• Por que lidar com o envelhecimento é difícil?

Psicóloga explica as implicações do processo de envelhecer para homens e mulheres 

Cronologicamente, o envelhecimento é encarado como uma fase final, na qual toma ideia de término da vida. Algumas pessoas desenvolvem medo, já outras se orgulham dos cabelos brancos, das rugas de expressão, pois mostram maturidade, vivência e experiência. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o número de idosos no Brasil alcança 12% da população total e tende a triplicar até 2050.
 
De acordo com Carla Ribeiro, Psicóloga Clínica e Hospitalar com Formação Cognitiva Comportamental e vasta experiência em consultório clínico, homens e mulheres começam a se preocupar com essa questão do envelhecimento na meia idade, pois já viveram inúmeras experiências e possuem expectativas para o futuro, para o que acontecerá no decorrer dos próximos anos. As mulheres geralmente se preocupam mais com a aparência do que os homens. Já no caso dos homens,o desempenho sexual é o agravante principal nessa fase da vida.
 
Na área há quase 20 anos, a profissional explica que o envelhecer torna-se difícil quando a pessoa não está preparada para essa fase. O envelhecimento é uma questão bastante pessoal de acordo com o preparo individual de cada um. “Nesses casos, inúmeros ‘fantasmas’ surgem, como, por exemplo, o medo de ficar sozinho e contrair doenças, “continuarei sendo respeitado?”,  “minha aposentadoria dará o suficiente para minhas necessidades?”. Algumas pessoas têm medos relacionados à estética, preocupando-se com a textura da pele, a capacidade física, a maneira de se vestir”, diz.
 
Para evitar os sintomas de depressãopor exemplo, que atinge um grande número de idosos pelo fato de muitas vezes ver-se sozinho, o ideal é buscar estar em grupo. Amigos e conhecidos devem ser resgatados, pois a família é muito importante em situações como essa. O idoso precisa de rotina e atividades, até mesmo recomendadas, e tomar cuidado com a alimentação. Em casos assim, a psicóloga frisa: “respeite o idoso com suas particularidades e suas memórias. Não queira modernizá-lo se ele não quiser. Incentive-o a fazer movimento com o corpo e a mente, mas respeite os limites dele”.
 
A melhor recomendação, segundo Carla, é ter consciência de que todo mundo envelhece. E o importante é envelhecer com saúde e com desejo de fazer de sua vida ainda melhor. Trata-se de um ciclo da vida, que vem para todos. Nesse momentoo ideal é pensar nas coisas pelas quais passou e também as que deixou de fazer.
 
Serviço
Carla Ribeiro
Psicóloga Clínica e Hospitalar voltada para Saúde do Homem

Nenhum comentário:

Mais visualizadas na última semana