentos orgânicos de não orgânicos está principalmente na quantidade de minerais e vitaminas encontrados. O pão orgânico é um dos exemplos de alimentos saudáveis do cardápio diário das pessoas. Uma pesquisa divulgada recentemente pela Euromonitor apontou que a venda de alimentos naturais e orgânicos cresceu 98% nos últimos cinco anos e que o Brasil é o quarto mercado de produtos saudáveis no mundo.

Entre os benefícios do pão orgânico podemos destacar:

1 – Tem maior teor de nutrientes
2 – Possui maior teor de substâncias antioxidantes
3 – Tem mais sabor e aroma
4 - Evita problemas de saúde causados pela ingestão de substâncias químicas tóxicas.
5 - Incentiva pequenos produtores (a farinha utilizada por Bortolozo vem de um produtor de Palmeira)

Tags: pão orgânico Curitiba, gastronomia saudável, Marbô Bakery

Sobre a marca

Instalada na histórica Residência Belotti, no centro de Curitiba, a Marbô Bakery, inspirada no estilo de padarias californianas e europeias, desenvolve, pelas mãos do chef empreendedor Marcos Bortolozo, receitas com produtos selecionados, preparação artesanal e orgânica, buscando a gastronomia regional de origem.

Com o propósito de uma cozinha saudável e funcional, há quase um ano, a Marbô oferece opções de pratos para brunch, almoço, coffe break e jantar. Diariamente são produzidos os melhores pães orgânicos de Curitiba, com fermentação natural e sem conservantes.

Atualmente, a Marbô está em processo de expansão, aumentando sua produção de pães ao estilo slow bakery e, também, a capacidade de atendimento. Projetos definidos para o primeiro trimestre de 2016.


Instagram: @marbobakery

25/03/2016

• Problemas cardiovasculares estão entre as principais doenças que atingem o sexo feminino


Nos últimos 20 anos, aumentou a incidência de doenças cardíacas em mulheres. “Há alguns anos, o problema, que atinge cerca de 30% das mulheres, acometia mulheres de mais idade”, explica o cirurgião cardiovascular Luiz Fernando Kubrusly, diretor clínico do Hospital VITA, em Curitiba. O médico conta que se fosse realizado um estudo epidemiológico nessa época, seriam encontrado em torno de 30% de mulheres acima de 70 anos em uma UTI cardiológica. Hoje, esse perfil mudou: os leitos são ocupados por mulheres mais jovens, em torno dos 30 anos. Infartos, derrames e hipertensão arterial são responsáveis por causar a morte de mulheres, superando os índices de óbitos provocados por tumores de mama e de útero.
 
O médico explica que o aumento da incidência de problemas cardíacos em mulheres pode ser comprovado por uma série de estudos sobre o tema.  Um exemplo o de Framingham, município do estado de Massachussetts (EUA), onde a população da cidade foi acompanhada durante cerca de 80 anos. O estudo verificou que a doença teve uma incidência maior em mulheres mais jovens ao longo dos últimos 20 anos, e uma das explicações mais prováveis é a da inserção da mulher em um mercado de trabalho competitivo e a dupla jornada de trabalho. “A partir daí, podemos deduzir que há uma tendência de que a mulher, quando chega em casa, tenha mais uma preocupação para atender - casa e filhos”, relata o especialista. Outra explicação é que o sexo feminino tem uma proteção hormonal que desaparece na menopausa. “A medicina tenta reproduzir essa proteção, mas ainda não conseguiu”, complementa.

Não há diferença de sintomas nos gêneros, mas a doença na mulher é mais difícil de tratar porque o sexo feminino tem, por constituição, um corpo menor, que acaba sofrendo consequências maiores devido à cardiopatia. “Uma mulher e um homem podem sofrer infarto em uma mesma região, porém no organismo feminino as artérias são mais finas e portanto, mais difícil de se tratar”, exemplifica o especialista.

Fatores de risco: Segundo Kubrusly, era comum ver mulheres fumando em Hollywood 50 anos atrás; hoje em dia, basta sair à rua e logo enxergamos uma fumante, até com mais frequência que os homens. “O hábito do tabagismo cresceu significativamente entre as mulheres, e isso é um risco à saúde”, alerta.

Os cuidados que a mulher deve ter com a saúde cardiológica são os mesmos recomendados para os homens: praticar atividades físicas, controlar o peso, ter uma alimentação equilibrada, ingestão controlada de bebida alcoólica e não fumar. “Não se deve confundir exercício com lazer: atividade física é uma obrigação e não deve ser colocada no capítulo do lazer. E antes de iniciar uma atividade física, todas as pessoas devem consultar um médico e, a partir de certa idade, é necessário realizar uma avaliação cardiológica”, recomenda Kubrusly. Além disso, é interessante fazer uma avaliação mais precoce (um check-up entre os 28 e 30 anos) em pessoas que possuem casos da doença no histórico familiar. Isso acontece porque, por exemplo, se o colesterol for alto e essa patologia for descoberta perto dos 40 anos, podem já ser encontradas algumas placas de gordura responsáveis por causar entupimento no corpo. O tratamento precoce medicamentos simples pode evitar a deposição destas gorduras nas artérias.

Não existindo cardiopatia, é interessante que a pessoa controle os fatores de risco. Parar de fumar, reduzir a pressão arterial, fazer controle do peso e do estresse são algumas recomendações para reduzir a probabilidade de problemas cardíacos. “Às vezes, a pessoa confunde muito o estresse com ansiedade. Estresse também pode se expressar por meio da tristeza, e isso é uma forma de fator de risco coronariano. É estresse, só que de forma diferente”, alerta.


A alimentação deve seguir uma dieta normal e sem exageros. Deve-se prestigiar os alimentos que são mais saudáveis, diminuir as quantidades de gordura saturada, embutidos, sódio e bebidas alcoólicas. “A gordura saturada é a que vem dos animais e faz mal à saúde. Por isso, deve-se priorizar a ingestão de gordura vegetal”, destaca o cardiologista.  A sugestão do especialista é que as pessoas não comam pelo sabor, mas pela classificação da comida, priorizando a qualidade de vida. O ideal é sempre começar a se servir pelas saladas, ou seja, pelos alimentos mais saudáveis, e diminuir a quantidade dos outros alimentos, como as frituras.

Outro fator de risco para as mulheres é o uso de pílula anticoncepcional, responsável por causar a trombofilia – formação de trombos quando a mulher jovem começa a tomar contraceptivo​​​​. Não se trata de trombose arterial, que pode levar à morte, mas a trombose venosa. “É mais frequente que jovens entre 22 e 25 anos tenham um quadro de trombose venosa, que é uma trombose da veia da perna, ou corram o risco de sofrer uma embolia pulmonar”, ressalta o médico. O uso de anticoncepcional está cada vez mais precoce, seja com a finalidade contraceptiva ou para tratamento de incômodos menstruais, como as cólicas. 

Reincidência de cardiopatias - De acordo com Kubrusly, quem já teve problemas de coração tem mais risco de ter o problema novamente. “A doença cardíaca se instala e é difícil de ser retirada. Poucas são as cardiopatias tratadas e que somem. As doenças cardíacas que são adquiridas, como a hipertensão, podem retornar quando não mantidos os cuidados (consumo excessivo de sal, aumento de peso, tabagismo, sedentarismo)”, conclui o médico.

Sobre o Hospital VITA

A primeira unidade do Grupo VITA no Paraná foi inaugurada em março de 1996, no Bairro Alto, e a segunda em dezembro de 2004, no Batel. O VITA foi o primeiro hospital brasileiro a conquistar, no início de 2008, a Acreditação Internacional Canadense CCHSA (Canadian Council on Health Services Accreditation). A certificação de serviços de saúde avalia a excelência em gestão e, principalmente, a assistência segura ao paciente.

O Hospital VITA possui a certificação de serviços de saúde avalia a excelência em gestão e, principalmente, a assistência segura ao paciente. Possui também o nível de excelência na certificação nacional da Organização Nacional de Acreditação (ONA) e é um dos hospitais multiplicadores do Programa Brasileiro de Segurança do Paciente (PBSP), que visa disseminar e criar melhorias inovadoras de qualidade e segurança do paciente. Integra também o grupo de hospitais da Associação Nacional de Hospitais Privados - ANAHP.

O VITA oferece atendimento 24 horas e é referência nas áreas de cardiologia, cirurgia geral, neurologia, cirurgia bariátrica, medicina de urgência, urologia, terapia intensiva, traumato-ortopedia e pediatria. Além disso, dispõe de um completo serviço de medicina esportiva, prestando atendimento a atletas de diversas modalidades; serviço de oncologia; Centro Médico e Centro de Diagnósticos.
Para garantir um alto nível de qualidade nos serviços prestados aos pacientes, o VITA tem investido em ampliação da infraestrutura, tratamentos com equipes multidisciplinares, modernização dos equipamentos, humanização no atendimento, qualificação dos profissionais e segurança assistencial.

23/03/2016

• Sangramento gengival durante a gravidez: o que significa?

O especialista em saúde bucal, Dr. Sérgio Kignel, explica a relação entre doenças na gengiva com o parto prematuro e a diabetes gestacional



Durante a gestação, a mulher sofre a influência de diversos hormônios. A progesterona, por exemplo, é essencial para um desenvolvimento saudável do bebê e uma gravidez sem problemas, porém, seus efeitos colaterais incluem excesso de sono e alterações fisiológicas no organismo feminino. Além disso, no que diz respeito à saúde bucal, o alto índice desse hormônio é capaz de diminuir a resistência das estruturas gengivais, causando inflamações periodontais.

Segundo estudos da Universidade de Nova York, existe uma relação entre doenças periodontais e diabetes gestacional; outra pesquisa liga o sangramento gengival a partos prematuros.  Issoacontece porque as bactérias localizadas na gengiva podem percorrer a corrente sanguínea até o útero, causando hipersensibilidade da musculatura e uma possível dilatação. No caso de pacientes grávidas que concentram altas taxas de glicose no sangue, geralmente também apresentam um quadro de infecções e sangramento na gengiva”, explica o Dr. Sérgio Kignel, especialista em saúde bucal e Estomatologia.

É importante destacar que as doenças periodontais não atingem somente grávidas e, em sua fase inicial, são facilmente tratáveis. Confira abaixo os graus de inflamações na gengiva e fique atento: 

· Gengivite – é uma inflamação moderada causada pela placa bacteriana. Nesse estágio inicial, o paciente percebe sangramento ao escovar os dentes ou utilizar o fio dental.
· Periodontite – nesses casos, o osso e os tecidos gengivais já foram danificados. A gengiva pode apresentar um inchaço e acumular resíduos alimentares e a placa bacteriana.
·  Periodontite avançada – o estágio final da doença geralmente faz com os dentes fiquem instáveis, alterando a mordida e, até mesmo, apresentando risco de queda.

Para evitar ou minimizar o processo inflamatório, o profissional também destaca os cuidados que devem ser mantidos durante a gestação. “Os enjoos e desconfortos estomacais, comuns principalmente nos primeiros meses de gravidez, também impedem uma higiene total da cavidade oral, o que agrava o problema de inflamações na gengiva. Mesmo com o incômodo, a gestante deve reforçar a escovação e utilizar fio dental diariamente, além de consultar o profissional de sua confiança ao menor sinal de sangramento gengival”.

Sobre o Dr. Sérgio Kignel 

O Dr. Sérgio Kignel é especialista em Estomatologia, professor titular de Semiologia da UNIARARAS e Mestre e Doutor em diagnóstico bucal pela FOUSP-SP, sendo considerado uma das mais respeitadas referências em diagnóstico oral no Brasil.  

À frente da tradicional Clínica Kignel, em São Paulo, o Dr. Sérgio é uma autoridade em neoplastias bucais, congressista nacional e internacional e autor de livros como “Diagnóstico Bucal” e “Estomatologia, base do diagnóstico para o clinico geral”, única obra de Odontologia a receber o 1º lugar do concurso Jabuti, em ciências da saúde.  

21/03/2016

• Excesso de sal pode afetar a fertilidade

Fonte da imagem: sitiovida.com

Alimentos embutidos e ricos em sal podem retardar a gravidez

O sal em excesso é vilão em uma alimentação e pode causar problemas de saúde graves. O que poucos sabem é que o ingrediente pode afetar a fertilidade e retardar a gravidez.

Segundo a ginecologista credenciada da Paraná Clínicas, Viviane Scantamburlo, o consumo de alimentos deve ser reduzido e até eliminado da rotina da mulher que deseja uma gravidez saudável. “O excesso de sal prejudica a circulação sanguínea provocando retenção de líquidos, além de aumentar o risco de desenvolvimento de hipertensão arterial”, cita.

A evolução na qualidade de vida do brasileiro nos últimos anos trouxe também o aumento na taxa de obesidade, mais próximas às dos países desenvolvidos. As condições de sobrepeso ou obesidade em mulheres – quando o IMC é maior que 25 kg/m2 – estão associados ao aumento da infertilidade.

Scantamburlo explica que a fertilidade é negativamente influenciada pelo sobrepeso ou obesidade em ambos os sexos. “O obeso pode apresentar produção anormal dos hormônios sexuais se comparado ao indivíduo com peso normal. O ciclo menstrual da mulher se altera quando ela tem sobrepeso, causando falhas no ciclo natural da ovulação. Ela pode apresentar resistência insulínica que, juntamente com a maior produção de androgênios (hormônios sexuais masculinos), prejudica o processo da ovulação. Desta forma, pode ficar meses sem ovular e, por consequência, sem menstruar”, menciona. 
A especialista indica que alimentos industrializados, embutidos, ultra processados, em conserva, refrigerantes, salgados fritos, queijos amarelos e cremosos, além de alimentos infantis devem ser evitados na alimentação das futuras mães e pais.

18/03/2016

• A cor da urina e os segredos da saúde


A cor da urina e os segredos da saúde

Pouca gente sabe mas um dos indicadores do estado da nossa saúde é a cor da urina. Sendo o líquido produzido pelos rins e responsável por expelir os resíduos do nosso metabolismo, a urina pode revelar desde aspectos da alimentação à doenças e infecções presentes no organismo.

Veja abaixo, de uma maneira simples, as possíveis cores da urina e o que elas podem representar:

Transparente: Significa que a urina está bastante diluída. Pode representar um excesso de ingestão de água, mas também pode indicar um mau funcionamento dos rins. Beber cerca de dois litros ao dia é o suficiente.

Amarelo claro: Alimentação e saúde estão equilibradas. Continue assim.

Amarelo escuro: Pouca hidratação no corpo. Beba mais líquidos durante o dia.

Âmbar ou mel: Alta desidratação. Você precisa tomar água urgentemente.

Marrom: Suspeite de problemas no fígado quando estiver com "cor de Coca-Cola". Também pode ser por desidratação extrema. De qualquer modo, é melhor procurar um médico.

Avermelhada: Se não comeu muitos alimentos vermelhos - como morango ou beterraba, pode haver sangue misturado à urina. Procure um médico.

Verde: Risco de alguma infecção bacteriana. Ou você só exagerou em alimentos com corantes nessa tonalidade. Alguns medicamentos também podem alterar a coloração da urina. Já sabe, na dúvida, procure um especialista.

Presença de Espuma: pode ser indício de perda anormal de proteína ou infecção.


Dr. Ricardo Benvenutti, nefrologista do Hospital VITA

16/03/2016

• Por que ficamos mal-humorados quando estamos com fome?

Pesquisa explica o ditado "cara feia pra mim é fome"
Quem nunca ficou de cara feia por estar com fome? Uma pesquisa realizada na Universidade de Cambridge mostrou como as variações nos níveis de serotonina no cérebro - que geralmente ocorrem quando alguém está com fome ou estressado - afetam o controle da raiva. O fenômeno conhecido como "hangry" - junção de hungry (fome) e angry (raiva) -  faz algumas pessoas ficarem com raiva quando o estômago está vazio.
De acordo com o estudo, os níveis de serotonina dos voluntários saudáveis apresentaram diferenças devido a alteração das dietas. Os pesquisadores analisaram também o cérebro dos pacientes por ressonância magnética, mostrando expressões de raiva ou tristeza para eles.
Segundo a médica Ester London, neurologista do Hospital VITA, os baixos níveis de serotonina deixam as comunicações entre regiões cerebrais mais fracas, incluindo a região responsável pelas emoções e comportamentos sociais e também a do planejamento de ações e movimentos. Logo, os resultados sugerem que, quando os níveis de serotonina estão baixos, pode ser mais difícil controlar respostas emocionais, como a raiva.
“A falta de glicose leva à liberação de hormônios estressantes - como o cortisol e a adrenalina, intensificando a predisposição ao mau humor na ausência de alimentação”, explica Dra. Ester. De acordo com a neurologista, sabe-se que a serotonina desempenha um papel fundamental na agressão, e com o auxílio da tecnologia, que permitiu aprofundar os estudos e examinar o cérebro, constatou-se o quanto a serotonina ajuda a regular os impulsos emocionais.
A fome e a irritação interferem nas atividades corriqueiras e na concentração, tornando tudo mais difícil. Para evitar a irritação é indicado que a pessoa coma alguma coisa antes do estágio de fome "máxima". A sugestão é optar por alimentos naturais, pois são mais ricos em nutrientes e ajudam a saciar a fome por mais tempo, além de possuírem menor quantidade de calorias. “Doces e gorduras são responsáveis por um grande aumento dos níveis de glicose no sangue, porém, além de acabarem mais rapidamente, não resolvem o problema", conclui a médica. 

14/03/2016

• Incontinência Urinária atinge homens e mulheres de todas as idades

Por Dra Luísa Aguiar da Silva, CRM 15992 - Ginecologia e Obstetrícia, membro da Associação Internacional de Uroginecologia (IUGA)
Comemoramos no dia 14 de março, o Dia da Incontinência Urinária. É uma data importante de alerta sobre uma patologia que atinge homens e mulheres de todas as idades. Vale destacar que não é uma doença específica de pessoas idosas e pode ser diagnosticadas em adultos, jovens e inclusive crianças. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, uma e em cada 25 pessoas, sofre de incontinência urinária, apenas no Brasil. Portanto, é uma doença comum, e por isso é fundamental que o público fique informado sobre como identificar, quais os tratamentos disponíveis e sobretudo o impacto que esse tipo de enfermidade causa na vida das pessoas. Apesar de ser uma doença que atinge ambos os sexos, a Incontinência Urinária atinge mais as mulheres. Fatores como gravidez, parto e disfunções hormonais fazem a incidência ser até duas vezes maior em relação aos homens. Após a menopausa, cerca de 40% das mulheres perdem a urina de forma involuntária. A busca do profissional habilitado aumenta as taxas de sucesso do tratamento após o diagnóstico do problema. É importante ressaltar que a perda urinária, se tratada, beira a cura completa. A uroginecologia é a especialidade que estuda as alterações miccionais na mulher bem como as alterações uterinas e vaginais. O tratamento da perda urinária involuntária quando tratada adequadamente tem cura e devolve a auto estima e a qualidade de vida das mulheres reintroduzindo o convívio social tão abalado pelo problema. Sobre Dra Luísa Aguiar da Silva, CRM 15992 - médica formada pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul). É especialista em ginecologia e obstetrícia (Hospital Conceição, Porto Alegre/RS) e uroginecologia (Universidade Federal de SP - UNIFESP). Possui título de especialista em ginecologia e obstetrícia pela Federação Médica Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia e é membro da Associação Internacional de Uroginecologia (IUGA). Atualmente atende na Clínica Urogine, com mais de 25 anos de tradição em Florianópolis/SC e é professora do sistema materno infantil, na Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul). Sobre a Clínica Urogine - Clínica especializada em ginecologia e obstetrícia, há mais de 25 anos em Florianópolis. Está localizada à Rua Santos Dumont, 182 – sala 1105 - Edifício Life Medical Tower – Centro. Aberto das 8h às 20h. Mais informações contato@urogine.com.br e (48) 3224-7405. Redes sociais: Instragram: @urogine e Facebook: Urogine

11/03/2016

• O significado das cores da urina

Fonte da imagem: www.digiforum.com.br/celso/baloes_quimica.jpg
Tons como laranja e marrom exigem atenção

A cor da urina pode falar muito sobre a saúde. Por isso, é preciso estar atento para algumas alterações possíveis de serem reconhecidas apenas ao olhar para a urina.

O nefrologista credenciado da Paraná Clínicas, Carlos Augusto Azevedo Bornancin, explica que a urina humana costuma ser amarelada, podendo ter variações de tons conforme a quantidade de água presente nela. “A cor habitual é amarela, mas o tom pode variar do amarelo claro até mais alaranjada dependendo da quantidade de líquido ingerida”, cita.

As cores da urina podem variar também pela alimentação. Alimentos como cenoura, beterraba, amora e remédios, ricos em vitamina B, podem modificar a cor. Além de suplementos vitamínicos e medicamentos com corantes.

Bornancin reforça que prevenir é a melhor solução. “Ingerir uma boa quantidade de líquido é fundamental para um bom funcionamento do organismo. As pessoas devem ingerir por volta de 30 ml/kg de peso de líquidos no dia. Assim diminui-se o risco de formação de cálculos renais e de queda na pressão arterial que é comum em dias muito quentes, além de evitar um desequilíbrio hidro-eletrolítico do organismo que pode ser grave para o indivíduo”, menciona.

O significado de cada cor da urina:

• Clara: é um bom sinal e indica que o corpo está hidratado
• Amarela intensa: significa um baixo consumo de água e que os rins estão com trabalho extra. Hidrate-se.
• Amarelo escuro: o tom próximo ao marrom significa que a situação pode ficar complexa rapidamente. Pode indicar um problema no fígado. Beba muita água e, se persistir, procure um especialista.
• Marrom: indica que há um problema renal. Trata-se de uma inflamação na urina e é possível identificar pequenos vestígios de sangue. Fique atento e procure um especialista.
• Laranja: talvez uma das mais incomuns. O tom alaranjado está relacionado com o excesso de vitamina C no corpo. Reduza o consumo – sem parar de consumir – de frutas e legumes com a vitamina durante aproximadamente cinco dias.
• Azul: geralmente ocasionada pelo excesso de cálcio ou infecção bacteriana. Costuma acontecer em pessoas com suplementação vitamínica. É hora de procurar um médico.
• Vermelha: pode ser algo grave ou apenas o consumo em excesso de frutas vermelhas, amora ou beterraba. Caso não seja o caso ou se repita ao longo de vários dias, procure imediatamente um médico.
• Roxa: muita rara. Indica porfiria (doença genética).

09/03/2016

• O novo avanço das próteses e órteses


Tecnologia 3D está sendo desenvolvida por empresa do Rio Grande do Sul
 

As pessoas mutiladas que perderam algum membro, órgão ou parte dele, podem obter um instrumento artificial para substituir a parte do corpo. Esse instrumento é conhecido como prótese. Segundo cientistas da Universidade de Manchester, na Inglaterra, a primeira prótese encontrada foi no corpo de uma mulher egípcia de 2400 anos, que teve seu dedão do pé direito amputado. Assim, foi produzido uma prótese de madeira e couro, encontrada junto ao seu corpo.

Com o avanço tecnológico cada vez maior, esses dispositivos ganham novas maneiras de serem construídos e utilizados. A 3D Protos, empresa de Porto Alegre, por exemplo, vem desenvolvendo testes em relação a impressão de próteses 3D que visam atender os pacientes que sofreram algum tipo de amputação em suas vidas. “Estamos pesquisando e testando as próteses e agora também as órteses. Temos quatro pacientes usando e vamos produzir mais umas três ou quatro nas próximas semanas. Assim, vamos ficar monitorando esses pacientes para ver como que será o uso desses produtos”, afirma Fernando Flores, diretor da 3D.
A órtese se difere da prótese por ser um aparelho externo de auxílio na função da parte do corpo. Já a prótese é o dispositivo de substituição ao membro do corpo perdido. Assim, os projetos desenvolvidos pela 3D precisam de estudos completos que exigem grande atenção nas diversas etapas. “Notamos que tínhamos um grande potencial na mão: um material adequado e diferente que poderia ser utilizado para esse fim, um método de produção que permite fazer produtos mais baratos e conhecimento técnico para desenvolver esses produtos. Então a gente conta com pessoas da área da saúde que sabem quais são os melhores formatos e maneiras de produzir e conceber os produtos”, conta Fernando, que também valoriza as pesquisas à respeito de interface, posicionamento e a modelagem 3D elaboradas, tendo em vista suprir a necessidade específica de cada paciente. 

Mas as próteses nem sempre foram confortáveis. Pelo contrário, ao longo da história, muitos sofreram até mesmo com feridas causadas pela ferramenta. Por isso, o desenvolvimento da área é importante para que não existam abandonos. “Observamos que existe essa lacuna aberta para esse serviço, pois o índice de abandono das próteses pode chegar a até 70%, como nos casos de tratamento para membros superiores. Assim, com esse projeto em desenvolvimento, pretendemos criar próteses impressas em três dimensões realmente ajustados ao paciente, para que eles se adaptem da melhor maneira possível e não abandonem as próteses, episódio recorrente em muitos casos”, explica Flores.

Assim, a 3D Protos pretende lançar sua linha de produtos aos poucos a partir de março, depois do encerramento da fase de testes. “Tivemos o cuidado de examinar cada passo para ver se temos o potencial que imaginamos. Assim, testamos e vamos certificar os produtos antes de lança-los”, conclui.
Serviço: 3D Protos
Contato: Fernando Flores
51 3126.8408 / 51 9518.8408

08/03/2016

• Dia da mulher deveria ser todo dia!

por Dr Carlos Eduardo Prado Costa (CRM/SC 7222)

Minha esposa é a fonte de inspiração para meu trabalho. É nela que encontro força para vencer muitas dificuldades, para acordar e vencer o desânimo e enfrentar o dia-a-dia. À noite, quando chego em casa após um dia cansativo de trabalho, tenho o seu abraço e o seu sorriso além de um “que bom que você está em casa! Como foi teu dia?”. A minha esposa também é uma mãe e avó dedicada, uma enfermeira competente, com carreira internacional. Sou orgulhoso e apaixonado por ela.

Como médico, parabenizo a grande maioria das mulheres pelos cuidados que dispensam a sua saúde. Cuidados que fazem com que elas vivam sete anos e meio a mais que nós homens. As mulheres ainda são as que mais frequentam consultórios e ambulatórios. É em datas como essas que devemos chamar a atenção das mulheres, para que não venham relaxar com a sua saúde em nenhum momento. Que continuem a realizar seu exame preventivos de câncer de colo de útero e de mama. Felizmente as mulheres tem mais liberdade, inclusive de conhecer mais parceiros e ter uma vida sexual mais ativa, porém, não devem deixar de tomar os cuidados com a prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). 

É imprescindível, que se faça valer o seu direito e exigir de seu parceiro o uso de preservativo. Das mulheres que iniciam a sua vida sexual 50% já estão contaminadas com o HPV. Segundo o Ministério da Saúde, uma em cada cinco mulheres no Brasil está infectada com o vírus do HPV. São ao todo mais de 137 mil casos novos por ano no país e 90% dos casos de câncer de colo útero estão relacionados a este vírus. As mulheres têm iniciado mais precocemente a sua vida sexual, e aliado ao aumento do consumo de cigarro entre as elas, fez aumentar a incidência de câncer de colo aliado à presença do HPV.

É importante antes de realizar o uso de anticoncepcional ou fazer reposição hormonal, no caso das mulheres em climatério, consultar seu medico para ser bem discutida a melhor indicação. Não se apresse em nada, sempre busque três opiniões antes de realizar qualquer tratamento hormonal, seja para regulação do estrógeno ou o uso de testosterona. Cirurgias plásticas e procedimentos como lipoaspiração tem que ter muita cautela, as mulheres são vaidosas, e isso é bom! Uma gordurinha localizada, uma celulite, ate um culote tem o seu charme, e na maioria das vezes a retirada dessa pequena “imperfeição” aos olhos da mulher, é que vai causar problemas na mesa cirúrgica e no pós-operatório. 

Homens, muitos dos problemas de saúde das mulheres são de nossa responsabilidade. A mulher apaixonada se permite manter relações com seu parceiro sem proteção pela insistência e até mesmo chantagem. É nossa responsabilidade como companheiro, que venhamos usar o preservativo, para evitar o contágio da AIDS, do HPV e das hepatites B e C.

Em hipótese alguma a mulher deve aceitar a violência. Se acontecer alguma violência – física ou moral, denuncie o seu parceiro. É ainda comum, na rotina de ambulatórios e emergências, a mulher querer esconder uma agressão, ou não denunciar. Você é responsável para diminuir a estatística relacionada à violência domestica.

O que seria da humanidade sem o perfume, a beleza e o charme de uma mulher! Magras, gordas, jovens, balzaquianas, em qualquer idade. Todas são especiais. O que seriam de nós homens sem as mulheres? A saúde do homem também está relacionada em zelar pela alegria e autoestima de sua parceira. Não se tem libido, desejo, "excitação" numa relação com “trogloditas”, e não se divide o amor de uma mulher com cerveja, amigos, futebol e qualquer outra coisa. 

Homens: cultivem o amor e mantenham o “combustível” da paixão. A libido acaba quando não se tem mais novidade, motivação, fantasias e respeito mutuo. É também principio da saúde do homem, respeitar e amar a sua companheira. O Dia das Mulheres, deveria ser comemorado todos os dias. Mas como temos uma data, desejo de coração um Feliz Dia das Mulheres, para você. 

• Dr Carlos Eduardo Prado Costa (CRM/SC 7222) -
 Dr. Carlos Eduardo Prado Costa (CRM/SC 7222) é médico membro da Sociedade Brasileira de Clínica Médica. Presta assessoria em saúde pública e privada em todo o Brasil. Siga o facebook: https://www.facebook.com/drcarloscostamedico

• Qual o papel da mulher na sociedade contemporânea?

Psicóloga explica o papel feminino convivência com o homem

Os estigmas criados pelas sociedades antigas caíram por terra e atualmente percebemos a diferença visível do papel da mulher na sociedade. O século XXI trouxe consigo inovações em várias esferas, uma delas a inserção da mulher no mercado de trabalho competindo por vagas ocupadas por homens e desempenhando funções que antes eram de especialidade masculina. Hoje, dia 8 de Março se comemora o Dia Internacional da Mulher e a data traz consigo o desejo de tornar a mulher como pertencente a sociedade de forma a contribuir e não mais como alguém incapaz de firmar-se sozinha.
 
De acordo com a psicóloga clínica especializada em saúde do Homem, Carla Ribeiro, a mulher tem conquistado cada vez mais seu espaço na sociedade, apesar de ainda sofrerem alguns preconceitos, principalmente no mercado de trabalho e em cargo de chefia. “Elas precisam mostrar competência, agilidade e que estudaram muito para ocupar cargos ainda muito disputados pela figura masculina. Há um estigma de que ela não vai conseguir executar alguma função, precisando então de um homem para resolver a situação”, diz.
 
Com o papel da mulher consolidado na sociedade até mesmo os costumes antigos de maternidade e casamento deixaram de ser prioridade. “A mulher consegue decidir muito melhor o que quer hoje. Por exemplo, atualmente a mulher tem mais domínio sobre o seu desejo por um casamento e maternidade, tudo á seu tempo, sem mais imposições da sociedade. A mulher quer trabalhar e se realizar, de acordo com o que ela deseja, para que depois ela possa compartilhar as experiências dela com outra pessoa”.
 
Dessa forma, a mulher do século XXI conquistou seu espaço como empreendedora, independente, qualificada e confiante. No entanto, a profissional acredita que “apesar de a mulher empreendedora ser vista pelo homem como uma pessoa de coragem, em alguns momentos a figura masculina enxerga um homem nessa mulher pela capacidade com que trabalha, muitas vezes por assumir uma personalidade de liderança mais conhecida no meio social do homem”. Uma saída, segundo Carla é procurar separar as funções domésticas, por exemplo, pois as mulheres acreditam que isso possa tornar a relação melhor, assim os dois cansam menos e trabalham em dupla.
 

Por fim, todas as mulheres precisam dessa autoconfiança para conquistar o que desejam. “As mulheres sofrem com as oscilações mensais, sem perder o foco. Então, essa autoconfiança serve para que a mulher possa vencer os seus desafios, pois ser mulher é sinônimo de força e determinação em suas ações e ao mesmo tempo pequena e frágil ao se emocionar em pequenas emoções”. O papel da mulher hoje em dia não está em competir com o universo masculino mas na manutenção do papel da mulher, como profissional capacitada e apta a desempenhar serviços antes de domínio dos homens. “Homens e mulheres são diferentes em seu modo de ser e se complementam quando buscam um ao outro”, finaliza a psicóloga.
 
Serviço: 
Carla Ribeiro
Psicóloga Clínica e Hospitalar voltada para Saúde do Homem
(21) 9.9908-1834
Av. Nelson Cardoso, 1149 - sala 1213, Jacarepaguá - Rio de Janeiro/RJ.

07/03/2016

• Tire o peso dos ombros

Dr. Lúcio Ernlund*
A busca pela qualidade de vida e bem-estar tem levado cada vez mais pessoas a realizar alguma atividade, seja na academia ou ao ar livre. Claro que exercitar o corpo é essencial para manter a saúde física e mental, seja por meio de caminhadas, corridas, esportes ou dança. Mas quem pratica atividades físicas, por hobby, necessidade ou profissionalmente, deve ter atenção e cuidado para não ultrapassar o limite do corpo e acabar sofrendo alguma lesão.
Apesar de serem as "vítimas mais comuns", joelho e pé não são as únicas partes do corpo afetadas pelas atividades físicas. O ombro ocupa um lugar expressivo nas estatísticas de problemas nas articulações. Exercícios repetitivos, realizados de forma incorreta e utilizando peso excessivo, ocasionam diversos tipos de lesões nesta parte do corpo.
A frequência de movimentos de levantamento de peso, por exemplo, pode causar microtraumas repetitivos, levando a múltiplas fraturas ósseas por estresse. Na maioria das vezes, o paciente queixa-se de dor na região, que é agravada pela musculação.
Em alguns casos, a pessoa pode até enfrentar dificuldade para dormir no lado afetado. Assim, o exame físico é de extrema importância para localizar o local exato da dor, que pode ser amenizada por meio tratamentos medicamentosos ou por fisioterapia.
O tratamento baseia-se ainda na prevenção de movimentos, assim como a alteração do peso e das técnicas de treinamento, massagem com gelo e anti-inflamatórios. Algumas das modificações incluem: pegada mais estreita na barra (a distância entre as mãos deve ser de 1,5 vezes a largura dos ombros), intervalo mais curto de movimento(especialmente no supino, tentando manter a barra a pelo menos 10 cm de distância do peito), substituindo ou adaptando o exercício com mais risco de causar estresse na região da articulação.
Também é aconselhável o exercício cabo crossover (cruzamento) para substituir o supino, declínio de haltere em vez de mergulho e supino inclinado com barra reta no lugar de "push-ups".
Em pacientes que não respondem ao tratamento tradicional, opta-se pela intervenção cirúrgica. Existem várias técnicas para o procedimento, desde a fixação com pinos, sem a necessidade de corte, técnicas que utilizam uma pequena incisão para reparar os ligamentos e até o uso de enxerto de tendões para as lesões mais graves. A reabilitação deve começar o mais cedo possível, um dia após a realização do procedimento.
O importante é manter o bom senso e lembrar dos limites de cada um, evitando a fadiga muscular e complicações com as articulações. 
*Lúcio Ernlund, é diretor médico do Instituto de Joelho e Ombro (IJO), presidente da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte (SBRATE) e ex-diretor médico da equipe do Coritiba.

04/03/2016

• O que é o Reiki

O Reiki é uma técnica de cura japonesa de imposição de mãos que não tem ligação com qualquer religião. Objetiva o desbloqueio da energia do paciente, através da energia da natureza e da energia do próprio terapeuta. Muitas pessoas confundem essa técnica com algo espiritual ou mesmo ligada a passes. Erro crasso quando uma pessoa faz esse tipo de avaliação, pois acaba não conseguindo trabalhar a técnica por completo que tem símbolos potencializadores do nosso campo de energia.

O Reiki é uma técnica de cura japonesa de imposição de mãos que não tem ligação com qualquer religião. Objetiva o desbloqueio da energia do paciente, através da energia da natureza e da energia do próprio terapeuta. Muitas pessoas confundem essa técnica com algo espiritual ou mesmo ligada a passes. Erro crasso quando uma pessoa faz esse tipo de avaliação, pois acaba não conseguindo trabalhar a técnica por completo que tem símbolos potencializadores do nosso campo de energia.

Esse método permite que a energia flua, o que faz toda a diferença entre a saúde física, emocional e mental de uma pessoa. Justamente o que impede uma vida plena é a forma de pensar, sentir e se comportar em nosso cotidiano. Quando usamos o Reiki, por algum tempo, tais bloqueios são desfeitos e nossa forma de pensar e sentir se alteram, modificando nosso comportamento e nosso estado de saúde. 

Reiki não é para trazer dependência ao paciente, e sim uma forma de proporcionar o equilíbrio, auxiliando a dar um rumo à vida. Normalmente é recomendado que o paciente faça alguns atendimentos mais seguidos e, após, apenas um por semana. Deve-se, depois, espaçar mais a fim de fazer que o paciente retome o fluxo natural da vida. É uma técnica tão eficaz que independe de uma avaliação, uma vez que trabalha em todos os canais de energia da pessoa atendida. Além disso, não tem contraindicação, o que só pode trazer benefícios ao bem viver.

Conheça mais sobre o assunto nos telefones (51) 9760-2010 (vivo) ou 9153-0330 (claro).

Terapeuta Amaury Palma
amaury@alquimiainterior.com.br 

Mais visualizadas na última semana