• Atenção para as espinhas! Espreme-las pode causar celulite facial

Cirurgião bucomaxilar do Centro de Deformidades da Face fala sobre o problema e como preveni-lo 

Ao contrário do que sugere, a celulite facial não tem nada em comum com a celulite comum, que é geralmente encontrada na região da barriga e membros inferiores. Trata-se de um tipo de infecção facial, que pode variar desde simples e localizada, a infecções graves nos espaços da face que podem causar risco de vida. Embora suas causas variem, porém as infecções de origem dentária são as mais comuns. Picadas de inseto e acne também podem levar ao desenvolvimento do problema. Pessoas diabéticas descompensadas, imunossuprimidos e os alcoólatras fazem parte dos grupos de risco.
O cirurgião bucomaxilar, Dr. Bruno Chagas, do Centro de Deformidades da Face, explica o caso mais comum “A celulite facial por infecção dentária, é uma patologia decorrente dos tecidos dentais e periodontais, e que requer tratamento imediato. É considerada difícil de tratar e, por isso, deve ser muito bem compreendida pelos profissionais responsáveis, tendo em vista seu alto índice, suas complicações e os sérios riscos à saúde do paciente”, diz.
Para prevenção da celulite facial, há algumas medidas preventivas, que podem ser tomadas “Dentes cariados com infecção endodôntica devem ser removidos ou tratados, para evitar a infecção dos tecidos da face. Em pacientes imunodeprimidos e/ou diabéticos deve sempre ser utilizada antibioticoterapia profilática quando forem realizados procedimentos cirúrgicos bucais. Pessoas que notarem alguma 'espinha' não devem espremer ou coçar. Passar por avaliação odontológica periódica também é um método de prevenção”, comenta o cirurgião.
Segundo o especialista, os quadros de infecção podem surgir tanto como um aumento de volume local ou generalizado, assintomáticas ou dolorosas, e pouco agressivas; ou ainda, de rápida progressão, sendo tratadas de variadas formas, com o objetivo final de eliminar o agente causador e drenar o acúmulo de material (pus) no interior dos tecidos.
“A evolução de cada caso deve ser bem conduzida pelo profissional. Os tratamentos prévios realizados e o histórico familiar devem ser analisados, para que seja elaborado um plano de tratamento adequado”, diz.
Para aqueles já portadores da doença, o médico também dá um aviso “Se a pessoa portadora de celulite facial apresenta trismo (não abre a boca), dispneia (dificuldade de respirar), febre e dificuldade de falar, deve ser levada o quanto antes para uma emergência hospitalar para que sejam submetidos a exames laboratoriais como hemograma e tomografia computadorizada”, alerta.
É importante sinalizar, segundo o especialista, que a celulite facial nos espaços superiores da face, como a peri orbitária, pode evoluir para uma trombose de seio cavernoso e levar à cegueira. Assim como, a doença acometida nos espaços inferiores, como a região submandibular, pode gerar uma mediastinite, uma infecção grave próxima ao coração, e dependendo do caso, levar à morte.
De acordo com o cirurgião, o tratamento para a celulite facial é realizado com antibióticos, terapia ministrada de forma enérgica, associado à fisioterapia com calor - intra ou extrabucal - eliminação do foco infeccioso original, incisões e drenagem intra, ou eventualmente, extraoral. Mas é primordial que seja procurado tratamento o quanto antes “Mesmo quando devidamente tratada e curada, a celulite pode deixar cicatriz extraoral - proveniente de fístula”, conclui Dr. Bruno.
Serviço: Centro de Deformidades da Face do Rio de Janeiro (CDF Rio)
Dr. Alexandre Maurity
Dr. Bruno Chagas
Dra. Cristina Jardelino
Barra da Tijuca - Av das Américas, 1155 - Sl1308
Campo Grande - Rua Olinda Ellis, 93 - Hospita oeste D'or
Bangu - Rua Francisco Real, 752 - Hospital de Clínicas de Bangu
Niterói - Rua Aurelino Leal, 40 - 3º Andar | Rua Coronel Moreira Cesar, 26
Icaraí - Trade Center, Sala 1101

Nenhum comentário:

Mais visualizadas na última semana